Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Petróleo sobe em meio a restrições à Covid e temor de desaceleração econômica

Commodities 13.06.2022 13:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters

Por Peter Nurse   

Investing.com -- Os preços do petróleo avançavam na segunda-feira após um surto de casos de Covid em Pequim despertar temores de novos lockdowns, ao mesmo tempo em que aumentam as preocupações de que mais aumentos de juros nos EUA sejam necessários para controlar a disparada da inflação, possivelmente acarretando uma recessão.

Por volta das 13h38, contratos futuros do petróleo WTI, cotado em Nova York e referência de preço nos EUA, eram negociados com alta 1,13%, a US$ 122,03 por barril, enquanto os contratos do Brent, cotado em Londres e referência undial de preço, apresentavam avanço de 1,21% a US$ 123,49.

Os futuros da gasolina RBOB dos EUA apresentavam recuo de 1,22%, a US$ 4,1211 por galão.

No fim de semana, as autoridades de Pequim anunciaram três dias de testes em massa para sufocar um surto "feroz" de Covid-19 que surgiu na semana passada, resultando no adiamento da reabertura da maioria das escolas na capital chinesa.

Isto vem apenas alguns dias depois do fim de dois meses de lockdown em Xangai, o centro econômico do país e sua cidade mais populosa, lançando dúvidas sobre a recuperação imediata da demanda no maior importador de petróleo bruto do mundo.

Somam-se aos suplícios do mercado as preocupações sobre mais aumentos de juros nos EUA após a publicação dos dados da inflação do país na sexta-feira, apontando que o índice de preços ao consumidor registrou aumento anualizado de 8,6% no mês de maio. Este fato despertou temores de o Federal Reserve venha a apertar a política monetária de modo mais agressivo que inicialmente previsto, possivelmente resultando numa desaceleração econômica acentuada. 

Dito isto, "a menos que os mercados dos EUA passam a precificar uma recessão total e a China volte a apertar o botão de lockdown, é pouco provável que se veja uma sequência de venda prolongada nos preços do petróleo", afirmou Jeffrey Halley, analista da OANDA. 

"Com a conformidade da OPEP+ se aproximando de 200% e a limitação contínua de produtos refinados, como o diesel, em todo o mundo, a dinâmica da oferta e procura continua favorável aos preços".  

A demanda por energia permanece extremamente forte nos EUA, o maior consumidor de petróleo do mundo, com a temporada de viagens de verão em pleno curso. Durante o fim de semana, a média dos preços da gasolina nos EUA superou US$ 5 por galão a nível nacional pela primeira vez. 

Do lado da oferta, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados concordou em incrementar sua produção em julho e agosto, mas o grupo, conhecido como OPEP+, vem enfrentando dificuldades para implementar até mesmo os aumentos de produção mais modestos já anunciados.

Por exemplo, a guerra civil em curso na Líbia retirou mais de 1 milhão de barris por dia de petróleo dos mercados nas últimas semanas.

Petróleo sobe em meio a restrições à Covid e temor de desaceleração econômica
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Emerson D Corrêa
Emerson D Corrêa 13.06.2022 14:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Gente covid e desaceleração deveriam derrubar o preço do petróleo e não aumentar
Allan Michel
Allan Michel 13.06.2022 14:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
erros na escrita é vergonhoso para uma plataforma dessa grandeza
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail