Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Brasil e países do G20 podem integrar sistema de pagamento com criptomoedas

Publicado 13.07.2020, 10:35
Atualizado 13.07.2020, 10:40
Brasil e países do G20 podem integrar sistema de pagamento com criptomoedas

A adoção de pagamentos em moedas digitais pode se tornar uma realidade para o G20. E isso pode ocorrer antes da próxima reunião do grupo em novembro, na Arábia Saudita.

De acordo com o Yahoo! Japão, a cúpula do grupo lançará as bases para a adoção desses sistemas ainda em outubro. Isso deverá ser feito na reunião ministerial do G20, que será realizada em Washington, capital dos EUA.

A notícia destaca que a postura do G20 é uma resposta aos avanços da China com o seu yuan digital. Além disso, a Libra do Facebook também motivou a resposta do G20.

G20 muda postura sobre criptoativos e stablecoins

Apesar do anúncio, não foram divulgados mais detalhes a respeito de como o G20 pretende estimular o uso de pagamentos digitais.

Não se sabe se haverá uma coordenação do grupo ou se cada país será livre para criar sua moeda digital, por exemplo.

O que podemos deduzir é que o G20 finalmente parece dar passos concretos. Em fevereiro, o Conselho de Estabilidade Financeira (FSB) já havia pedido urgência na regulamentação de moedas digitais.

Na ocasião, o presidente do FSB, Randal K Quarles, já havia destacado os riscos oferecidos pela Libra e por outras iniciativas de moedas digitais.

A postura do G20, aliás, tem sido bastante volátil. Ora o grupo mostrou tranquilidade com as stablecoins e moedas digitais, ora destacou os seus riscos.

A primeira postura marcou a reunião da cúpula do G20, realizada em junho de 2019 no Japão. O grupo declarou que criptomoedas e stablecoins não constituíam uma ameaça à estabilidade monetária.

Adicionalmente, destacaram que a inovação tecnológica nesse setor poderia trazer benefícios significativos para a economia.

No entanto, em outubro do mesmo ano, o G20 disse que as stablecoins representavam um sério risco para políticas públicas e regulamentos financeiros.

O grupo pediu ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que investigasse os riscos associados a elas.

Por CriptoFácil

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.