Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Inflação menos pressionada nos EUA cria expectativa de alta menor de juro pelo Fed em setembro

Dados Econômicos 27.05.2022 13:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Nuvens sobre a sede do Federal Reserve, banco central dos EUA, em Washington 26/05/2017 REUTERS/Kevin Lamarque

Por Ann Saphir e Howard Schneider

(Reuters) - Evidências de que a inflação nos Estados Unidos está esfriando não vão afastar as autoridades do Federal Reserve dos aumentos de 0,50 ponto percentual nas taxas de juros planejados para as próximas reuniões em junho e julho, mas podem levar a uma mudança para elevações menores das taxas em setembro, se a tendência continuar.

Um relatório do Departamento de Comércio dos EUA divulgado nesta sexta-feira mostrou que o índice de preços de despesas de consumo pessoal (PCE) subiu 6,3% em abril em relação a um ano antes.

A taxa ainda é mais de três vezes a meta de 2% do Fed.

Embora os preços ainda estejam subindo, o ritmo do aumento desacelerou em relação ao mês anterior. A leitura do PCE de abril marcou a primeira desaceleração na medida desde novembro de 2020.

O núcleo do índice PCE, que exclui os preços de alimentos e energia visando oferecer uma leitura mais clara de pressões de preços mais persistentes, subiu 4,9% --novamente, uma taxa desconfortavelmente alta, mas um segundo mês consecutivo de moderação de um índice que pode ter encontrado seu pico ao bater 5,3% em fevereiro.

O declínio no núcleo da inflação é uma notícia particularmente boa para o banco central, assim como novas evidências de que os gastos das famílias continuam a crescer, apesar dos preços ainda em rápida ascensão. O relatório desta sexta-feira mostrou que os gastos do consumidor cresceram 0,9% no mês passado.

"Embora os níveis de inflação na faixa de 4% ainda sejam muito altos para o Fed, estamos vendo um movimento na direção certa", escreveu em nota o economista Dan Hadden, da Nationwide. Contanto que a inflação continue se estabilizando ou moderando, "isso provavelmente dará ao (Fed) mais flexibilidade no fim deste ano".

A grande esperança do Fed é passar por essa era de choques de preços e incertezas com, na pior das hipóteses, uma desaceleração no ritmo de crescimento, em vez de uma recessão total que cause um aumento dramático no desemprego.

Operadores de contratos futuros vinculados à taxa básica de juros do Fed mantinham apostas de que o banco central reduzirá a velocidade de aumentos de juros para 0,25 ponto percentual em setembro.

Para que isso aconteça, o restante do mundo precisará cooperar.

O impacto da guerra da Ucrânia sobre os preços mundiais das commodities e os bloqueios contra o coronavírus em andamento na China são dois grandes riscos totalmente fora do controle do Fed.

As autoridades do banco central também dizem estar observando de perto as expectativas de inflação em busca de sinais de que a alta inflação de agora está se enraizando na psicologia doméstica e empresarial norte-americana. Dados recentes sugerem que esses riscos também não estão, pelo menos, piorando.

Enquanto isso, a equipe do Fed continua vendo a inflação pelo PCE moderando para 4,3% até o fim do ano e para 2,5% até o término do próximo ano, uma vez que um aperto "historicamente grande" das condições financeiras foi sentido em toda a economia, mostrou a ata do Fed nesta semana.

Inflação menos pressionada nos EUA cria expectativa de alta menor de juro pelo Fed em setembro
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (3)
Chris Chris
Chris Chris 27.05.2022 15:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Aqui no Brasil, a inflação está em desaceleração.
Mant Newmann
Mant Newmann 27.05.2022 14:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Será que o Brasil ter uma das PIORES TAXAS DE INFLAÇÃO DO MUNDO é culpa da GROBO e da ROITIS>? Se esta ruim lá fora, imagina no brasil da rachadinha com dois digitos de inflação, juros e desemprego.
Pedro Pontes
Pedro Pontes 27.05.2022 14:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ue la tambem a inflacao esta alta?
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail