Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Atualize já

Últimas Notícias

FMI diz que espirais preços-salários são raras, mas há necessidade de subir juro

Bolsonaro aposta no gasto social para tentar encurtar distância de Lula

Economia 22.07.2022 15:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. 09/12/2021 REUTERS/Adriano Machado

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro oficializa neste domingo sua nova candidatura à Presidência apostando em seu amplo pacote de gasto social para tentar mitigar os efeitos da inflação nos mais pobres e conseguir reduzir sua desvantagem nas pesquisas em relação a Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Bolsonaro entra na disputa para tentar permanecer no Planalto em uma inédita situação desfavorável desde a adoção do instituto da reeleição no Brasil, há 25 anos, sob a desconfiança de adversários políticos e atores da sociedade civil de que se movimenta para provocar tumulto em caso de derrota --na esteira dos seus insistentes questionamentos infundados do sistema eleitoral-- ou, no limite, instigar uma ruptura institucional para a qual tentaria arrastar as Forças Armadas e as de segurança.

Quase quatro anos após vencer como deputado azarão sem apoios partidários nem tempo de TV, o presidente agora vai às urnas de mãos dadas com o PL, sigla do chamado Centrão --grupo partidário que era alvo de suas críticas na campanha passada e agora lhe dá sustentação no Congresso.

O ex-capitão do Exército vai ser ungido como candidato na convenção dos liberais no domingo, no Rio de Janeiro, onde deverá aproveitar as mais de 10 mil pessoas esperadas no estádio do Maracananzinho para testar o uso de duas âncoras da sua candidatura, liberdade e fé.

Ainda sem definição se as palavras serão o slogan de campanha, de acordo com as fontes, a ideia será também mostrar aos eleitores que o Brasil sob Bolsonaro permite liberdade econômica, religiosa, de portar uma arma e de defender sua família e a propriedade privada.

Como tem feito em inúmeros eventos e lives, um dos eixos do discurso de Bolsonaro será exaltar as medidas que conseguiram driblar a legislação eleitoral para ampliar e criar programas sociais, além das ações para forçar queda no preço dos combustíveis. O pacote quer amenizar os efeitos de uma inflação que tem girado nos piores níveis desde 2003 em uma população que empobreceu desde 2018 e que ainda enfrenta os efeitos da pandemia minimizada pelo presidente.

Enquanto analistas ponderam que pode não haver tempo suficiente para que esse "pacote de bondades" surta efeito nas urnas, há otimismo na campanha bolsonarista. A avaliação é que se o presidente seguir esse script de boas notícias pode começar encurtar, já em agosto, uma distância que pesquisas dão de até 19 pontos para o líder.

No início da semana, no entanto, a sinalização do Planalto não foi de obediência a esse roteiro. Bolsonaro promoveu um inédito encontro com embaixadores para mais uma vez atacar as urnas eletrônicas com informações falsas, mesmo tendo sido alertado para conter essa retórica por aliados como o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), o presidente do seu partido, PL, Valdemar Costa Neto e integrantes da equipe de pré-campanha à reeleição, segundo três fontes ouvidas pela Reuters.

A avaliação geral dos aliados que são políticos tradicionais é que esse discurso não ajuda a conquistar votos no momento de oficalização da campanha. Uma das fontes do QG de campanha, entretanto, admite em tom de resignação que é impossível domá-lo.

"Bolsonaro sempre fez uma política muito pessoal, de carreira solo, óbvio que não vai mudar a sua essência", reconhece o presidente em exercício do PP, deputado Cláudio Cajado (BA), importante legenda do Centrão. "Só a campanha vai mostrar se ele será menos ou mais radical."

Enquanto ainda repercute negativamente o encontro do presidente com os embaixadores, aliados e integrantes da campanha bolsonarista ouvidos pela Reuters rejeitam categoricamente que haverá qualquer iniciativa do presidente para interferir ou desconhecer o processo eleitoral. Dois deles dizem reservadamente que sua insistência em desacreditar as urnas eletrônicas com afirmações falsas faz parte da estratégia de manter a militância mais aguerrida unida.

A campanha do presidente reflete essa dualidade de públicos --eleitor geral e base ultrafiel-- que o discurso do presidente visa atingir. A alinhada à estratégia de campanha política convencional, com estrutura profissional e área de marketing, terá o primogênito e senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) como um dos responsáveis. Segundo duas fontes, o presidente vai manter a comunicação nas redes sociais nos moldes de 2018, cujas linhas serão dadas pelo vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

A primeira linha terá como foco buscar trazer novos eleitores e a segunda manter o engajamento dos bolsonaristas unidos e ativos, segundo uma das fontes. "São comunicações complementares", definiu.

O candidato a vice de Bolsonaro, o general da reserva e ex-ministro Walter Braga Netto (PL), é o responsável por coordenar o programa de governo à reeleição, que eles preferem chamar de diretrizes, conforme duas das fontes. Ainda não está definido quando o documento será divulgado.

Na busca de marcar diferença em relação a Lula, e numa repetição da polarização de 2018, a campanha deve explorar o medo do retorno de uma eventual gestão do PT, agora chamado de "luta do bem contra o mal", e fazer comparações com a situação de países vizinhos de governos de esquerda como a Venezuela e a Argentina. Também querem desgastar o petista mostrando que os casos de corrupção nas gestões deles --que passaram por escândalos como mensalão e petrolão-- eram muito maiores e amplos do que ocorreu no atual governo, como foi o caso envolvendo o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro.

Bolsonaro aposta no gasto social para tentar encurtar distância de Lula
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (29)
Helmuth Strobel
Helmuth Strobel 24.07.2022 10:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
perdeu Playboy... Tarde demais para lembrar do social. Menos desigualdades. Lula lá!
Renato Cintra
Renato Cintra 23.07.2022 17:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a bomba esta acionada para 2023 e 2024. O Brasil vai implodir independente da mudança
raelcred raelcred
raelcred raelcred 23.07.2022 9:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É galera, vamos ter que escolher entre o ruim ou o péssimo... comprem seus kits de sobrevivência!
Joao Faria
Joao Faria 23.07.2022 8:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lula no primeiro turno e pode chorar na cama gado assassino.
Humberto Maciel
Humberto Maciel 23.07.2022 2:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Distancia de Lula?Aviso aos “cegos do Castelo”.Lula pecisa melhorar muito para ser apenas ruim,no voto real e auditavel.Não acredito em fantasmas,mas que eles existem,existem.
Robison Luis
Robison 23.07.2022 2:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Os votos já são auditados, as urnas são auditadas antes, durante e após as eleições. Não vai ter fraude gado!
Dom Luiz
Dom Luiz 22.07.2022 21:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
SE LULAMOLUSCO DER GOLPE NAS URNAS, BOZO DARÁ GOLPE NAS RUAS. EM OUTUBRO TEREMOS A NOSSA PRIMEIRA GUERRA CIVIL ELEITORAL? PROFETIZO QUE SIM...
Pereira Fil
Pereira Fil 22.07.2022 21:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
tá vendo muita Jovem Pum, vai dar uma pescada pra oxigenar o cérebro kkkkkk
Helmuth Strobel
Helmuth Strobel 22.07.2022 21:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
ele é um punheteiro mental dessa seita nazista chamada de Bolsonaro. Está delirando todo borrado
Mantt Newmann
Mantt Newmann 22.07.2022 17:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Atenção militantes!! Peguem suas bandeiras. O Brasil agora é a NOVA CUBA DO SUL!!! Tanto faz se ganha Bozo ou Lula, o socialismo esta implantado e a roubalheira segue a todo vapor!!!
Gabriel Papi
Gabriel Papi 22.07.2022 17:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não existe essa distância na pesquisa Datapovo, sem falar que Lula provavelmente nem candidato será.
Paulo Brasil
Paulo Brasil 22.07.2022 17:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
vai lá, tapa o sol com peneira, aceita a (falsa) realidade de que o mito só não ganha se houver "fraudi", pega em arma e vai a luta por ele, só não esquece que ele não tá nem aí pra se vc morrer, afinal "não é coveiro"
Pereira Fil
Pereira Fil 22.07.2022 17:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A distância está diminuindo pra cima que nem a gasolina, mas só vai até Outubro
Pedro Pontes
Pedro Pontes 22.07.2022 17:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O cara ja tem 65% dos votos encurtar o que?
Paulo Brasil
Paulo Brasil 22.07.2022 17:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
diz logo que é 110%, se é pra mentir ou se enganar, exagera mesmo!!!🤣🤣🤣
eraldo romero romero
eraldo romero romero 22.07.2022 17:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
esse cachaceiro nunca usou a bandeira brasileira, sempre da mad, agora está querendo dizer que e patriota, bolsonaro 22
eraldo romero romero
eraldo romero romero 22.07.2022 17:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
eraldo romero romero
eraldo romero romero 22.07.2022 17:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
silva trader
silva trader 22.07.2022 17:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bolsonaro 2022e o fim da quadrilha e facção do pt e seu cachaceiro de 9 dedos.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail