📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

ONS: Onda de calor puxa o consumo de energia e gera pico de carga no SIN

Publicado 17.03.2024, 10:05
ONS: Onda de calor puxa o consumo de energia e gera pico de carga no SIN

Em meio à onda de calor que atinge principalmente as regiões Sudeste, Centro-Oeste e parte do Sul do País na última semana, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou um novo recorde de demanda instantânea de carga no Sistema Interligado Nacional (SIN).

De acordo com o ONS, às 14h37 da última sexta-feira, 15, a carga de energia do SIN atingiu o patamar de 102.478 megawatts (MW) e foi atendida por 92,5% de energia renovável. A marca anterior foi de 101.860 MW, alcançada em 7 de fevereiro.

Considerando todo o dia, a carga média também foi recorde, alcançando 91.338 megawatts médios (MWmed), superando a marca de 90.596 MWmed registrada em 17 de novembro de 2023.

"O comportamento da carga foi influenciado por questões climáticas, principalmente pelas elevadas temperaturas em quase todo o país, que teve o registro de mais uma onda de calor", disse o ONS em nota.

A condição climática do final de semana, com temperaturas acima dos 34º em diversos Estados das Regiões Sudeste e Centro-Oeste podem levar a novos recordes de demanda por energia nos próximos dias. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), na capital paulista os termômetros registraram temperaturas de aproximadamente de 34,3 graus celsius (ºC) desde a última sexta-feira, 15.

Nos últimos dias o órgão já havia emitido sinal de alerta para a onda de calor intenso em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná, e Parte de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Já para os próximos dias, a previsão é que no Sul do País ocorram tempestades com pancadas de chuva e rajadas de vento de acima dos 70 quilômetros por hora (km/h), além da possibilidade de granizo.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.