Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Dólar fecha no menor patamar em um mês, com ânimo externo contagiando mercado local

Moedas 23.05.2022 18:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Notas de dólar 14/02/2022 REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar engatou a terceira queda seguida e fechou pouco acima de 4,80 reais na sessão, após cair abaixo desse patamar ao longo da jornada, com as operações domésticas mais uma vez replicando a movimentação externa, que nesta segunda-feira foi de forte apetite por risco e de nova queda global da divisa norte-americana.

O dólar à vista encerrou em baixa de 1,31%, a 4,8075 reais --menor valor desde 22 de abril (4,8065 reais).

Na mínima, desceu a 4,7855 reais, recuo de 1,76%. Na máxima, subiu 0,19%, a 4,8805 reais.

Operadores domésticos espelharam o dia de fraqueza do dólar no exterior. O índice da moeda dos EUA contra pares caía 0,84% no fim da tarde, queda acentuada para os padrões do índice, que aprofundava as perdas desde a máxima em 20 anos do último dia 13 para 2,8%. As divisas emergentes saltavam 1%, para picos em pouco mais de um mês.

Investidores tentam retomar a confiança que há dias é golpeada por incertezas sobre os efeitos do aperto das políticas monetárias, da inflação elevada e das debilidades da economia chinesa sobre o crescimento global.

Mas, num sinal animador, os contratos futuros de minério de ferro de referência na China subiram cerca de 7% nesta segunda-feira, seguindo seu maior salto diário em dois meses e meio. O minério de ferro é um dos principais produtos da pauta de exportação brasileira, e suas oscilações mexem nos termos de troca, variável que entra na conta de cálculos de taxa de câmbio de equilíbrio.

O real vem sendo destaque positivo entre seus principais pares. O dólar cai 6,5% no Brasil desde as máximas do último dia 12. Com exceção do rublo russo --contra o qual o dólar cai 10% no período, mas em meio a operações com interferência de controles de capital--, o real tem o melhor desempenho dentre peso mexicano, peso colombiano, sol peruano, peso chileno, lira turca e rand sul-africano.

Do ponto de vista técnico, alguns indicadores apontam continuidade da queda do dólar. No fim da semana passada a moeda voltou a deixar para trás sua média móvel de 50 dias, sinal de maior pressão de venda. Pelo MACD, que mistura médias móveis, a média curta segue abaixo da longa --e sem sinal de reversão--, indicativo de panorama de preços em baixa.

O índice de força relativa de 14 dias (IFR-14) --uma medida de quão rápidas têm sido as oscilações de preços na taxa de câmbio-- ainda está em 40, acima, portanto, da linha de 30, abaixo da qual o dólar estaria barato demais --o que poderia atrair compras.

À frente, no entanto, analistas ainda veem um cenário mais duvidoso para o real.

"Apesar de esperarmos um ciclo de alta da Selic mais longo do que no início de 2022, daqui para frente acreditamos que as últimas demonstrações de agressividade do Fed e a intensificação do ciclo eleitoral (no Brasil) acabarão pesando sobre o real e outros ativos locais", disseram em nota os estrategistas do Rabobank Mauricio Une e Gabriel Santos. O banco espera dólar de 5,25 reais ao fim do ano.

Dólar fecha no menor patamar em um mês, com ânimo externo contagiando mercado local
 

Artigos Relacionados

Dólar fecha em alta de 0,61%, a R$5,2671 na venda
Dólar fecha em alta de 0,61%, a R$5,2671 na venda Por Reuters - 28.06.2022 20

Por Luana Maria Benedito SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta contra o real nesta terça-feira, no maior patamar em quase cinco meses, depois que dados fracos sobre a...

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (4)
Luciano Machado
Luciano Machado 23.05.2022 18:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Na realidade a situação do Brasil em relação ao mundo é melhor de todas inflação em queda o Agro bombando deficit fiscal ninguém fala mais.Os fundamentos muito forte a ação do Banco Central em sair na frente aumentando a taxas de juros tira ideologia temos que parabenizar.
Daniel Sr
Daniel Sr 23.05.2022 18:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Inflação em queda? Déficit fiscal (com dinheiro sendo dado a rodo para parlamentares) ninguém fala mais? Quem tem que se afastar de ideologias para ver a situação mais claramente é você.
Danilo Ferreira
Danilo Ferreira 23.05.2022 18:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se a inflação dos EUA tivesse igual a do Brasil teria guerra civil na América. Brasil é caos total. O agro bombando e o povo sem comer carne bovina a 50 reais o quilo.
João Claudio Conceição
João Claudio Conceição 23.05.2022 18:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Onde que tu vive? Aqui no Brasil não pode ser.
João Claudio Conceição
João Claudio Conceição 23.05.2022 18:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Inflação em queda…tá de sacanagem.
João Claudio Conceição
João Claudio Conceição 23.05.2022 18:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Inflação em queda…tá de sacanagem.
Rodrigo Leite
Rodrigo Leite 23.05.2022 18:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Analise o anual do grafico vai a 3,50
Rodrigo Leite
Rodrigo Leite 23.05.2022 18:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Analise o anual do grafico vai a 3,50
Mamoru Uehara
Mamoru Uehara 23.05.2022 17:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
diferença 0,45 agora futuros e a vista. e jaja vai vencer. vai ficar diferença entre 0,10
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail