Últimas Notícias
0

Time econômico de Bolsonaro avalia usar reforma da Previdência de Temer, apesar de aliados rejeitarem ideia

Política11.10.2018 14:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. .

Por Marcela Ayres e Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O time econômico que está estruturando as propostas para um eventual governo de Jair Bolsonaro (PSL) segue vendo a reforma da Previdência como prioritária e quer aproveitar a proposta sobre o tema que está estacionada no Congresso, afirmou uma fonte com conhecimento direto do assunto, mesmo em meio à falta de coesão na campanha acerca de um ajuste considerado fundamental para reequilibrar as contas públicas.

Bolsonaro afirmou esta semana que a reforma apresentada pelo presidente Michel Temer não passa pelo aval dos parlamentares e que não pretende usá-la. Em outra frente, seu cotado para a Casa Civil, o deputado reeleito Onyx Lorenzoni (DEM-RS), afirmou que o presidenciável, se eleito, não trataria do tema ainda neste ano.

Mas segundo a fonte, que falou à Reuters em condição de anonimato, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Temer, que já foi aprovada em Comissão Especial na Câmara dos Deputados, é considerada um passo "instrumental" para dar prosseguimento à inovação pretendida pela equipe: introduzir, posteriormente, a opção por um novo modelo de Previdência, de capitalização.

A ideia é que seja ofertada aos novos entrantes a escolha pelo novo regime ou pelo atual, de repartição, sendo que os que aderirem à capitalização contribuirão para suas contas individuais e serão beneficiados com redução dos encargos trabalhistas.

"Você precisa dar uma arrumada na velha para poder se lançar na nova. Porque senão você não consegue nem ter a nova e ainda estoura a velha", disse a fonte, acrescentando ainda que a reforma do regime atual --em que os trabalhadores da ativa pagam pelos benefícios dos que se aposentam-- é imprescindível para dar sustentabilidade à regra do teto de gastos, que limita o crescimento das despesas do governo à inflação do ano anterior.

A aprovação da reforma de Temer, que versa apenas sobre o regime atual, também não deixaria de representar um atalho para tratar de um problema que vem pesando sobre as contas públicas, mas que enfrenta forte resistência popular e parlamentar.

Encaminhada ao Congresso em dezembro de 2016, a proposta ganhou sinal verde de comissão na Câmara em maio do ano seguinte, mas viu sua análise ser paralisada dali em diante após o presidente exaurir seu capital político para barrar no Congresso denúncias por seu envolvimento no escândalo da JBS (SA:JBSS3)

A falta de alinhamento no comando da campanha de Bolsonaro sobre a reforma mexeu com os mercados mais cedo nesta semana, refreando parte do otimismo que impulsionou a bolsa e guiou a queda do dólar após o ex-capitão do Exército passar ao segundo turno das eleições com ampla vantagem sobre seu opositor, o petista Fernando Haddad.

Apesar de posições estatizantes já expressas por Bolsonaro no passado, ele empunhou na disputa presidencial a bandeira de adepto ao liberalismo econômico, escola de seu guru econômico e indicado ao ministério da Fazenda, Paulo Guedes. Por essa razão --e pela falta de fôlego de outros candidatos de centro e de direita na corrida ao Palácio do Planalto-- acabou sendo abraçado pelo mercado como o candidato das reformas.

LEGITIMIDADE

O deputado federal Major Olímpio (PSL), que é coordenador da campanha de Bolsonaro em São Paulo e senador eleito, afirmou à Reuters que não vê possibilidade de o atual Congresso aproveitar parte do texto da reforma da Previdência da gestão Temer que passou pela comissão especial, mesmo que o texto seja novamente alterado.

"A Câmara e o Senado de hoje não representam de fato a população, representam de direito porque têm mandato até o início de 2019", disse Major, ao destacar que não vê "legitimidade" na composição atual das duas Casas Legislativas após o resultado das eleições que mostrou forte renovação nelas.

Para Olímpio, mesmo que haja um fatiamento da discussão e adequação do projeto ao interesse de uma eventual gestão Bolsonaro, não haveria quem apoiasse isso em 2018. "Sendo pragmático porque eu conheço a Câmara, a reforma do Temer não consegue votar", frisou.

O senador eleito afirmou que o atual governo "já não tinha condição de votar o projeto que era ruim e usou a intervenção federal como motivo para não votá-la". Ele se refere ao fato de que, com a intervenção federal na área de segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, não se pode votar emendas constitucionais no Congresso.

Olimpio disse que não há divergências entre a parte econômica que assessora Bolsonaro e aliados da ala política do presidenciável do PSL. Destacou que o candidato a presidente está no comando e a decisão é sempre dele.

"Está absolutamente harmonizado. Não tem absolutamente nenhum ruído", afirmou.

Time econômico de Bolsonaro avalia usar reforma da Previdência de Temer, apesar de aliados rejeitarem ideia
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários
ThePsicologio Honest
ThePsicologio Honest 12.10.2018 6:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Capitalizaçao = pensoes mais baixas
Responder
0 0
Diane Terra
DBrasil 11.10.2018 18:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
bozo tomou a "cadeira" de cunha no acordao de temer kkkk mais do mesmo
Responder
2 1
Darlan Calgaro
Darlan Calgaro 11.10.2018 18:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
ué escreve um reforma melhor e manda pra ele, sem reforma o Brasil quebra
Responder
0 1
ThePsicologio Honest
ThePsicologio Honest 11.10.2018 18:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Darlan Calgaro  O que vai quebrar com essas reformas sao os brasileiros
Responder
0 0
11.10.2018 17:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
kkkkkkk....estão perdidos...só faltam dizer que vão fazer o programa do pt de forma diferente. este governo do Bolsonaro será uma enrolação de 4 anos e um enorme atraso para o Brasil. sem contar que Rodrigo maia já conspira com outros deputados....
Responder
4 6
Dilson Alves
Dilson Alves 11.10.2018 17:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Então se acostume, pois é 17 cara. Adeus PT!
Responder
1 4
Marcelo de
Marcelo de 11.10.2018 17:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
conversa de derrotado...
Responder
0 0
JOAO PAULO ANTUNES OLIVEIRA
JOAO PAULO ANTUNES OLIVEIRA 11.10.2018 17:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
concordo com o Marcelo Nogueira, é nítido que não estão alinhados. Vou botar 17, mas estou certo de que será um fiasco esse governo.
Responder
1 1
Joao Grandao
Joao Grandao 11.10.2018 17:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O Guedes, um momento, pode falar agora que vai aproveitar a reforma do Temer....blz (a bolsa sobe)...no dia seguinte......Ooo vice, fala que com esta reforma nao vai rolar....momento que estou vendendo minhas posições...blz (a bolsa desce) .
Responder
4 0
JOAO PAULO ANTUNES OLIVEIRA
JOAO PAULO ANTUNES OLIVEIRA 11.10.2018 17:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esse é o problema.
Responder
0 0
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail