Últimas Notícias
Investing Pro 0
OFERTA de Ano-Novo: Até -40% no InvestingPro+ GARANTA A OFERTA

Americanas entrega lista com credores; Deutsche Bank e Bradesco são os maiores

Ações 25.01.2023 13:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Americanas - Divulgação própria Americanas entrega lista com credores; Deutsche Bank e Bradesco são os maiores
 
GOOGL
+1,90%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
AAPL
+1,37%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
ABCB4
-0,56%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
ABEV3
-0,66%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
BBAS3
-1,11%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
BBDC4
-2,97%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

A Americanas entregou a lista de credores de seu processo de recuperação judicial nesta quarta-feira, 25. A varejista informou um montante de R$ 41,056 bilhões em dívidas com os credores de classe III, que representam as dívidas com terceiros, e que somam 6.438 partes. A lista toda conta com 7.967 nomes. Os maiores credores da companhia são os bancos, com os mais altos saldos.

O maior credor da companhia é o Deustche Bank, com um saldo de US$ 1 bilhão, equivalente a R$ 5,2 bilhões. O banco alemão, porém, informou que não tem exposição direta de crédito à varejista brasileira - de acordo com uma fonte, o Deutsche atua como agente fiduciário (trustee) de dois títulos de dívida (bonds) que a Americanas emitiu no exterior no segundo semestre.

Logo depois vem o Bradesco (BVMF:BBDC4), com R$ 4,8 bilhões a receber da companhia.

Com o Santander Brasil (BVMF:SANB11), os débitos ultrapassam os R$ 3,6 bilhões. Já o BTG Pactual (BVMF:BPAC11) é credor de R$ 3,5 bilhões, e o BV, de R$ 3,3 bilhões.

Em nota, o BV informou que os valores que a Americanas disse dever a ele estão inflados, e que vai reiterar a informação à varejista. Segundo o BV, no último dia 11, quando a Americanas informou um rombo contábil de R$ 20 bilhões, a exposição do BV era de cerca de R$ 206 milhões.

A companhia deve ainda R$ 2,9 bilhões ao Itaú Unibanco (BVMF:ITUB4), R$ 1,3 bilhão ao Banco do Brasil (BVMF:BBAS3), R$ 509 milhões ao Daycoval e R$ 501 milhões à Caixa Econômica Federal (CEF).

O débito da Americanas com o Banco ABC Brasil (BVMF:ABCB4) é de R$ 415,6 milhões, e com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é de R$ 276 milhões, de acordo com a lista. Outro banco credor é o Banco da Amazônia (BVMF:BAZA3), com R$ 103 milhões a receber.

Entende-se que a lista apresentada ainda não deve ser definitiva. Como a empresa não estava preparada para uma Recuperação Judicial, ainda há informações sendo levantadas. Uma fonte ouvida pela reportagem acredita que pode haver alterações ao longo dos dias de algo em torno de 20% das informações. "Nem o tamanho do rombo é possível ter certeza ainda", disse.

A crise nas Americanas se tornou pública depois que o ex-CEO Sergio Rial - que estava no cargo havia pouco menos de 10 dias no cargo - divulgou que foram identificadas "inconsistências" nos balanços dos últimos anos. A Americanas tem uma dívida declarada de R$ 43 bilhões.

Samsung (KS:005930), Google (NASDAQ:GOOGL), Apple (NASDAQ:AAPL) e Facebook (NASDAQ:META); Nestlé e Ferrero Rocher

A lista de credores da Americanas apresenta, além de bancos e instituições financeiras, fornecedores de serviços e produtos. Dentre os destaques dessa categoria está a Samsung, com R$ 1,2 bilhões devidos pela Americanas. Mas outras gigantes de tecnologia estão na lista com montantes menores.

Para o Google, a varejista deve R$ 94 milhões, para a Apple, são R$ 98,6 milhões e para o Facebook, R$ 11,4 milhões.

Com fabricantes de chocolates, a dívida também é alta. São R$ 259 milhões em dívidas com a Nestlé e R$ 14,8 milhões com Ferrero Rocher.

Para a Ambev (BVMF:ABEV3), que tem entre seus principais acionistas o trio de investidores de referência da Americanas (Jorge Paulo Lemann, Carlos Sicupira e Marcel Telles), a Americanas deve R$ 4 milhões.

No domingo, Lemann, Sicupira e Telles emitiram uma nota pública em que se posicionaram pela primeira vez desde o começo da crise. Um trecho em particular incomodou os bancos: o que sugere que as instituições não teriam se atentando ao rombo contábil, ou seja, teriam parte da culpa.

"Ela (auditoria PwC), por sua vez, fez uso regular de cartas de circularização, utilizadas para confirmar as informações contábeis da Americanas com fontes externas, incluindo os bancos que mantinham operações com a empresa. Nem essas instituições financeiras nem a PwC jamais denunciaram qualquer irregularidade", afirmou o trio da nota do fim de semana.

A manifestação do trio causou indignação nos maiores bancos privados do País, ao tentar responsabilizar os próprios credores pelos problemas contábeis da empresa.

Segundo executivos que acompanham o caso, o posicionamento até aqui dos acionistas de referência da Americanas enfureceu os bancos credores da varejista, que começam a falar nos bastidores em possíveis retaliações. Algumas instituições já teriam começado a reduzir o crédito a outras empresas sob controle do trio, como a Ambev.

Americanas deve até à Ame

A Americanas deve R$ 974,8 milhões à fintech do grupo, a Ame Digital, de acordo com dados da lista de credores da recuperação judicial da varejista. O montante é superior ao devido a alguns bancos, como o Daycoval, a quem a empresa deve R$ 509 milhões, e à Caixa, com quem tem dívidas de R$ 501 milhões.

A lista não detalha a que tipo de operação se refere o débito com a Ame. A empresa é a fintech do grupo e, além de atuar no chamado "mar aberto", também é meio de pagamento de operações nos canais da Americanas.

Entre os credores da recuperação judicial, o documento coloca a Ame na classe III, de credores sem garantias reais. É a mesma classe em que estão os bancos, que são os maiores credores da companhia.

Americanas entrega lista com credores; Deutsche Bank e Bradesco são os maiores
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (16)
Julimar Pieri
Julimar Pieri 25.01.2023 23:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
lista da Odebrecht
paulo iak
paulo iak 25.01.2023 22:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Assim que o Trio ficaram Bilionários , golpe e mais golpe .Quantos aos bancos , a dívida já foi paga várias vezes , juros extorsivos , sobrou pra Dna Maria e pro se José, que tinham uns quinhões a receber e agora vão patrocinar a gasosa dos vários jatos e helicópteros do trio...Mundo Cão...
Rogerio Carvalho
Rogerio Carvalho 25.01.2023 19:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pelo que vejo a única coisa que crescia nessa empresa , ano a ano, era a dívida e não o faturamento. é de uma irresponsabilidade colossal. quem é o insano que perpetuou isso na empresa?
Luiz Antônio Ferreira
Luiz Antônio Ferreira 25.01.2023 17:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Essa já faliu
Luiz Gonzaga Risi
Luiz Gonzaga Risi 25.01.2023 15:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
modus operandi de pirâmide financeira
Humberto Lucca
Humberto Lucca 25.01.2023 15:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a famosa frase pela qual os piores pagadores sao os que tem dinheiro restou confirmada... g o l p e arquitetado faz tempo. CVM e B3 e etc.. nao servem pra nada no Brasil. Nao existe regulamentaçao.. Pais da Picaretagem.. mais um caso q serve pra tirar a credibilidade do Mercado de Capitais no Brasil. Pessoas fisicas fiquem longe. Mercado no Brasil eh fraudado para tomar dinheiro dos pequenos investidores... vide IRB etc...
Nelson Emanuel Levy
Nelson Emanuel Levy 25.01.2023 15:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mais uma varejista que foi pro ralo
Elias Almeida Almeida
Elias Almeida Almeida 25.01.2023 14:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Po com essas dividas sendo anotadas no bacen!! Como estas instituições permititam um esposicao tao grande!!! Infelizmente nao da para confiar nos orgaos de controles. Lamentavel.
Larry Pavanery
Larry Pavanery 25.01.2023 14:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tldr: pegaram todo capital possível de bancos br e gringo e deram calote. A pergunta é, para onde foi todo esse capital? O que tem de patrimônio não paga 1/4 da dívida
E. Andrade
E. Andrade 25.01.2023 14:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esses credores aí podem dar adeus a seus bilhões que não vai sobrar nem pra trabalhistas.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail