🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Ibovespa sobe com suporte de Vale e Petrobras, mas tem perda semanal; Petz dispara

Publicado 19.04.2024, 17:05
© Reuters. B3 em São Paulo
06/07/2023
REUTERS/Amanda Perobelli
BVSP
-
PETR4
-
VALE3
-
PETZ3
-

Por Patricia Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta sexta-feira, de volta ao patamar dos 125 mil pontos, puxado pela valorização nas ações da Vale e da Petrobras, enquanto os papéis da Petz dispararam após acerto para união com a Cobasi.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,75%, a 125.124,3 pontos, embora tenha acumulado perda semanal de 0,65%. Na máxima do dia, chegou a 125.508,91 pontos. Na mínima, a 124.056,03 pontos.

O volume financeiro somou 29,2 bilhões de reais.

Segundo o analista de investimentos Gabriel Mollo, do Banco Daycoval (BVMF:DAYC4), a agenda doméstica esvaziada deu espaço para que as altas de Vale e Petrobras se sobressaíssem no suporte ao índice, que fechou estável na véspera após uma sequência de quedas.

Em Wall Street, os principais índices acionários fecharam sem direção única, com balanços corporativos mistos e crescentes incertezas em relação ao momento para o Federal Reserve iniciar o ciclo de corte de juros.

O retorno de Treasury de 10 anos marcava 4,6228% no final da tarde, de 4,6470% na véspera.

Dados econômicos recentes têm apontado para um mercado de trabalho forte e uma inflação persistentemente elevada na maior economia do mundo, afastando apostas de qualquer redução precoce dos juros.

Ao longo da semana, além da revisão das expectativas sobre o momento para o Fed cortar juros, os ativos brasileiros também sofreram pressão de uma deterioração das perspectivas fiscais no país.

"O interesse do investidor estrangeiro está diminuindo referente ao Brasil, principalmente pelas incertezas fiscais, pela forma como a economia está conduzindo", destacou Renato Nobile, analista da Buena Vista Capital.

DESTAQUES

- PETZ ON (BVMF:PETZ3) disparou 37,14%, a 4,80 reais, após tocar a máxima intradia de 5,24 reais durante o pregão, com o anúncio de que assinou um memorando de entendimento não vinculante junto com a Cobasi para a combinação de seus negócios, que formará a maior rede de varejo pet do país. O preço inicialmente acertado para a união das empresas foi de 7,10 reais por ação da companhia, mais que o dobro do valor de fechamento das ações da Petz na véspera.

- PETROBRAS ON (BVMF:PETR3) avançou 4,07%, a 42,72 reais, e PETROBRAS PN (BVMF:PETR4) subiu 1,71%, a 40,53 reais, diante da expectativa de pagamento de dividendos extraordinários pela estatal. De acordo com o jornal O Globo, tudo caminha para que seja decidido, em assembleia geral ordinária de acionistas a ser realizada na próxima quinta-feira, pelo pagamento de 100% dos dividendos extras referentes ao exercício de 2023. No exterior, os preços do petróleo fecharam em leve alta, com o contrato do Brent subindo 0,21%, a 87,29 dólares o barril.

- VALE ON (BVMF:VALE3) teve alta de 1,64%, a 63,36 reais, apesar de os futuros do minério de ferro voltarem a recuar na Ásia, com o contrato mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China encerrando as negociações diurnas com queda de 0,34%, a 871 iuanes (120,30 dólares) a tonelada. Em Cingapura, o vencimento de referência caiu 0,12%, a 116,7 dólares a tonelada.

© Reuters. B3 em São Paulo
06/07/2023
REUTERS/Amanda Perobelli

- ITAÚ UNIBANCO PN (BVMF:ITUB4) encerrou com queda de 0,57%, a 31,55 reais, enquanto BRADESCO PN (BVMF:BBDC4) cedeu 0,94%, a 13,64 reais. BANCO DO BRASIL ON (BVMF:BBAS3) recuou 0,79%, a 27,71 reais.

- REDE D'OR ON avançou 4,85%, a 24,45 reais, após analistas do Citi elevarem recomendação para os papéis da rede de hospitais, dona da seguradora SulAmérica (BVMF:SULA11), de "neutra" para "compra", citando expectativas de maiores lucros à frente.

- CVC (BVMF:CVCB3) BRASIL ON valorizou-se 6,67%, a 1,92 real, com certo ajuste técnico devido à queda do dólar ante a moeda brasileira e após várias perdas consecutivas, segundo analistas da Ativa Research.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.