Últimas Notícias
0

Investigação da Nissan contra Ghosn mira fundo de reserva a presidente e unidade na Holanda

Ações14.12.2018 19:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Carlos Ghosn, CEO da Renault-Nissan-Mitsubishi investigado por corrupção

Por Norihiko Shirouzu

YOKOHAMA, Japão (Reuters) - Investigadores da Nissan estão examinando o uso de um fundo interno chamado "reserva do presidente" por Carlos Ghosn e o papel de subsidiárias da montadora na Holanda e outros países como parte do inquérito que acusa o executivo de fraude financeira, disseram duas fontes com conhecimento do assunto.

Ghosn e associados próximos usaram dinheiro do fundo para ajudar a pagar casas usadas pela família de Ghosn, bem como em outras despesas pessoais, afirmaram as fontes.

Os investigadores estão checando se recursos de algumas subsidiárias também foram usados para pagar pelas casas da família de Ghosn e se tais pagamentos foram repartidos em parcelas pequenas para não dispararem controles internos e auditores, afirmaram as fontes.

O porta-voz da Nissan, Nick Maxfield, disse que a montadora japonesa está analisando a natureza e o alcance das ações de Ghosn. "Não podemos comentar sobre detalhes da investigação em curso neste momento", disse o porta-voz.

Ghosn rejeita as acusações. Seu advogado em Tóquio, Motonari Otsuru, não estava disponível para comentar a reportagem.

Em resposta a questionamentos da Reuters sobre o fundo e outros assuntos, dois representantes de Ghosn nos Estados Unidos disseram que não poderiam se manifestar por não estarem familiarizados com os detalhes.

A Nissan demitiu Ghosn da posição de presidente do conselho de administração em 26 de novembro, uma semana após ele ter sido preso em Tóquio, acusado de conspiração para ocultar metade de seus rendimentos de 10 bilhões de ienes (88 milhões de dólares) obtidos por cinco anos desde 2010. Ele foi indiciado nesta semana e continua preso.

Até recentemente um dos mais celebrados executivos da indústria automotiva mundial, Ghosn é tido como autor da aliança da Nissan com a Renault e a Mitsubishi. Ele também foi demitido do posto de presidente do conselho de da Mitsubishi e a Renault evita afastá-lo do comando da empresa.

REPARTIDOS

Um dos focos da investigação é se os pagamentos para as casas foram divididos por associados de Ghosn em porções de 1 milhão de dólares e processados por uma unidade da Nissan na Holanda chamada Zi-A Capital e suas subsidiárias, que foi criada para investir em startups de tecnologia, disse uma das fontes.

A Reuters não pode verificar quem era encarregado dos pagamentos. Realizadas desta maneira, as transações podem ter passado pelos filtros da área financeira da Nissan e funcionários da aliança Nissan-Renault, disseram as fontes.

"Por que (a equipe financeira) iria verificar transações de 1 milhão de dólares em uma subsidiária cinco ou seis níveis abaixo em relação à sede global? Ela não faria isso", disse uma fonte com conhecimento da investigação. "Especialmente quando as quantias são menores que 1 milhão de dólares", acrescentou.

A defesa de Ghosn afirma que seus rendimentos foram verificados internamente e por consultores externos, disseram fontes próximas do assunto. Elas não identificaram a equipe responsável e os consultores externos responsáveis.

Ghosn deve argumentar que as propriedades espalhadas em várias cidades do mundo foram compradas pela Nissan como residências corporativas, disseram as fontes.

A Zi-A Capital foi registrada na Holanda como empresa da Nissan em 10 de dezembro de 2010, com Ghosn e o diretor da Nissan Greg Kelly nomeados como diretores em um grupo de quatro. Ghosn, que também era presidente-executivo da unidade, deixou o posto em 2 de novembro de 2011, segundo documentos da companhia disponíveis na Câmara de Comércio da Holanda.

O papel de duas subsidiárias da Zi-A Capital, Zi-A Capital em Dubai e Hamsa Holdings nas Ilhas Virgens Britânicas, também estão sendo investigadas, disse uma das fontes.

Como investimentos em startups de tecnologia são geralmente tidos como confidenciais, as subsidiárias não atraíram muita atenção do pessoal financeiro da Nissan, disseram as fontes.

Mas a Ernst & Young ShinNihon, auditora independente da Nissan, questionou a gestão da montadora várias vezes, principalmente por volta de 2013, sobre a compra de casas de luxo fora do Japão para uso pessoal de Ghosn e sobre direitos acionários conferidos a ele, disse uma fontes a par do assunto.

Mas a montadora japonesa afirmou que as transações e os relatórios financeiros estavam corretos, disse a fonte.

A Nissan não comentou o assunto. Um representante da Ernst & Young ShinNihon não pode ser contatado de imediato. Um porta-voz do auditor dissera antes que não comenta casos específicos.

BATATA FRITA

O fundo reserva do presidente foi criado para pagar necessidades de negócios não planejadas e em alguns momentos pode conter "alguns milhões de dólares", disse uma das fontes.

Segundo uma das fontes, os investigação estão analisando "uma montanha" de recibos e outros registros financeiros para ver se as compras de casas no Rio de Janeiro, Beirute e Paris, bem como despesas como admissão em clube de iatismo e doação a uma universidade foram aprovadas e pagas corretamente.

Um dos apartamentos no Rio de Janeiro tem sido alvo de intensa disputa jurídica entre a Nissan e Ghosn. A montadora perdeu uma das batalhas para evitar que a família do executivo acessasse o imóvel. A Nissan receia que o acesso possa resultar em destruição de evidências de crimes.

(Reportagem adicional de Mike Spector, Tim (SA:TIMP3) Kelly, Daniel Leussink, Takahiko Wada, Toby Sterling, Laurence Frost e Marcelo Rochabrun)

Investigação da Nissan contra Ghosn mira fundo de reserva a presidente e unidade na Holanda
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail