Últimas Notícias
0

Justiça impede Monsanto de interromper licenciamento da Intacta à Talismã

Ações18.10.2018 16:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Cotações da Monsanto na Bolsa de Nova York, Estados Unidos

Por Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás recusou neste mês o pedido feito pela Monsanto do Brasil para suspender o licenciamento da tecnologia da semente de soja Intacta à fabricante Sementes Talismã, de acordo com decisão vista pela Reuters.

A Monsanto tentou suspender o licenciamento da tecnologia da semente geneticamente modificada depois que a Talismã entrou com pedido de recuperação judicial em janeiro, disse Daniel Amaral, da DASA Advogados, que representa a Talismã.

"A Monsanto tentou suspender o contrato de licenciamento para negociar termos melhores na recuperação judicial da Talismã", disse Amaral.

A empresa alemã Bayer, que comprou a Monsanto em um acordo de 66 bilhões de dólares, informou que a empresa figura no processo de recuperação judicial e que, assim como vários credores, "adota as medidas judiciais cabíveis para assegurar seus direitos."

Amaral disse que manter a licença da tecnologia Intacta da Monsanto é crucial para a Talismã, que precisa reorganizar suas operações e reestruturar cerca de 180 milhões de reais (49 milhões de dólares) em dívidas.

A Talismã disse em comunicado enviado à Reuters nesta quinta-feira que manter o direito de usar a tecnologia da Intacta é importante para manter a empresa em atividade.

A decisão do tribunal, publicada dia 11 de outubro, estabelece um precedente para qualquer empresa de sementes brasileira em dificuldade financeira que escolha pagar royalties atrasados num processo de recuperação judicial, disse Amaral.

Em julho, um juiz brasileiro ordenou que as unidades locais da Monsanto depositassem royalties relacionados à Intacta RR2 Pro em um conta judicial, enquanto aguarda a decisão do litígio relacionado a uma disputa de patente entre a empresa e produtores de soja brasileiros.

A Talismã ainda está negociando os termos para reestruturar o conjunto de suas dívidas, disse Amaral. A Talismã deve 40 milhões de reais à Monsanto, que é a maior credora sem garantias da sementeira, ele afirmou.

Amaral disse ainda que a Talismã está em dia com os pagamentos de royalties à Monsanto devidos após o pedido de recuperação judicial, mas que ainda tem que negociar os termos das obrigações anteriores ao pedido.

Até o momento este ano, a Talismã pagou cerca de 8 milhões de reais para a Monsanto em royalties, disse Amaral.

(Por Ana Mano)

Justiça impede Monsanto de interromper licenciamento da Intacta à Talismã
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail