Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

PPSA ofertará 55 mi de barris de petróleo da União em novo leilão

Ações14.09.2021 17:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Plataforma petrolífera na Bacia de Santos, Rio de Janeiro 05/09/2018 REUTERS/Pilar Olivares

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A estatal Pré-Sal Petróleo (PPSA) planeja ofertar 55 milhões de barris de petróleo dos campos de Búzios, Sapinhoá e Tupi e da área de desenvolvimento de Mero, em 26 de novembro, na B3 (SA:B3SA3), e conta com volumes mais expressivos e experiência de certames do passado para ver as vendas efetivadas.

Esse é o 3º Leilão de Petróleo da União da PPSA, responsável por representar a União nos contratos de partilha de produção no pré-sal e que tem como uma das missões vender a parcela de petróleo que pertence à nação.

Até o momento, a companhia apenas comercializou volumes de petróleo com a Petrobras (SA:PETR4) , de forma direta ou por meio do 2º Leilão de Petróleo da União, realizado em agosto de 2018. No primeiro leilão, em maio daquele mesmo ano, não houve interessados nos volumes.

Em entrevista à Reuters, o diretor de Administração, Finanças e Comercialização da PPSA, Samir Passos Awad, afirmou que a empresa acumulou experiência desde o último leilão, com relação a trâmites e cálculos dos volumes a que o país terá direito.

Além disso, disse que há atualmente mais empresas no pré-sal brasileiro com capacidade para participar do certame, o que poderá gerar maior participação.

"A medida que os contratos no pré-sal estão avançando, as empresas estão ganhando mais musculatura. Existe hoje mais competitividade... o fato é que número de atores cresceu", disse Awad, em conversa por teleconferência.

O executivo também destacou que os volumes a serem ofertados cresceram e por isso poderão gerar mais interesse.

No segundo leilão, um dos contratos ofertados chegou a ser arrematado pela petroleira francesa TotalEnergies. No entanto, Awad explicou que a comercialização não chegou a ser concretizada, uma vez que não houve a formação de uma carga mínima para o navio, de 500 mil barris, no tempo esperado.

"Dessa vez não haverá problema do contrato anterior, formaremos a carga mínima do navio", afirmou.

Poderão participar do novo leilão, de forma individual, empresas brasileiras produtoras e exportadoras de petróleo e membros de consórcio de contratos de exploração e produção de petróleo e gás natural no pré-sal ou empresas brasileiras de refino.

Empresas de logística (brasileiras ou estrangeiras) só poderão participar em consórcio formado com empresas petroleiras ou de refino e liderado por empresa brasileira.

As cargas estarão disponíveis para embarque entre 2022 e 2026. O pré-edital do leilão foi disponibilizado nesta terça-feira no site da empresa.

As cargas serão leiloadas em quatro lotes, um para cada campo produtor e em contratos de 24, 36 ou 60 meses dependendo do lote.

A maior carga a ser comercializada é da Área de Desenvolvimento de Mero, podendo somar mais 40 milhões de barris.

O novo leilão ocorre também após uma licitação organizada pela PPSA em abril deste ano para contratar um agente para comercializar volumes de petróleo da União, produzidos no campo de Tupi, ter falhado em atrair investidores.

Awad explicou que as lições aprendidas ainda "estão bem vivas" e que a empresa deverá voltar a estudar essa possibilidade, após a realização do novo leilão. Segundo ele, é uma alternativa de longo prazo e que poderá considerar a contratações de agentes por campo.

PPSA ofertará 55 mi de barris de petróleo da União em novo leilão
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail