⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Cuba pede que EUA aliviem sanções e acabem com tratamento especial a cubanos

Publicado 15.04.2024, 21:02
© Reuters. Bandeiras cubana e norte-americana expostas no Museu Ernest Hemingway em Havana, Cuba
30/03/2019
REUTERS/Alexandre Meneghini

Por Nelson Acosta

HAVANA (Reuters) - Cuba afirmou nesta segunda-feira que insistirá, em conversas de alto escalão sobre imigração marcadas para começar na terça-feira, em Washington, para que os EUA aliviem sanções e acabem com um tratamento especial a cubanos entrando ilegalmente em seu território.

As reuniões realizadas duas vezes ao ano foram retomadas em 2022, após serem suspensas durante a presidência de Donald Trump e no meio de um pico recorde de cerca de meio milhão de cubanos entrando ilegalmente nos EUA desde 2021, segundo as autoridades norte-americanas.

Cuba está em uma profunda crise econômica, caracterizada pela escassez de produtos básicos, inflação desenfreada e apagões.

O objetivo declarado das conversas é promover uma imigração segura, legal e ordenada entre os dois países.

Johana Tablada de la Torre, vice-diretora de questões dos EUA no Ministério das Relações Exteriores de Cuba, expressou frustração por não conseguir atingir esses objetivos, ao mesmo tempo dizendo que as conversas continuam importantes como um dos poucos pontos de contato sob a administração do presidente Joe Biden.

“O bloqueio (sanções)… é o que mais pesa na situação bilateral de imigração”, afirmou, em entrevista coletiva em Havana.

© Reuters. Bandeiras cubana e norte-americana expostas no Museu Ernest Hemingway em Havana, Cuba
30/03/2019
REUTERS/Alexandre Meneghini

O governo comunista de Cuba culpa as sanções dos EUA há muito tempo por estrangularem a economia da ilha e a Lei de Ajuste Cubano de 1966, que concede direitos especiais de entrada aos cubanos e apoio quando eles chegam, por encorajar a juventude a emigrar.

Os Estados Unidos -- principal destino de imigrantes cubanos -- responde que a falta de liberdades civis e direitos humanos em Cuba, combinada com uma economia dominada pelo Estado, força seus cidadãos a emigrar.

(Reportagem de Nelson Acosta; reportagem adicional de Marc Frank)

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.