Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Reforma da Previdência: Afinal, o Centrão é Tão Importante?

Por Felipe BerenguerResumo do Mercado23.04.2019 10:56
br.investing.com/analysis/afinal-o-centrao-e-tao-importante-200225863
Reforma da Previdência: Afinal, o Centrão é Tão Importante?
Por Felipe Berenguer   |  23.04.2019 10:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

No artigo de hoje, vou trazer alguns números relevantes sobre a reforma da Previdência na Câmara. A pauta é o principal desafio do governo nesse primeiro ano e a maior preocupação dos investidores. Por isso, nunca é demais tratar sobre o tema. Com o pano de fundo nos dados, buscarei responder se o governo realmente precisa do chamado Centrão neste desafio.

A metodologia utilizada para a montagem dos gráficos presentes nesse artigo respeitou os levantamentos de dois veículos de comunicação: os jornais O Estado de S. Paulo e Valor Econômico. Ambos os veículos procuraram diretamente os 513 deputados com o intuito de descobrir suas respectivas posições com relação à PEC 6/2019, que trata da reforma previdenciária. Reforçando aqui que quem deu as respostas foram os próprios deputados; os jornais somente as organizaram.

No caso do Estadão, os deputados foram divididos em quatro grupos: a favor, a favor com ressalvas, contra e não encontrados/sem resposta. Na pesquisa do Valor, os critérios eram um pouco diferentes: deputados poderiam se declarar a favor, parcialmente a favor, contra ou indefinidos.

Para chegar aos resultados que apresentarei abaixo, cruzei os dados dos 513 parlamentares nas duas pesquisas, buscando obter o que considero o resultado mais próximo da realidade do placar da Previdência na atualidade. O governo precisa de 308 votos para aprovação da proposta no plenário da Câmara. Vale ressaltar que as informações coletadas são de 18 de abril, portanto algumas poucas mudanças já podem ter ocorrido.

Na tabela abaixo, a lógica de agrupamento das respostas. Nesse caso, a ordem dos fatores não altera o produto. Em outras palavras, não coloquei todas as possibilidades de combinação para não tornar a tabela repetitiva. Então, está implícito que se o suposto deputado votou "A favor" no Jornal 1 ou no Jornal 2 e "Indefinido" no Jornal 1 ou Jornal 2, o resultado é o mesmo.

Comparação levantamento Estadão e Valor
Comparação levantamento Estadão e Valor

Ao raciocínio, só cabem exceções interpretativas quando o partido fechou questão para a reforma da Previdência. Como exemplo o caso do PDT, que se posicionou contra a Nova Previdência: alguns deputados se posicionaram contrários à reforma em um levantamento e favoráveis em outro. Assim, eles seriam classificados como indefinidos, mas excepcionalmente entende-se que o voto do deputado(a) será "contra" – por conta da orientação do partido.

Outra exceção pontual é o caso de deputados que não se pronunciaram em nenhum dos dois veículos de comunicação mas já tem, comprovadamente, um posicionamento perante a PEC. Por exemplo, até o momento em que esse texto começou a ser inscrito Rodrigo Maia (DEM-RJ) não respondeu nenhum dos levantamentos. Não existe, contudo, nenhuma dúvida que o deputado é favorável à reforma.

Sem mais delongas, vamos aos resultados. Em primeiro lugar, o placar geral mostra que existe uma considerável quantidade de deputados dispostos a votar pela aprovação, enquanto que o número de indecisos e contrários fica bastante próximo.

Votação da reforma da Previdência na Câmara
Votação da reforma da Previdência na Câmara

A notícia não tão boa é que, dessa parcela, grande parte dos parlamentares enxergam a necessidade de alterações no projeto original de Paulo Guedes e sua equipe. Isso explica a grande apreensão dos mercados com relação ao tamanho da desidratação fiscal.

O que nos leva para outra questão: quem, afinal, precisa ser convencido? Quais partidos estão dando mais ou menos apoio à reforma? Será que fazem sentido as críticas ao governo sobre a falta de articulação política?

Votação por partido à reforma da Previdência
Votação por partido à reforma da Previdência

Vejamos no gráfico acima: de fato, excluída a tradicional oposição advinda dos partidos de esquerda e o óbvio apoio de deputados do PSL e NOVO (que fechou questão a favor da reforma), temos um conjunto de partidos com alto percentual de indefinidos e/ou com pouco apoio incondicional.

Não surpreendentemente, no conjunto estão partidos como MDB, Solidariedade, PP, PSD, PTB, PR, PRB, DEM e AVANTE. A maioria dessa siglas compõe o famoso Centrão, que tradicionalmente negocia seu apoio aos projetos de lei mediante contrapartidas que fortaleçam seu poder político.

Portanto, se por um lado faltam "somente" 68 votos para que o quórum mínimo de aprovação se atinja, por outro fica claro que o governo precisa prestar atenção a esse grupo se quiser aprovar um projeto minimamente potente do ponto de vista fiscal.

O presidente Bolsonaro e seu núcleo duro já perceberam que a estratégia é essa – inclusive, já tratei disso em colunas passadas. O problema agora me parece organizacional: estamos chegando ao fim da tramitação da PEC na CCJ e a base aliada coleciona derrotas na comissão que é a menos difícil. É na comissão especial, cuja discussão será sobre o conteúdo do projeto, que é onde a disputa é para valer.

Já é consenso entre analistas e cientistas políticos que negociar na política não é crime nem pecado – desde que a conversa seja limpa e republicana. O PSL é um partido com muitos deputados de primeira viagem e que não tinham relevância antes das eleições de 2018. A falta de experiência política da base governista vem custando caro ao Planalto. Atualmente, o que me tira o sono não é o fato de Bolsonaro não querer negociar. É a possibilidade do governo querer negociar, mas não ser capaz.

Reforma da Previdência: Afinal, o Centrão é Tão Importante?
 

Artigos Relacionados

Alexandre Bossi
ESG: Uma Moda Muito Bem-Vinda Por Alexandre Bossi - 25.07.2021 1

Quando algo começa a fazer muito sucesso no mundo dos negócios, logo atrai a atenção de todos: seja da mídia, interessada em investigar e levar mais informações ao público, dos...

Reforma da Previdência: Afinal, o Centrão é Tão Importante?

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (5)
Leonardo Barata
Leonardo Barata 23.04.2019 13:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
"Negociar" esses ante nação/povo tinham que ser expulsos ou até mesmo presos
Ulivan Moreira
Ulivan Moreira 23.04.2019 12:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Como assim negociar? Não existe isso, os parlamentares devem votar contra a reforma se caso a enxergasse como prejuízo ao país e não pelo fato de ninguém ofertar algo em troca dos seus votos, eles tem a obrigação de ler, analisar a proposta da reforma e então tomar a decisão do seu voto, se existe parlamentares com a pretensão de negociar seu voto, então isso significa que eles não estão cumprindo suas funções e nem representando os seus eleitores.
Ulivan Moreira
Ulivan Moreira 23.04.2019 12:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Como assim negociar? Não existe isso, os parlamentares devem votar contra a reforma se caso a enxergasse como prejuízo ao país e não pelo fato de ninguém ofertar algo em troca dos seus votos, eles tem a obrigação de ler, analisar a proposta da reforma e então tomar a decisão do seu voto, se existe parlamentares com a pretensão de negociar seu voto, então isso significa que eles não estão cumprindo suas funções e nem representando os seus eleitores.
Luiz Gustavo Vilas Bôas
Luiz Gustavo Vilas Bôas 23.04.2019 12:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O centrão está pensando em só ganhar a próxima eleição, eles estão acostumados ao toma lá dá cá, e como nesse governo não tem isso ficam de mimimi, ao invés de ajudar o país.
Luiz Gustavo Vilas Bôas
Luiz Gustavo Vilas Bôas 23.04.2019 12:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O centrão está pensando em só ganhar a próxima eleição, eles estão acostumados ao toma lá dá cá, e como nesse governo não tem isso ficam de mimimi, ao invés de ajudar o país.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail