Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Apple terá ano difícil após Microsoft se tornar empresa mais valiosa do mundo

Publicado 16.01.2024, 14:27
Atualizado 07.04.2022, 05:55

A Microsoft (NASDAQ:MSFT) passou a Apple (NASDAQ:AAPL) como a empresa pública mais valiosa do mundo após o encerramento do mercado na sexta-feira. Esse feito é provavelmente atribuído a dois fatores principais: o maior protagonismo da Microsoft no atual boom de IA e os desafios recentes da Apple.

Microsoft destrona Apple como a empresa mais valiosa

Na sexta-feira, as ações da Microsoft fecharam com uma valorização de mercado maior que a da Apple pela primeira vez desde 2021, tornando a criadora do Windows a empresa mais valiosa do mundo.

O avanço ocorreu depois que as ações da Microsoft subiram 1% na sexta-feira, elevando seu valor de mercado para um recorde de US$ 2,88 trilhões. As ações da Apple subiram apenas 0,18% naquele dia, fechando com uma valorização de US$ 2,87 trilhões.

A Microsoft já havia ultrapassado temporariamente a Apple como a empresa global mais valiosa algumas vezes nos últimos cinco anos. Mais recentemente, isso aconteceu em 2021, quando preocupações com restrições na cadeia de suprimentos devido à pandemia de Covid-19 afetaram o preço das ações da Apple.

Fora esses períodos, a Apple tem sido a maior empresa por capitalização de mercado por mais de uma década. A fabricante do iPhone superou a Exxon Mobil (NYSE:XOM) em 2021 e manteve o título de empresa pública mais valiosa do mundo quase sem interrupções desde então.

Desafios e oportunidades potenciais da Apple em 2024

A perda do primeiro lugar pela Apple ocorre enquanto o gigante da tecnologia enfrenta uma série de desafios, sendo o mais notável a demanda em queda pelo iPhone.

Após registrar quedas de receita em todos os quatro trimestres do último ano calendário, a demanda pelo smartphone carro-chefe da Apple continua a mostrar tendências preocupantes. Consequentemente, analistas de três firmas renomadas rebaixaram a ação desde o início de 2024.

Isso resultou em uma pressão notável sobre o preço das ações da empresa, subindo apenas 0,15% desde o início do ano. Para comparação, o índice mais amplo S&P 500 ganhou 0,86% durante esse período.

Entre os principais fatores que pesam sobre a Apple está a demanda reduzida na China, um dos três principais mercados da Apple, devido à recuperação econômica lenta e à concorrência acirrada. A gigante da tecnologia também enfrenta desafios regulatórios lá, com as autoridades estendendo recentemente a proibição de dispositivos iPhone para funcionários do estado.

Enquanto isso, a Apple permanece preparada para novas oportunidades este ano, incluindo os lançamentos de novos produtos, como o caro headset de realidade virtual Vision Pro e um novo iPad. Além disso, espera-se que a empresa integre a IA gerativa em seus dispositivos, uma tecnologia que vivenciou um boom sem precedentes em 2023.

O preço-alvo consensual de 12 meses para as ações da Apple atualmente está em US$ 199,13, implicando um possível aumento de 7,1% em relação ao preço de fechamento de sexta-feira.

***

(Este artigo foi publicado originalmente em inglês no site The Tokenist e traduzido pela redação do Investing.com)

 

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.