🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Café: Saca de 60 kg do robusta já subiu 45% neste ano

Publicado 17.04.2024, 09:15
CT
-
RC
-
RR
-

O Indicador CEPEA/ESALQ do café robusta tipo 6, peneira 13 acima, praticamente atravessou a primeira quinzena de abril renovando o recorde real da série do Cepea – iniciada em junho de 2001 para a variedade –, atingido no encerramento de março. Na parcial deste ano (até o dia 15 de abril), o Indicador já acumula expressivo aumento de 45,5% ou de 345,62 Reais/sc. Segundo pesquisadores do Cepea, o impulso segue vindo de problemas relacionados à produção e ao escoamento do robusta do Vietnã, maior produtor global da variedade. Diante disso, a demanda externa continua sendo deslocada ao Brasil. Dados do Cecafé indicam que, em março, as exportações brasileiras somaram quase 4,3 milhões de sacas (de arábica e robusta), um recorde para o mês. Os envios de robusta, especificamente, somaram 850 mil sacas em março, 50% acima do volume embarcado em fevereiro/24 e quase sete vezes mais que em março/23. 

ARROZ: PREÇOS SE SUSTENTAM NA 1ª QUINZENA DE ABRIL

Depois de acumularem queda de 5% em março, os preços do arroz em casca encerraram a primeira quinzena de abril em recuperação, com alta de 1,7%, conforme o Indicador CEPEA/IRGA-RS, 58% grãos inteiros (média ponderada para o estado do Rio Grande do Sul). Segundo pesquisadores do Cepea, o suporte vem do ritmo mais lento de colheita, agravado pelas chuvas intensas dos últimos dias. Além disso, produtores se mantêm retraídos, na expectativa de valorização no médio e longo prazos, diante da baixa relação estoque/consumo prevista para o final do ano-safra. Também houve, conforme indicam pesquisadores do Cepea, presença mais ativa de compradores, o que favoreceu a liquidez nas negociações do casca no RS. Esse cenário está atrelado à melhora da demanda local e de outros estados, como São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina.

ALGODÃO: AVANÇO DE ÁREA PODE GARANTIR PRODUÇÃO RECORDE EM 23/24

O Brasil deve colher 3,6 milhões de toneladas de algodão em pluma na safra 2023/24, volume 13,4% maior que o da temporada anterior e um recorde, conforme estimativas divulgadas neste mês pela Conab e analisadas pelo Cepea. A marca pode ser atingida mesmo com a projeção de queda na produtividade, de 2,5%, para 1.860 kg/ha, e, segundo pesquisadores do Cepea, viria do crescimento de 16,3% na área, que saltou para 1,94 milhão de hectares. Em relação ao mercado doméstico, as cotações da pluma seguem oscilando, ora impulsionadas pela posição firme de vendedores, ora pressionadas pelos menores valores ofertados por compradores ativos. A “queda de braço” quanto ao preço e/ou à qualidade dos lotes continua acirrada e limitando os fechamentos no spot. Pesquisadores do Cepea indicam, ainda, que agentes estão buscando realizar novos contratos a termo, seja para embarque nos próximos meses como também envolvendo a pluma das próximas temporadas (2023/24 e 2024/25).

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.