🔥 Ações selecionadas por IA com InvestingPro Agora com até 50% de descontoGARANTA JÁ SUA OFERTA

Day trade: Quem já perdeu explica como ganhar

Publicado 22.03.2024, 10:00

Dez em cada dez traders já perderam dinheiro em alguma operação realizada. E as estatísticas demonstram que grande parte também fica no prejuízo no longo prazo. Paradoxalmente, aumenta o número de pessoas que decidem ingressar neste mercado em busca de rentabilidade, complemento da renda ou até hobby.

Um exemplo é Lucas Gabriel Assis, de Belo Horizonte (MG). Hoje trader profissional, ele atua por meio de mesa proprietária e está entre os que mais se destacam em rentabilidade, mas nem sempre foi assim. Quando começou, Assis operava conta real, mas foi quebradeira total. Ele perdeu dinheiro, voltou a arriscar e perdeu de novo, pois operava como se fosse um viciado. Só que mercado financeiro não é jogo de sorte. É preciso aprender e Assis hoje diz que os iniciantes do day trade devem obter conhecimento, ter controle emocional e sempre seguir a própria estratégia, pois o mercado é um mar de oportunidades.

Assis é prova de que é possível conseguir consistência e ganhar mais do que perder no day trade. Mas para isso precisou estabelecer um plano de operação antes de se aventurar. As pessoas reclamam das estatísticas que são desfavoráveis ao day trade, mas elas falham ao se jogarem no mercado sem compreender como ele funciona. É preciso estudar a respeito e, com conhecimento, definir uma estratégia de operação.

Para aprender como funciona o mercado e não perder as economias em pouco tempo, o futuro trader profissional precisa de preparo e isso não significa somente seguir as estratégias dos influencers do mercado, que podem até piorar a situação. Veja o relato de Assis sobre o conselho dado por uma influencer que ele seguia. Ele contou que ela explicava que “no gráfico de um minuto, quando as três médias se abrem para baixo, o trader tem de vender sua posição e seguir em frente sem se preocupar com o stop (momento de parar)”. Ele percebeu que adotar a estratégia dela seria bem arriscado. A questão é que a gente tem sim que se preocupar com a hora certa de parar de operar sob o risco de perder muito.

Existem muitas formas de compreender melhor a leitura dos gráficos e como as notícias macroeconômicas vão influenciar o comportamento dos ativos que podem ajudar na formação do trader. O alerta, entretanto, é que o emocional também pesa tanto quanto. O trader não pode se desesperar quando perde e nem se empolgar muito quando ganha. Em ambos os casos, achando que consegue recuperar a perda ou que dá para ganhar muito mais, ele se arrisca além do que devia e, na maioria dos casos, fica sem nada.

Outro ponto que Assis aprendeu na prática foi a importância de lançar mão de um bom gerenciamento de risco. Mais experiente, hoje ele ensina: “o mercado é volátil, imprevisível e requer cuidado”. E é isso mesmo. Então, é preciso ter em mente perguntas como: do total disponível para investimento, qual o percentual máximo de perda eu consigo suportar diariamente? Em outras palavras, em que momento parar de operar e deixar para o dia seguinte é a melhor decisão? Em quantos minicontratos e com quais valores é mais seguro arriscar? Ao definir parâmetros de operação, o trader evita sua própria quebra.

Como última lição aprendida pelo profissional em questão, cito a utilização de mesa proprietária como uma boa escola de aprendizado. Através desta instituição, o trader pode operar com o dinheiro da empresa, que delimita os riscos. Ao final, o ganho é dividido entre o profissional e a mesa, mas o prejuízo fica só com mesa, que preparou o profissional e estabelece os limites de perdas. Se nosso amigo de Minas Gerais tivesse conhecido antes uma mesa proprietária, teria evitado muitas perdas.

----------------

Encontre dados avançados sobre ações do mundo inteiro com o InvestingPro. Para um desconto especial, use o cupom INVESTIR para as assinaturas anuais e de 2 anos do Pro e Pro+

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.