🚀 Ações escolhidas por IA em alta. PRFT com alta de +55% em 16 dias. Não perca as ações de junho!Acessar lista completa

Euro pode cair mais contra o dólar com divergência entre Fed e BCE

Publicado 12.04.2024, 13:18
EUR/USD
-
DX
-
CL
-

A pressão vendedora sobre o euro intensifica-se à medida que a discrepância entre as expectativas de cortes de taxas do Federal Reserve (Fed) e do Banco Central Europeu (BCE) se alarga. O BCE está a caminho de reduzir as taxas de juros, enquanto o cronograma do Fed para tais cortes se estende.

No momento atual, o par EUR/USD testa os seus níveis mais baixos desde meados de novembro, negociado a 1,064.

O calendário econômico dos EUA de hoje destaca as pesquisas da Universidade de Michigan e discursos de membros do Fed. Contudo, os próximos dados macroeconômicos significativos dos EUA não são esperados até o final do mês, com a divulgação do índice de inflação preferencial do Fed em 26 de abril.

Até essa data, é provável que o dólar se mantenha resiliente frente a quaisquer correções de curto prazo, uma vez que tanto os dados dos EUA quanto as perspectivas globais de taxas de juros – incluindo as do BCE e do Banco do Canadá (BOC) – favorecem o fortalecimento do dólar.

Quais são os fatores por trás da depreciação do EUR/USD?

O par EUR/USD esteve confinado a uma faixa de negociação estreita nos últimos meses, sem indicar um impulso ascendente iminente, em grande parte devido à persistente debilidade nos dados econômicos da zona do euro.

A recente desvalorização reflete a divergência ampliada nas trajetórias de taxas de juros entre os EUA e a zona do euro. Os investidores agora atribuem uma probabilidade maior de um corte na taxa pelo BCE em junho, em comparação com o Fed, e antecipam mais reduções ao longo de 2024.

Do lado do dólar, a inflação persistente nos EUA e a surpreendente robustez dos dados econômicos gerais – juntamente com o aumento dos preços do petróleo – contribuem para a valorização da moeda.

Os Preços ao Consumidor em março atingiram a taxa anual mais elevada desde outubro, com um índice de 3,5% na metade da semana.

Este foi o quarto mês consecutivo em que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) superou as projeções do mercado, com aumentos significativos nos preços de itens essenciais, incluindo seguros de automóveis, transporte e serviços hospitalares, além de aluguéis, eletricidade e preços em restaurantes.

Na zona do euro, uma economia enfraquecida e a pressão decrescente sobre os preços intensificam a necessidade de o BCE reduzir as taxas de juros mais cedo do que o previsto.

Na quinta-feira, a presidente do BCE, Christine Lagarde, admitiu a possibilidade de um corte em junho. Relatos indicam que até cinco membros do Conselho do BCE apoiaram uma redução na taxa na reunião de quinta-feira, segundo a Bloomberg.

O consenso é de que a primeira etapa dos cortes de taxas do BCE poderia diminuir a taxa de depósito em cerca de 100 pontos-base a partir de 4%.

Qual é o impacto no EUR/USD?

O cenário de taxas de juros divergentes torna o euro vulnerável a uma desvalorização adicional frente ao dólar, especialmente após a quebra do suporte anterior deste ano próximo a US$1.07.

O próximo nível de suporte a ser testado pode ser US$1.06, com a possibilidade de uma queda subsequente em direção a US$1.05.

Análise técnica e perspectivas de negociação para o EUR/USD

A tendência do EUR/USD está cada vez mais inclinada para o lado negativo. Nesta semana, o par rompeu vários níveis de suporte importantes, começando por 1.0795 e agora atravessando uma zona crítica entre 1.0695 e 1.0725.EUR/USD - gráfico de preços

Essa faixa serviu como um suporte significativo em dezembro e novamente em fevereiro. Além disso, o EUR/USD rompeu sua linha de tendência de alta que se mantinha desde outubro.

Com a média móvel exponencial de 21 dias agora abaixo da média móvel simples de 200 dias, temos um sinal adicional de tendência baixista. Com a dinâmica de preços atualmente abaixo das médias móveis indicadas, a tendência de resistência está claramente inclinada para uma continuação do movimento descendente.

Portanto, antecipo que o par EUR/USD possa inicialmente recuar para o patamar de 1.06 antes de potencialmente atingir 1.05, e até mesmo testar o mínimo de outubro em 1.0448 subsequente. No cenário de uma reversão, a resistência emergirá na faixa de suporte anteriormente violada, situada entre 1.0695 e 1.0725.

Uma superação dessa zona levará a resistências subsequentes em torno de 1.0795 e, depois, em 1.0835, que foram níveis de suporte previamente estabelecidos.

***

Quer ter sucesso nas suas estratégias com ações das principais Bolsas do mundo, como EUA e Europa?

Então acesse o mesmo nível de informações e dados financeiros dos profissionais com os insights e recursos de inteligência artificial disponíveis no InvestingPro.

Use o cupom INVESTIR e tenha um desconto adicional nas assinaturas em promoção de 1 e 2 anos do Pro e Pro+!

Veja como aplicar o cupom no vídeo abaixo:

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.