Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

M&A pelo retrovisor: mesmo sem recordes, 2022 foi robusto em números de transações

Por Daniel GildinResumo do Mercado01.12.2022 10:44
br.investing.com/analysis/ma-pelo-retrovisor-mesmo-sem-recordes-2022-foi-robusto-em-numeros-de-transacoes-200453756
M&A pelo retrovisor: mesmo sem recordes, 2022 foi robusto em números de transações
Por Daniel Gildin   |  01.12.2022 10:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

O ano de 2022 ainda não terminou, mas faltando pouco menos de um mês para comemorarmos a chegada do ano novo podemos adiantar uma retrospectiva sobre o mercado de M&A no Brasil. Com a realização da Copa do Mundo no Qatar e o período de transição entre o governo atual e o que assumirá o Brasil em 1º de janeiro de 2023, não devemos ter grandes mudanças na tendência de transações de M&A até o final de dezembro. 

Após um ano recorde de transações em 2021 — tanto em número de transações quanto em valores transacionados —, os players do mercado iniciaram o ano de 2022 com a expectativa de mais um ano de números recordes. Porém, alguns acontecimentos globais e no Brasil impactaram o humor do mercado de M&A e o panorama não se consolidou da forma esperada.  

No cenário global, o conflito Rússia x Ucrânia trouxe instabilidade não só nas relações entre países, mas também impactou de forma importante os preços de energia na Europa e no mundo. Adicionalmente, grandes economias começaram a registrar um forte aumento na inflação como consequência do desbalanceamento da cadeia de suprimentos global e crise energética proveniente da Europa. Com o objetivo de controlar o aumento nos preços, Bancos Centrais começaram a escalar as taxas de juros, colocando economias que já não estavam registrando crescimentos robustos em uma rota de potencial recessão. 

LEIA MAIS: Banqueiros centrais ainda mostram preocupação com inflação

No Brasil, o principal evento que trouxe um aumento na cautela no mercado de M&A foi (e ainda vem sendo) o cenário político, que carregou incertezas de qual governo assumiria o país em 2023 e, após essa definição, dúvidas em torno das diretrizes do novo mandato. Apesar de tudo, o Brasil vem destoando do cenário global com uma economia em ascensão, inflação sobre controle e mercado de trabalho atingindo um dos melhores patamares dos últimos anos. 

Com essa conjuntura positiva, 2022 vem se consolidando com números robustos de transações de M&A no Brasil. Segundo pesquisa da Transactional Track Record (TTR), os dez primeiros meses do ano registraram aproximadamente 1.860 transações, uma queda de apenas 14% frente ao mesmo período de 2021.  

Em meu artigo do mês de julho, argumentei que as transações de M&A estavam deixando de lado uma euforia vista em 2021 e que o ano de 2022 seria ‘uma volta à normalidade’. Neste sentido, quando analisamos os valores transacionados até outubro último, notamos que os R$ 390 bilhões transacionados representa uma queda de 32% quando comparado a 2021. Juntando essa informação com o número de deals, podemos concluir que transações de M&A continuam aquecidas no Brasil em um ritmo semelhante ao do ano de 2021. Contudo, importante notar que o valor transacionado por deal diminuiu. Essa queda pode ser explicada por alguns motivos, sendo dois principais: (1) taxas de juros mais elevadas no Brasil e ao redor do mundo pressionam valuations para baixo e diminuem apetite de investidores em apostar em ativos de maior risco e (2) uma diminuição na euforia vista em 2021 que impulsionou valuations para patamares nunca vistos em um momento que havia muita liquidez no mundo e taxas de juros ainda estavam baixas. 

Essa diminuição de valores transacionados por transação foi vista de forma mais evidente em operações de captação de startups e empresas de alto crescimento. Além dos valores aportados terem sido menores do que no ano passado, algumas startups precisaram levantar mais recursos para a continuidade de suas operações a valuations menores do que captações anteriores. 

Em contrapartida, transações envolvendo empresas mais consolidadas e estabelecidas em seus mercados sofreram poucas alterações neste ano. Compradores estratégicos começaram o ano de 2022 capitalizados e continuam a fazer aquisições como mecanismo de crescimento, diversificação, proteção de mercado e expansão geográfica — aproveitando também um momento de mercado no qual os valuations estavam em patamares mais razoáveis do que o ano de 2021. Investidores, como fundos de private equity que estavam captados, continuaram a alocar recursos em empresas sólidas e com boas perspectivas de crescimento. 

Com o cenário global e doméstico descrito acima, podemos concluir que o ano de 2022 ficará na história como um ano robusto de transações de M&A, porém sem registrar números recordes estimados pelo mercado. Além disso, outra expectativa que vem se delineando é a de que o ano de 2022 tem preparado o terreno para que 2023 seja positivo, considerando que a economia brasileira continue nos trilhos e sem nenhuma grande surpresa negativa, principalmente no cenário nacional. A ver.  

M&A pelo retrovisor: mesmo sem recordes, 2022 foi robusto em números de transações
 

Artigos Relacionados

M&A pelo retrovisor: mesmo sem recordes, 2022 foi robusto em números de transações

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Pablo Henry
Pablo Henry 03.12.2022 13:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail