x
0

Os Maiores Juros Reais do Mundo, por um Longo Tempo

Por Jason VieiraRenda Fixa19.10.2016 16:50
br.investing.com/analysis/os-maiores-juros-reais-do-mundo,-por-um-longo-tempo-200159361
Os Maiores Juros Reais do Mundo, por um Longo Tempo
Por Jason Vieira   |  19.10.2016 16:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Não é nenhuma novidade nossa posição de melhor pagador de juros reais no mundo, ante aos 40 países com maior volume negociado no mercado de renda fixa global. Produzido desde 2005, foram em raras oportunidades que perdemos a alcunha de campeões absolutos.

As exceções ocorreram primeiramente entre 2007 e 2008.

Em 2006, quando a Turquia enfrentava uma escalada de inflação de quase 12% ao ano, o Banco Central agiu pesadamente para refrear os preços, com elevação dos juros nominais aos 17,25% ao ano em outubro de 2006, movimento que trouxe pesados efeitos ao país.

Passada a reposta à forte alta, a Turquia entrou numa escalada de afrouxamento monetário que culminou com uma taxa nominal de 1,5% ao ano em dezembro de 2010 e considera uma taxa atual de 7,25% ao ano, com uma inflação próxima à atual brasileira, 7,28% ao ano.

Perdemos o topo também em 2009 para a China e Rússia, quando resolvemos cortar os juros para enfrentar os efeitos da crise das hipotecas, para retomar o pódio novamente em 2010, ao retomarmos o aperto.

Movimento semelhante ocorreu entre abril de 2012 e outubro de 2013 no mesmo sentido, primeiramente um corte, perda do pódio e retomada com o ciclo de alta de juros.

Por um breve momento ao final de 2014 até o primeiro trimestre de 2015, fomos relegados ao segundo lugar com a política de forte alta de juros do BC russo e paramos por aí.

Em resumo, deixamos de ser campeões em poucos e breves momentos por movimentações extremas de juros de outros países ou por uma ação desencontrada de afrouxamento monetário com características desenvolvimentistas do BC brasileiro.

Esta perda nunca ocorreu por observarmos as condições ideais para o corte de juros, numa conjunção de uma inflação sob controle, controle fiscal e atividade econômica em expansão.

Ao contrário da culpa que atribuída ao custo do carregamento da dívida que tem os juros, temos que pensar na taxa como uma consequência de uma gama de fatores macroeconômicos, em especial o quão expansionista opera um governo.

A Turquia provou que é possível se conviver com juros muito mais baixos em vista às taxas médias de inflação dos últimos anos. Não conseguimos atingir tal objetivo, pois a importância política de um estado agigantado sempre se sobrepôs à necessidade de um ajuste fiscal crível, factual e honesto.

Além do peso da questão fiscal, a qual pode ser ajustada em partes com a PEC 241, a forte indexação da economia brasileira gera uma inércia inflacionária automática em preços administrados, contratos e força uma demanda mínima de rentabilidade que cubra as expectativas de inflação.

Obviamente, isso faz com que as vantagens entre ser rentista e empreendedor são completamente injustas no Brasil desde o início do século passado.

O plano Real teve como um de seus pilares exatamente a desindexação da economia e o sucesso de sua transição foi de um processo de aculturação tanto de retornos irreais, quanto de correções automáticas.

Para termos sucesso no combate à inflação e conseguirmos operar em taxas nominais consideravelmente abaixo dos dois dígitos, devemos atacar não somente o fronte fiscal, mas retomar a ideia da desindexação da economia, nos moldes de 1994/1996.

Quem sabe o futuro do Brasil está mais nos investimentos na economia real, do que nos rendimentos irreais dos juros reais.

Os Maiores Juros Reais do Mundo, por um Longo Tempo
 

Artigos Relacionados

Os Maiores Juros Reais do Mundo, por um Longo Tempo

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material  relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de registro no futuro, a critério Investing.com.

 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
Postar 1000
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
Postar 1000
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
 
 
 
Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Anexar um gráfico a um comentário
Declaração de Riscos: © 2016 Infinity Asset – Este relatório foi preparado pela Infinity Asset e é distribuído com a finalidade única de prestar informações ao mercado em geral. Apesar de ter sido elaborado com todo o cuidado necessário de forma a assegurar que as informações aqui prestadas reflitam como precisão as informações do mercado financeiro, elas não podem ser consideradas como garantia de operações lucrativas, por se tratar de um mercado de risco. Motivo pelo qual a Infinity e a CVM não se responsabilizam por quaisquer prejuízos de quaisquer naturezas, por perdas diretas ou indiretas derivadas do uso das informações constantes do mencionado relatório de seu conteúdo. Este documento não deve ser considerado uma oferta de venda dos fundos, nem tampouco constitui um prospecto previsto na Instrução CVM nº 409/2008 ou no Código de Auto-Regulação da Anbima. As informações aqui apresentadas foram baseadas em fontes oficiais e de ampla difusão. A Infinity não se responsabiliza por eventuais divergências e/ou omissões. As opiniões aqui constantes não devem ser entendidas, em hipótese alguma, como uma oferta para comprar ou vender títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. As informações deste material são exclusivamente informativas. Fonte das Projeções Internacionais: Bloomberg LP. Economista Responsável: Jason Freitas Vieira – Corecon 31.464. Este relatório não pode ser reproduzido, distribuído ou publicado por qualquer pessoa, para quaisquer fins sem autorização prévia.