Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Jason Vieira

Inscrito: 08.10.2013
  • Análises

Jason Vieira Análise
Um arquivo completo dos artigos de Jason Vieira, inclusive as opiniões e análises atuais.

Uma semana importante de indicadores macroeconômicos, com destaque à ata da última reunião do FOMC, onde a entrevista que a sucedeu foi considerada desastrosa pelos investidores, em meio aos sinais...
O cenário atual começa a se desenhar de um modo interessante no mundo, desde os eventos deflagrados pela crise das hipotecas em 2008 e culminando na pandemia de 2020 e ganhando um impulso na invasão...
Quando novamente, o mundo se dá conta que o Fed e o BCE imprimir a quantidade de moeda de duas gerações juntas traria inflação. O mercado em si, mais consciente das consequências de uma política...
Por mais uma vez, Powell tenta corrigir o que foi considerado o ‘desastre’ do discurso pós-reunião do FOMC e busca demonstrar um movimento supostamente coordenado de todos os membros, em torno de uma...
Por mais uma vez e de maneira incisiva, o Banco Central recorre aos canais não oficiais para reforçar o recado da sua perspectiva em relação aos juros no Brasil e desta vez, em meio às oscilações...
Ainda que muitos temas se avolumem na atenção dos investidores, no fim tudo se resume no principal mote deste ano, a inflação.Dos choques de oferta, aos problemas regionalizados, tudo no fim se...
Mais um dia do nosso mercado descolado do exterior, mais um dia em que a presença de investidores estrangeiros ganhou peso em nossos mercados e mais um dia em que a puxada global de commodities...
O índice cheio arrefeceu, porém o núcleo surpreendeu para cima, sendo este o resumo dos temores do mercado financeiro mundial com a inflação americana, que continua pressionada, porém sem a devida...
A primeira e talvez mais importante leitura da ata da última reunião do COPOM foi a de falta de rumo, pois mais uma vez, o comitê tenta abarcar todos os cenários possíveis para tentar evitar incorrer...
Sofremos até a sessão de ontem, o que convenciona na gíria do mercado financeiro chamar de ‘sangria desatada’, ou seja, raros casos de ativos que não tenham sofrido com o movimento de forte correção...