Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

ARCT11, EQIN11: Confira as últimas novidades do setor, Ifix sobe

Semana Terá Liberação do FGTS, IPCA-15, Contas Externas e Temporada de Balanços

Por Angelo PaviniResumo do Mercado22.07.2019 09:24
br.investing.com/analysis/semana-tera-liberacao-do-fgts-ipca15-contas-externas-e-temporada-de-balancos-200430514
Semana Terá Liberação do FGTS, IPCA-15, Contas Externas e Temporada de Balanços
Por Angelo Pavini   |  22.07.2019 09:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

A semana nos mercados financeiros terá uma trégua pelo recesso do Congresso, o que deve diminuir a relevância do cenário político, a menos que o presidente Jair Bolsonaro consiga levantar novas polêmicas, como fez no fim da semana passada com declarações sobre nordestinos, multa do FGTS e ausência de fome no Brasil.

O assunto principal deve ser a liberação de parte do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) dos trabalhadores para tentar reativar a economia, que segue fraca, apesar da aprovação da reforma da Previdência na Câmara em primeiro turno e a expectativa de aprovação em segundo turno na retomada dos trabalhos em agosto.

Guedes discute medidas com equipe, Bolsonaro e Onyx

O ministro da Economia, Paulo Guedes, se reúne nesta segunda-feira com toda a equipe de secretários e a medida deve ser o ponto principal da reunião. Depois, Guedes se encontra com o presidente Bolsonaro às 15 horas e, às 17, com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni para discutir o anúncio da proposta.

A injeção de recursos na economia, prevista em R$ 42 bilhões, caiu para R$ 30 bilhões, depois da pressão do setor de construção, que também utiliza os recursos do FGTS. Além disso, o anúncio da medida, previsto para a semana passada, foi adiado para esta semana. Cortar verbas para projetos de casas populares teria impacto inverso ao desejado pelo governo, pois destruiria empregos e investimentos. Mas uma liberação mais modesta pode ajudar a economia e os trabalhadores, que poderão usar o dinheiro para investir em coisa melhor que os 3,25% ao ano pagos pelo FGTS por seu dinheiro.

IPCA-15 deve reforçar expectativa de corte nos juros

Além disso, na terça-feira, sai um indicador importante de inflação, o IPCA-15 de julho, do IBGE, que serve de prévia para o IPCA, usado pelo Banco Central (BC) em suas metas. Segundo o Banco Fator, o IPCA-15 deste mês deve vir um pouco mais alto, 0,11%, do que o de junho, que subiu 0,06%. O número em 12 meses deve ficar em 3,29%, o que deve reforçar as expectativas de redução dos juros na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) dos dias 30 e 31 de julho. Hoje, a Selic está em 6,5% ao ano, e há estimativas de corte até 5% ao ano.

Emergentes cortam juros

A tendência de corte dos juros não é só local, acompanhando os sinais de desaceleração mundial e de redução das taxas nos países desenvolvidos. Nos países emergentes o efeito é o mesmo. Na semana passada, os bancos centrais da África do Sul, Coreia do Sul, e Indonésia reduziram suas taxas básicas de juros, lembra o Fator, que espera queda de 0,25 ponto na Selic na reunião do Copom do dia 31 de julho.

Setor externo, crédito e construção civil

Na quinta-feira, o BC solta também os dados do setor externo, que devem continuar apresentando bons resultados, com déficit de contas correntes baixo, US$ 2,398 bilhões na estimativa do Fator. Na sexta, saem os dados de crédito do sistema financeiro, que podem mostrar algum pequeno aumento. também na sexta a Fundação Getulio Vargas divulga o Índice Nacional da Construção Civil (INCC) de julho, que faz parte do IGP-M e é usado na correção dos contratos de compra de imóveis na planta. O Fator estima aceleração do INCC, de 0,44% em junho para 0,83% em julho.

BCE deve manter negativa taxa de juros para depósitos

No exterior, os principais eventos serão a reunião do Banco Central Europeu (BCE), na quinta-feira, e a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA no segundo trimestre, na sexta-feira.

O BCE mantém desde o início de 2016 a sua taxa básica de juros para operações de refinanciamento em zero e a taxa de depósitos (deposit facility) negativa em -0,4%. Segundo o Fator, em linha gerais, o banco não cobra por crédito, mas cobra por depósitos, estratégia claramente voltada para manter alta a liquidez no mercado.
Além destas taxas básicas de juros, o BCE possui uma política de crédito direcionado de longo prazo, fornecendo recursos mais baratos por quatro anos para bancos, se destinados a empréstimos ao setor não financeiro. Na reunião de política monetária de junho, o BCE definiu que os juros para estas operações, a nova TLTRO (III), devem ser 0,10% acima da taxa das MRO (hoje em 0,00%).

Linhas de estímulo

O banco também manteve o reinvestimento dos vencimentos dos ativos do Quantitative Easing (QE, programa de linhas de estímulo ao mercado). O programa deve permanecer pelo tempo necessário para manter condições de liquidez favoráveis e um amplo grau de acomodação monetária. Mas a expectativa de retomada do QE continua na mesa, observa o Fator.

O banco observa que o presidente do BCE, o italiano Mario Draghi, sai em 31 de outubro, o que pode causar necessidade de ajustes no “timing” de ação. O calendário dificulta mudanças graves na postura do banco em meio à desaceleração da economia e da inflação, mas a expectativa é que sua sucessora, Christine Lagarde, ex-diretora-gerente do FMI, siga o plano de acomodação monetária.

PIB dos EUA

Nos EUA, a expectativa é com o PIB do segundo trimestre, que pode indicar se o Federal Reserve (Fed, banco central americano) tem motivos para cortar mesmo a taxa de juros na reunião dos dias 30 e 31 deste mês em 0,25%, como já indicaram alguns diretores da instituição. Saem também dados de consumo pessoal e o deflator da inflação do consumo pessoal, o PCE, que é usado pelo Fed para acompanhar o comportamento dos preços e definir sua política de juros.

Caged e arrecadação

Sem data definida, saem os dados de arrecadação federal e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ambos de junho.

Temporada de balanços

Nesta semana, começa para valer a temporada de balanços do segundo trimestre, com Bradesco (SA:BBDC4), Ambev (SA:ABEV3), Santander (SA:SANB11), Usiminas (SA:USIM5), Pão de Açúcar (SA:PCAR4) e Telefônica Brasil (SA:VIVT4) anunciando seus resultados.

Na segunda-feira, a Provarma deve divulgar seus dados após o fechamento.

Na terça-feira, Elektro divulga seus dados sem horário previsto. Santander anuncia o balanço antes da abertura. Já Coelba (SA:CEEB3), Cielo (SA:CIEL3), Cosern (SA:CSRN3), Indústrias Romi (SA:ROMI3) e NeoEnergia soltam os dados depois do fechamento.

Na quarta-feira, saem os resultados de Atompar e Engie (SA:EGIE3), sem horário previsto, Telefônica do Brasil e WEG (SA:WEGE3) antes da abertura e Carrefour (SA:CRFB3), Energias do Brasil e Pão de Açúcar após o fechamento.

Na quinta, Ecorodovias (SA:ECOR3) anuncia os dados sem horário previsto. Bradesco e Ambev divulgam os números antes da abertura e Minerva (SA:BEEF3) e Fleury (SA:FLRY3), depois do fechamento.

Na sexta, será a vez de Enel (MI:ENEI) Ceará/Coelce e Grazziotin (SA:CGRA3) anunciarem seus números, sem horário definido. Usiminas solta os dados antes da abertura e Copasa (SA:CSMG3) e Hypera (SA:HYPE3), depois do fechamento.

Perspectiva para os mercados

Na próxima semana, os investidores externos ficarão ligados nas movimentações e expectativas com relação ao posicionamento dos principais bancos centrais do mundo no que tange a mudanças na política monetária, afirma Álvaro Bandeira, economista-chefe do Banco Digital ModalMais. No Fed, haverá aquele período de silêncio que antecede a reunião de 31 de julho, mesmo dia da reunião do Copom.

Além disso, os investidores terão que avaliar as tensões entre os EUA e o Irã e como evoluem as negociações entre EUA e a China sobre comércio tarifação e propriedade intelectual. Correndo por fora está o Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, e a indicação do novo primeiro ministro britânico, que pode ser o polêmico Boris Johnson, que defende a saída forçada do país do acordo. Bandeira acredita que ele poderá ganhar, mas será “blindado” pelo Parlamento de não forçar a saída sem acordo com a União Europeia.

Apesar dessas complicações, Bandeira acredita em cenário mais positivo no plano internacional. Para ele, está claro que o Fed irá reduzir juros pelo menos duas vezes ainda nesse ano. E o presidente Donald Trump segue fazendo carga sobre o Fed, dizendo ter “pensamento defeituosos sobre juros”. O Banco Central Europeu (BCE) e o Banco do Japão (BoJ) devem trilhar o mesmo caminho de flexibilizar suas políticas monetárias.

O Índice Bovespa encerrou a semana em queda, de 1,21% na sexta-feira, aos 103.452 pontos, acumulando perda de 0,44% na semana, mas ainda com ganhos de 2,46% no mês e 17,71% no ano.

Semana Terá Liberação do FGTS, IPCA-15, Contas Externas e Temporada de Balanços
 

Artigos Relacionados

Semana Terá Liberação do FGTS, IPCA-15, Contas Externas e Temporada de Balanços

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail