Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
👀 Invista igual ao Warren Buffett e lucre +174.3% acima do badalado S&P 500 Aproveite desconto de 40%

Grandes divisões surgem sobre combustíveis fósseis conforme negociações da COP28 entram em fase final

Publicado 10.12.2023 12:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.
 
CL
+0,29%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
LCO
+0,35%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Por David Stanway e Gloria Dickie e Kate Abnett

DUBAI (Reuters) - O presidente da cúpula climática COP28 pediu neste domingo aos negociadores que se esforcem mais para chegar a um consenso sobre a proposta de um acordo inédito para eliminar gradualmente o uso de combustíveis fósseis no mundo, conforme a conferência de duas semanas entra em sua fase final.

As negociações em Dubai destacaram as profundas divisões internacionais sobre o futuro papel do petróleo, do gás e do carvão, que estão complicando os esforços de quase 200 países para chegar a um acordo antes do término da cúpula, previsto para 12 de dezembro.

Uma coalizão de mais de 80 países, incluindo os Estados Unidos, a União Europeia e pequenas nações insulares, está pressionando por um acordo na COP28 que inclua uma linguagem para "eliminar gradualmente" os combustíveis fósseis, a principal fonte de emissões de gases de efeito estufa que os cientistas culpam pelo aquecimento global.

Eles estão enfrentando uma forte oposição liderada pelo grupo produtor de petróleo Opep e seus aliados.

Buscando um avanço no domingo, o presidente da COP28, Sultan al-Jaber, tomou a medida incomum de chamar de volta um "majlis" -- termo árabe para uma reunião comunitária -- onde as delegações puderam falar em um fórum diferente do salão plenário formal.

"Estamos agora no final do jogo", disse Jaber. "Espero que vocês não me decepcionem"

Falando em uma configuração circular, as delegações reafirmaram suas posições, mas não ficou imediatamente óbvio que o fórum havia produzido uma mudança de posições.

A Opep emitiu uma carta aos seus membros e apoiadores em 6 de dezembro pedindo que se opusessem a qualquer linguagem que tivessem os combustíveis fósseis como alvo em um acordo da COP28, e observadores das negociações disseram à Reuters que algumas dessas delegações pareciam estar atendendo ao apelo.

"Acho que ainda há posições bastante arraigadas", disse Adam Guibourgé-Czetwertyński, vice-ministro do clima da Polônia, que está chefiando a delegação do país na COP28, antes do majlis neste domingo.

A Arábia Saudita, maior produtora e líder de fato da Opep, juntamente com a Rússia e outros países, argumentou que o foco da COP28 deveria ser a redução das emissões, e não acabar com fontes de combustível que as causam.

O principal enviado da China para o clima, Xie Zhenhua, disse no sábado que um acordo na COP28 só pode ser considerado um sucesso se incluir um acordo sobre combustíveis fósseis -- embora ele não tenha dito se Pequim apoiaria um acordo de "eliminação gradual".

"As posições sobre a questão são atualmente muito antagônicas, e a China está tentando encontrar uma solução que seja aceitável para todas as partes e que possa resolver os problemas", disse ele, descrevendo a COP28 como a cúpula climática mais difícil de sua carreira.

Um texto preliminar publicado no domingo propôs que a cúpula climática da COP29 do próximo ano seja sediada pelo Azerbaijão entre 11 e 22 de novembro. O texto precisará ser adotado pela cúpula antes de se tornar oficial.

Grandes divisões surgem sobre combustíveis fósseis conforme negociações da COP28 entram em fase final
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (3)
Francisco Prado
Francisco Prado 10.12.2023 16:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esqueci de mencionar uma das mais importantes providências imediatas para evitar a degradação da camada de ozônio da atmosfera, e o consequente aquecimento global : o tratamento das emissões do gás metano, que pode e deve ser aproveitado, e além de ser auto-sustentável, ainda pode ser lucrativo na produção de energia . Um artigo a seguir tem maiores detalhes :
Jackson Luz
Jackson Luz 10.12.2023 15:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
governos darem incentivos fiscal com carros elétricos,a hidrogênio assim por diante quero ver se não acaba com esses combustível fósseis.
Francisco Prado
Francisco Prado 10.12.2023 15:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Acho a posição da Arábia Saudita correta e sensata . Não se pode demonizar os combustíveis fósseis , pois eles sempre serão úteis e necessários enquanto existirem . Seu uso é que pode e deve ser aprimorado , combatendo-se as suas emissões danosas . E está alternativa muito provavelmente será muito menos custosa e muito mais prática do que todo o esforço que já está sendo empregado em energias alternativas . E , como se sabe , o problema das emissões do gás metano , sendo 25 vezes mais prejudiciais à proteção da camada de ozônio que as emissões dos combustíveis fósseis, deveriam ter prioridade no combate . Penso que a China , com suas instalações verticais, concentradas de vários andares na exploração pecuária , está dando um exemplo do caminho a seguir. As reservas de combustíveis fósseis são, e sempre serão de importância estratégica para todo o mundo , e não podem se tornar alvo de ataque por interesses dissimulados .
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail