⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

StoneX vê queda na demanda de diesel A com aumento da mistura de biodiesel no Brasil

Publicado 06.02.2024, 12:06
Atualizado 06.02.2024, 12:11
© Reuters. Bomba de combustíveis na cidade de Siliguri, no nordeste da Índia
CL
-
ZL
-
ZS
-
ZC
-

SÃO PAULO (Reuters) - A demanda por diesel A (sem mistura de biodiesel) deverá cair 1,5% em 2024 no Brasil na comparação com o recorde de 2023, para 57,2 bilhões de litros, diante de um aumento da mistura do biocombustível no combustível fóssil, estimou nesta terça-feira a consultoria StoneX.

Além disso, um menor crescimento esperado na demanda do diesel B (com mistura de biodiesel) também impacta no consumo do combustível fóssil, o que resultará em uma queda nas importações de diesel A pelo país, apontou a StoneX.

A demanda por diesel B no Brasil para 2024 foi estimada nesta terça-feira em 66 bilhões de litros, estável ante a previsão anterior, indicando um crescimento de apenas 0,76% na comparação com o recorde do ano passado, de acordo com relatório da StoneX.

Para 2024, a tendência de crescimento do consumo por diesel no Brasil deve continuar, mas a um ritmo menor, ressaltou a consultoria, citando uma redução na demanda para transporte de grãos e atividades agrícolas, já que a produção somada de soja e milho, as duas principais safras do país, deve ser 7,5% menor neste ano.

Além disso, o crescimento econômico brasileiro ter uma velocidade menor em 2024, completou a StoneX, com base no Boletim Focus projetando um ampliação anual do PIB em 1,6%.

Diante da maior fatia do biodiesel na mistura do diesel -- de 12% para 14% a partir de março --, e considerando uma produção nacional estável do derivado de petróleo, as estimativas da StoneX apontam também para uma redução anual das importações de diesel A, em 4,9%, totalizando 13,8 bilhões de litros.

"Com isso, a dependência das importações no consumo doméstico total do combustível passará de 24,9% em 2023 para 20,9% em 2024, sendo o segundo ano seguido de baixa desse indicador", afirmou em relatório.

Ainda assim, é importante considerar que o volume das importações segue expressivo, sendo o quarto maior desde o início da série histórica, considerando dados da reguladora ANP.

MAIS ÓLEO DE SOJA

"Adicionalmente, o avanço de 2 pontos percentuais na mistura obrigatória (de biodiesel) provocará grande impacto na demanda por matérias-primas, com destaque para o óleo de soja", acrescentou a StoneX.

A consultoria estima que o consumo de óleo de soja para a produção de biodiesel crescerá de 5,8 milhões de toneladas em 2023 para 7,4 milhões de toneladas em 2024, um incremento anual de 27,5% para a principal matéria-prima do biocombustível.

No cálculo, a StoneX considera uma parcela significativa do óleo de soja contido na categoria “outros materiais graxos”.

© Reuters. Bomba de combustíveis na cidade de Siliguri, no nordeste da Índia

"Dessa forma, a participação do óleo como matéria-prima avançou de 78,8% em 2022 para 82,2% em 2023, percentual que pode chegar próximo a 89% em 2024."

Essa fatia costuma girar em torno de pouco mais 70%, desconsiderando o óleo de soja na categoria de "outros materiais graxos".

 

(Por Roberto Samora)

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.