Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Arezzo tem lucro líquido de R$ 30 mi no 1T, alta de 310% na base anual

Casa Verde e Amarela tem lançamentos suspensos por disparada nos custo

Ações04.03.2021 08:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Casa Verde e Amarela tem lançamentos suspensos por disparada nos custo

O aumento nos custos dos materiais de construção está fazendo com que as empresas suspendam o lançamento de novos projetos dentro do Casa Verde e Amarela (novo nome do Minha Casa Minha Vida). Como o programa tem um teto para o preço dos imóveis, as construtoras não conseguem repassar o aumento nos custos e então preferem desistir do projeto a colocar em risco a sua lucratividade.

O segmento mais afetado é o grupo 1 (chamado antigamente de faixa 1,5), destinado a famílias mais pobres, com renda mensal de até R$ 2 mil. Esse é justamente o público que mais tem dificuldade de conseguir a moradia sem subsídios no financiamento.

"Hoje, fazer um produto no grupo 1 é quase inviável", relata o presidente da Direcional Engenharia (SA:DIRR3), Ricardo Ribeiro. "Tem vários projetos que não fazem mais sentido. O incremento dos custos inviabilizou muitos deles".

Para contornar o problema, a Direcional está redesenhando os empreendimentos do grupo 1 para se enquadrarem no grupo 2, que atende famílias cuja renda mensal vai de R$ 2 mil a R$ 4 mil e, consequentemente, permite um valor de imóveis mais alto.

"Com esses ajustes, mantemos a mesma previsão de lançamentos para o ano", afirma Ribeiro. "Mas as pessoas com renda mais baixa acabam ficando de fora do mercado imobiliário", pondera.

A Plano & Plano (SA:PLPL3) também já iniciou a migração dos empreendimentos do grupo 1 para as faixas superiores. Mas espera redução na velocidade de vendas, já que as unidades de menor valor giram mais rápido. "Está praticamente inviável produzir imóveis para famílias com renda de até três salários mínimos. É muito preocupante", ressalta o sócio e presidente do conselho da Plano & Plano, Rodrigo Luna.

Em 12 meses, encerrados em fevereiro, o Índice Nacional de Custos da Construção (INCC) subiu 10,2%. Parte desse aumento provém da desvalorização do real frente ao dólar, o que encarece insumos importados, como metais e resinas usados na produção de materiais. Nos últimos meses, a indústria teve a produção paralisada pela pandemia, o que gerou gargalos para o abastecimento. Mas a expectativa das construtoras era de que esses efeitos já tivessem sido amenizados no começo deste ano, o que não aconteceu.

Obras em andamento

O superaquecimento dos custos afeta também as margens de rentabilidade das empresas no caso de unidades do Casa Verde e Amarelo já vendidas. Isso acontece porque no mercado de baixa renda não há correção das parcelas dos clientes pelo INCC, pois o cliente é encaminhado para o financiamento bancário logo após fechar o contrato com a construtora.

Fora do Casa Verde e Amarela, a solução das empresas tem sido repassar os ajustes para o preço final dos imóveis. Aí, sim, os contratos são corrigidos pelo INCC, o que ajuda a preservar as margens. Por outro lado, há uma preocupação do empresariado de que o reajuste expressivo onere excessivamente os mutuários e acabe por gerar incapacidade de pagamento.

"Vemos um desequilíbrio entre a renda de quem comprou o apartamento e os reajustes previstos nos contratos, podendo levar à inadimplência e provocar distratos", alerta o presidente do Sindicato da Indústria da Construção de São Paulo (Sinduscon-SP), Odair Senra.

Diante da disparada dos custos, a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) encaminhou ao governo federal a sugestão de corte temporário do imposto de importação de insumos como forma de reequilibrar os preços. Segundo o presidente da entidade, Luiz França, o governo solicitou estudos técnicos que embasem o pedido dos empresários, o que já foi enviado. Agora devem voltar a se reunir para tentar avançar nas conversas.

"O setor tem preocupação com a alta nos valores dos insumos. E o governo está atento à importância do setor como gerador de emprego", relata França. "Os aumentos não podem continuar. Se for assim, será necessário subir os valores dos imóveis e isso vai contrapor os efeitos benefícios do corte dos juros".

Paralelamente, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) também está buscando uma agenda com o governo para discutir o efeito da alta dos custos. "Vamos colocar o problema e buscar formas de minorar a situação", diz o presidente da CBIC, José Carlos Martins.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Casa Verde e Amarela tem lançamentos suspensos por disparada nos custo
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (3)
Mn Nve
Mn Nve 04.03.2021 11:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Dólar alto é bom para o Brasil. Agora o Rei da Rachadinha troca o presidente da construtora. Não reconhece o ero e continua procurando culpados para a sua incompetência.
JulianaKatz Lang
JulianaKatz Lang 04.03.2021 11:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Todos os governos tem competências de destaque. FHC teve a competência do plano Real, Lula o bolsa família, o mensalão e o petrolao, a Dilma era excelente na comédia stand up, Temer fez a reforma trabalhista. As competências do bozo são rachadinhas, capacidade excepcional de terceirização de culpa e o carisma populista irresistível para atrair militontos.
Andre Luis
Andre Luis 04.03.2021 11:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É bom em partes. O dólar alto demais prejudica os produtos fabricados aqui mas que possuem componentes fabricados lá fora, é só olhar o preço dos automóveis, equipamentos de informática, e diversas outras coisas que estão com um preço fora da realidade pra maioria dos brasileiros. A própria gasolina é reflexo disso.
Mn Nve
Mn Nve 04.03.2021 11:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Andre Luis  Era uma ironia a frase dita pelo Guedes em Fevereiro de 2020, quando o desgoverno já havia levado a moeda de 3,70 quando assumiu para 5,00
Vanessa Guimaraes
Vanessa Guimaraes 04.03.2021 10:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A solução não é ELIMINAR II DOS PRODUTOS.. É retomar o dolar ao custo efetivo.. A grande especulação esta nessa cambio totalmente fora de realidade.. Esse juros baixos para pais de 3o mundo, um erro primario... Cade GUEDES e equipe???? Não enxergaram até hoje ou estão SURFANDO nesse desagio???
Luiz Ferreira Santos
Luiz Ferreira Santos 04.03.2021 9:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A desvalorização do Real é o maior mal da economia brasileira. Infelizmente isso deve continuar porque favorece grupos ligados a Paulo Guedes e ao presidente do BC
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail