Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Enxurrada de ações trabalhistas faz Via ampliar reservas para R$ 2,5 bilhões

Ações12.11.2021 09:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Enxurrada de ações trabalhistas faz via ampliar reservas para R$ 2,5 b

A necessidade de uma nova reserva no valor de R$ 1,2 bilhão no balanço financeiro da varejista Via (SA:VIIA3), dona da Casas Bahia, para possíveis perdas relacionadas a processos trabalhistas, revirou a confiança do mercado em relação à companhia. Como resultado, as ações da empresa chegaram a despencar 18% na manhã desta quinta, 11. No fechamento do pregão, os principais papéis da Via fecharam em baixa de 12,5%, a R$ 6,17.

O episódio foi visto como uma espécie de "déjà vu": no ano passado, a companhia informou ao mercado sobre evidências de fraudes contábeis, descobertas por denúncias anônimas feitas no fim de 2019, no valor de R$ 1,2 bilhão - e garantiu que, com isso, a necessidade de reservas para problemas passados estava solucionada.

Mas não foi o que ocorreu. Com as novas provisões, o total de reservas para problemas na Justiça mais do que dobrou: R$ 2,5 bilhões. Com o aumento das provisões, a Via reportou um prejuízo líquido de R$ 638 milhões no terceiro trimestre.

CENÁRIO DIFÍCIL

Um gestor de mercado, que preferiu não se identificar, aponta que o novo anúncio afeta a confiança na empresa, ainda mais por conta do aumento significativo. Fora isso, a fonte acredita que a economia brasileira, com alta inflação e a taxa de juros caminhando para os dois dígitos, não deixará fácil o ambiente de negócios para a varejista, que nos últimos tempos vinha mostrando recuperação de vendas e tirando o atraso em relação a determinados concorrentes, como o Magazine Luiza (SA:MGLU3).

O banco Credit Suisse (SIX:CSGN) apontou que a empresa possui um "legado pesado e imprevisível" e rebaixou suas expectativas em relação a ação da empresa, mesmo reconhecendo que a atual gestão tem feito um bom trabalho na operação.

O Bank of America também apontou o problema com a empresa. "Um aumento nas provisões para reclamações trabalhistas é problemático. Embora a Via tenha implementado mudanças em sistemas e controles, ela pode enfrentar outros impactos, particularmente relacionados a processos mais antigos", segundo o documento do banco.

CONTENÇÃO DE DANOS

A companhia sabia do ruído que o novo provisionamento traria. Junto ao seu demonstrativo financeiro, divulgou, pela primeira vez, um vídeo para explicar o efeito do aumento de suas provisões para processos trabalhistas. A ideia, apurou o Estadão, era encarar o assunto de frente, com transparência, para reduzir danos.

No vídeo, a empresa reiterou que o aumento de 32% nos valores dessas ações, em relação ao inicialmente previsto, se relaciona a uma prática antiga da companhia de levar os casos até os tribunais superiores, o que gera correção mais alta dos valores.

Além disso, a companhia defende que "grande parte dos valores provisionados é de responsabilidade de antigos sócios". As reclamações trabalhistas da Via subiram 82% no primeiro semestre de 2021, ante o mesmo período do ano passado. A gestão afirma que as ações se referem a demissões de cerca de cinco anos atrás.

Desde 2011, para melhorar sua rentabilidade, a companhia reduziu em 39% o seu quadro de funcionários, o que impulsionou o número de processos. Agora, a gestão afirma que a rotatividade de funcionários voltou ao normal.

"Essa companhia carrega legados positivos e negativos. Os positivos são maiores e têm condições de pagar os negativos", disse o presidente da companhia, Roberto Fulcherberguer, em entrevista ao Estadão/Broadcast. Ele diz que "ninguém está feliz" com o passivo, mas que se trata de algo que a gestão tem de "lidar e resolver".

Para mitigar os efeitos, a companhia afirma que deve recuperar valores de antigos sócios, responsáveis pelos processos, bem como usar seus cerca de R$ 9 bilhões em créditos fiscais para amortecer os impactos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Enxurrada de ações trabalhistas faz Via ampliar reservas para R$ 2,5 bilhões
 

Artigos Relacionados

Fulwood anuncia desistência do pedido de IPO
Fulwood anuncia desistência do pedido de IPO Por Estadão Conteúdo - 17.01.2022 2

A Fulwood anunciou nesta segunda-feira, 17, a desistência do pedido de registro da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). A incorporadora de galpões e...

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (6)
Juninho Monfre
Juninho Monfre 12.11.2021 16:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Essa companhia carrega legados positivos e negativos. Os positivos são maiores e têm condições de pagar os negativos", disse o presidente da companhia, Roberto Fulcherberguer, em entrevista ao Estadão/Broadcast. Ele diz que "ninguém está feliz" com o passivo, mas que se trata de algo que a gestão tem de "lidar e resolver".
Mant Neuman
BombeiroAristide 12.11.2021 9:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ta ficando igual a loja do Papagaio Careca. Cheia de dividas com a justiça e com diversas condenações a vista.... Mas não se preocupem, o congresso já aprovou a lei que o CALOTE é autorizado no Brasil. Quem deve, pode pagar em 50 anos ou pedir um desconto de 40% para pagar a vista!!!
Ricardo Silva
Ricardo Silva 12.11.2021 9:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ninguem quer ser socio de quem da calote em trabalhador. Se não paga direitos previstos em lei vai pagar o que? Empresa desonesta. Investidor estrangeiro então, esquece. Pulou fora. Fica só os torcedores. Porque no Brasil temos torcedores de tudo. Ate de marca de celular, político e agora de acao. Hahahahaha
Antonio Porto
Antonio Porto 12.11.2021 9:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Essa é uma visão de quem quer trabalhar com muitos direitos e sem nenhum dever. Todos cheios de DIREITOS... Não por acaso, a cada dia tem mais desempregados... Só quem viveu dentro dessas empresas é que sabe quanto "trabalhador" que não quer nada existe...
EDSON aa
EDSON aa 12.11.2021 9:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Empresas que tratam bem seus colaboradores e entendem que esses e seus clientes são essenciais, não tem enxurradas de causas trabalhistas na justiça. Quem vai as lojas físicas da Viia percebe nitidamente como são tratados.
Antonio Porto
Antonio Porto 12.11.2021 9:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
As ações trabalhistas estão em todo Brasil e atinge todas as empresas... O "trabalhador" já entra dizendo: "Não vou me matar para enriquecer ninguém".... é esse o perfil da maioria. já entram pra trabalhar com inveja do patrão que matou para chegar até lá. .... no serviço público, a mesma coisa: a pessoa passa no concurso e já acha que é dono do pedaço e já pode esperar a aposentadoria sem fazer nenhum esforço... Acredite se quiser, mas com essa mentalidade, esse país nunca será grande...
Tacilio Ribeiro
Tacilio Ribeiro 12.11.2021 9:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Parabéns à VIA pela sinceridade, transparência e CORAGEM em divulgar isso pois praticamente TODAS AS EMPRESAS DO BRASIL, por razões óbvias, possuem tal provisionamento mas NINGUÉM divulga. Quero ver a "queridinha" MAGALU e demais varejistas ou outros setores terem peito para fazerem o mesmo. E com R$ 9 bilhões em créditos fiscais que podem ser utilizados para a amortização total deste passivo só reforça a saúde financeira da mais popular rede varejista do país. Assustou o mercado? Sim...só se for a "sardinhada" pois os "tubarões" ontem encheram seus carrinhos e estarão rindo à toa daqui uns dias. Como gosta de dizer o Warren Buffett: "...o mercado financeiro é o lugar de onde se transfere dinheiro dos impacientes...para os pacientes". Voa VIA!!! Eu acredito!!!
Rodrigo Ridrigues
Rodrigo Ridrigues 12.11.2021 9:27
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Materia tendenciosa, o consultor nao preferiu nao se idenficar …….pessimo hein investing …..
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail