Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Economia dos EUA desacelera com força no 3º trimestre

Julius Bär: Precedentes reforçam possibilidade de intervenção parcial na Evergande

Ações23.09.2021 10:59
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

Por Jessica Bahia Melo

Investing.com –  Com a tensão nos mercados relacionada à situação da China Evergrande Group (HK:3333), alguns precedentes chineses apontam para uma perspectiva de intervenção, segundo Mark Matthews, chefe de análise para Ásia e Pacífico na Julius Bär.

LEIA MAIS: China pede a governos locais que se preparem para eventual colapso da Evergrande

“Tem precedentes para isso, de outros conglomerados que acumulavam ativos dessa forma, que eram grandes. O governo as dividiu em vários pedaços e reestruturou. Acho que é uma sequência natural de eventos. Não sei por que eles estão esperando tanto, a cada dia que passa, há efeitos mais negativos. Acho que o governo subestimou a importância do problema”, acredita Matthews.

O chefe de análise para Ásia e Pacífico pondera que alguns investidores podem ser protegidos, mas a expectativa é que a China priorize proteger a “economia real” do próprio país. Relatório da Julius Bär reforça que um resgate total do governo estaria em desacordo com a filosofia de 'prosperidade comum' da China. Dados governamentais apontam que a construção civil é responsável por cerca de 30% dos empregos no país asiático – representatividade muito grande para ser ignorada, segundo a Julius Bär, que acredita que efeitos de contágio serão contidos. Entre os setores pressionados por essa “onda de pressão” estariam bancos, seguros, indústrias e commodities.

Outros mercados em destaque na China

Para Mark Matthews, a China evoluiu em dois de três objetivos principais dos últimos anos: ter avanços para vencer a pobreza e melhorar a poluição. O terceiro, relacionado ao mercado financeiro, não iria tão bem, segundo o analista. Matthews acredita que a situação da Evergrande releva um “lado feio da economia chinesa”.

“Tem tantas propriedades vagas na China que seria possível abrigar 90 milhões de pessoas ou 30 milhões de famílias”, reforça. Com isso, nos últimos meses, as casas apresentaram queda de mais de 20% nos preços .

Matthews aponta também que a economia digital chinesa está menos atrativa ultimamente. Segundo ele, há um sentimento contrário do próprio governo e do partido comunista sobre o status e enriquecimento dos novos bilionários desse mercado. Para o analista, outros setores mais promissores para os investidores voltarem os olhos agora estão relacionados ao crescimento da classe média no país asiático, como esportes, saúde, veículos elétricos, seguros e beleza.

Julius Bär: Precedentes reforçam possibilidade de intervenção parcial na Evergande
 

Artigos Relacionados

Syngenta eleva vendas em 27% no terceiro trimestre
Syngenta eleva vendas em 27% no terceiro trimestre Por Reuters - 28.10.2021

ZURIQUE (Reuters) - A Syngenta, grupo suíço de agroquímicos que pretende levantar 10 bilhões de dólares com uma oferta pública inicial neste ano, aumentou suas vendas em 27% no...

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (6)
Wagner Zacura
Wagner Zacura 23.09.2021 23:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
china "imóvel para morar, não para especular". governo vai deixar quebrar essa empresa, até já avisou os governadores e prefeitos deles pra conter o povão irado que virão.
Ney Pinto
Ney Pinto 23.09.2021 13:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esse será o maior calote aplicado ao pobre povo chinês que acreditou no sonho da moradia. Sabe-se quais dívidas que estão debaixo do tapete O grande risco da China será a fome, o maior fantasma deste povo sofrido...Para o Brasil haverá grandes oportunidades pois a debandada de investidores de lá será grande e o Brasil em breve terá um aumento pela S&P global ratings para BB* (longo prazo) diferentemente da Argentina que teve o seu rebaixado para CCC- (em outras palavras...risco de calote) que poderia ser nossa rival mas agora anda de mãos dadas com a China Evergrande , outra caloteira que terá seus papéis caminhando para o po
Filipe Berndt
Filipe Berndt 23.09.2021 12:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
já foi acordado, vão estatizar e dividir em 3 blocos.
João Junior
João Junior 23.09.2021 11:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
parece que a abegoaria está sendo procurada por aqui também...
carlos brito
BRITO 23.09.2021 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
MEU CARO, UM DETALHE, O PCCH ESTA PRIORIZANDO INVESTIMENTOS NA ÁREA MILITAR, ESTÃO DOBRANDO A CAPACIDADE DE CONSTRUÇÃO DE SILOS PARA MISSEIS NUCLEARES, INVESTIMENTO MUITO GRANDE E FORA ISSO O GASTO TERRIVEL NA LOGISTICA NO PACIFICO SUL. NÃO ACREDITO QUE VA RESOLVER O PROBLEMA DOS OUTROS A NÃO SER O DO BANCO ESTATAL CHINES. DIGA-SE QUE A PRIORIDADE,  SERÁ DE UMA EVENTUAL GUERRA, PRA QUE JOGAR DINHEIRO FORA??? NÃO ESTA NEM AÍ PARA O POVO, JÁ TEM O EXERCITO DELES , AGORA É TOMAR NA MARRA OS OUTROS DIVIDINDO O LUCRO COM A RUSSIA.
saulo tanan
saulo tanan 23.09.2021 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Qual a necessidade de caixa alta?
Rosildo da Silva
Rosildo da Silva 23.09.2021 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Por que bolsonarismo adotou letras em maiúsculas ?
Pina Well
Pina Well 23.09.2021 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Brito, seu militonto, se for para falar de exército fale do exército brasileiro, estes fraudaram a previdência deles subestimando os gastos e superestimou a previdência dos civis, jogando gerações na miséria.
Pina Well
Pina Well 23.09.2021 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Brito, seu militonto, se for para falar de exército fale do exército brasileiro, estes fraudaram a previdência deles subestimando os gastos e superestimou a previdência dos civis, jogando gerações na miséria.
Armando Martins
Armando Martins 23.09.2021 11:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Anos atrás li um artigo que alertava para a fragilidade/bôlha imobiliária na China.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail