Últimas Notícias
Investing Pro 0
OFERTA Cyber Monday: Até -54% no InvestingPro+ GARANTA A OFERTA

Maiores bancos da China sinalizam tempos difíceis pela frente

Ações 30.03.2022 15:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
2/2 © Reuters. Sede do Banco da China em Pequim 19/10/2020 REUTERS/Tingshu Wang 2/2
 
0939
-2,34%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
CNY/USD
-0,46%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
1288
-1,96%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
601398
-1,85%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
3329
-5,32%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Por Zhang Yan e Engen Tham

XANGAI (Reuters) - Cinco dos maiores bancos da China disseram que os credores do país enfrentarão vários desafios este ano, incluindo a pandemia, a política global e a turbulência doméstica no setor imobiliário.

Nesta quarta-feira, o maior banco do mundo, Banco Industrial e Comercial da China (ICBC), e o Banco Agrícola da China (AgBank) alertaram em seus relatórios anuais que a China enfrenta "encolhimento da demanda, interrupção da oferta e enfraquecimento das expectativas".

O setor bancário está enfrentando um ambiente de negócios mais complicado e severo, disse na véspera o Banco da Construção da China (CCB), segundo maior do país em ativos.

"A epidemia global continuará, políticas de flexibilização das economias desenvolvidas serão retiradas e conflitos geopolíticos se intensificarão", disse o Banco da China (BoC) também nesta terça-feira.

Enquanto isso, o presidente do Banco de Comunicações da China (BoCom), disse na sexta-feira que será difícil para o banco entregar lucros satisfatórios em 2022.

O principal impacto das restrições contra o Covid-19 sobre os bancos será "o aumento da inadimplência entre os setores de serviços", disse Nicholas Zhu, analista bancário da Moody's.

O lucro líquido do ICBC aumentou 10,3%, a 348,3 bilhões de iuanes, acima das estimativas, enquanto o AgBank também superou.

O índice de inadimplência em quatro dos cinco bancos caiu, mas aumentou no BoC. No entanto, os empréstimos inadimplentes corporativos para o setor imobiliário aumentaram 98% no AgBank, para 28,2 bilhões de iuanes, à medida que as incorporadoras seguem atentas às rigorosas regras de dívida adotadas no ano passado. No CCB, os empréstimos imobiliários ruins aumentaram 50% no ano, para 13,5 bilhões de iuanes.

Maiores bancos da China sinalizam tempos difíceis pela frente
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Magide Nunes
Magide Nunes 30.03.2022 19:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
China dando sinais que vai quebrar. As empresas que têm negócios lá que se cuidem
Orlando Prado
Orlando Prado 30.03.2022 18:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A China está quebrada . O sinal dado pela Evergrande é evidente. Cidades fantasmas e gigantismo estatal. Um país inchado. "Natura non facit saltus" ou Natureza não dá salto.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail