📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Mercadante: Precisamos tirar a BNDESPar do balanço do BNDES; estamos negociando com a Fazenda

Publicado 22.06.2023, 21:19
Mercadante: Precisamos tirar a BNDESPar do balanço do BNDES; estamos negociando com a Fazenda
BBAS3
-
BBDC4
-
BRAP4
-
EQTL3
-
ITSA4
-
ITUB4
-
PETR4
-

O presidente do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, disse que a solução para o BNDES aumentar o volume de financiamento à Petrobras (BVMF:PETR4) é "retirar" o seu braço de participações, o BNDESPar do balanço do banco público.

Segundo Mercadante, essa separação está em negociação com o Ministério da Fazenda porque há "questões técnicas envolvidas". "Precisamos tirar o BNDESpar do balanço do BNDES. Se fizermos isso, vamos ter muito espaço para financiar a Petrobras diretamente", afirmou.

Mercadante acrescentou que o arranjo pretendido está alinhado à realidade dos maiores bancos do País. "O Itaú (BVMF:ITUB4) tem a Itaúsa (BVMF:ITSA4), o Bradesco (BVMF:BBDC4) tem o Bradespar (BVMF:BRAP4) e o Banco do Brasil (BVMF:BBAS3) tem seu braço de participações. As ações que estão nessas empresas não contaminam o balanço dos bancos, porque é renda variável", disse. "É separar em duas empresas, ter o BNDESPar com CNPJ próprio", disse.

Questionado sobre os limites de exposição para financiamentos do BNDES, Mercadante afirmou que o BNDES está dentro do limite e tem espaço para financiar a Petrobras e que não há hipótese do banco vender ações da estatal.

Sobre o BNDESPar, ele afirmou que houve um desinvestimento muito intenso nos últimos anos que concentrou a carteira em quatro empresas, o que deve ser diversificado à frente. "Nosso esforço será de buscar desconcentrar (a carteira de ações do BNDESPar)", disse.

Biorefino e eólica offshore

O presidente do BNDES especificou que o banco tem interesse em financiar a expansão da Petrobras nas frentes de biocombustíveis, combustíveis de última geração, como o diesel R, e eólica offshore.

"Faz todo sentido o banco financiar biorrefinaria ou eólica offshore. Se (a Petrobras) entrar em eólica offshore, vamos estar na linha de frente porque temos muita experiência em eólica no Brasil, financiamos dois terços do parque eólico (onshore) do País".

Ele observou que, se o País tiver planos de produzir hidrogênio verde para exportação, vai precisar dobrar a capacidade de geração de energia elétrica atual. "Vamos entrar nesse debate de eólica offshore, em um País que pode liderar hidrogênio verde", disse.

Entre as contribuições técnicas, ele disse que o banco pretende auxiliar na convergência entre MME e Ibama, sem citar especificamente o avanço exploratório sobre a Margem Equatorial (BVMF:EQTL3).

Financiamento a fornecedores da Petrobras

Mercadante acrescentou que, apesar das limitações de momento para expandir o financiamento à Petrobras, já é possível contribuir com empréstimos para os fornecedores da estatal, fortalecendo sua cadeia local.

"No crédito já podemos fortalecer a rede de fornecedores (da Petrobras). Aí há um desafio, porque muitos fornecedores estão deixando de atuar no setor", disse.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.