Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Deve-se encontrar uma forma de “desligar” a IA, diz Microsoft

Publicado 20.02.2024, 09:45
Atualizado 20.02.2024, 09:45
Deve-se encontrar uma forma de “desligar” a IA, diz Microsoft

Brad Smith, presidente da Microsoft (NASDAQ:MSFT), disse ser preciso “encontrar uma maneira de desacelerar ou desligar” a IA (inteligência artificial), “especialmente se ela estiver controlando um sistema automatizado de infraestrutura crítica”.

Em entrevista ao jornal espanhol El País, publicada nesta 3ª feira (20.fev.2024), ele rebateu as críticas de que uma “ameaça existencial à humanidade” causada por uma “IA descontrolada” seja uma preocupação que está há décadas de distância. “Temos a capacidade de resolver mais de um problema ao mesmo tempo. Vamos resolver o de hoje e o de amanhã: o melhor momento para enfrentar um problema é antes que ele aconteça”, afirmou.

Conforme o executivo, a inteligência artificial “é a invenção mais importante para a mente humana desde o surgimento da imprensa”. Segundo ele, a IA é uma ferramenta que pode “ajudar a pensar de uma forma diferente”. No entanto, é preciso ter cuidado.

Uma das coisas que me chama a atenção, depois de 30 anos nesta indústria, é que a vida muitas vezes imita a arte. É incrível que sejam 50 filmes com o mesmo enredo: uma máquina que pensa por si mesma decide escravizar ou extinguir a humanidade, e a humanidade luta e vence, desligando a máquina”, afirmou ao defender a criação de um “freio de segurança” para a IA.

Smith falou sobre as críticas de que o desenvolvimento da IA poderia ocasionar o fim de determinadas carreiras e aumento do desemprego. “Este é um problema muito importante que devemos abordar, mas, 1º, gostaria de contextualizá-lo. Que percentagem de empregos foi impactada pelo advento da tecnologia digital, do computador pessoal ou do celular nos últimos 40 anos?”, questionou.

E, no entanto, temos nos adaptado a esta mudança durante quase toda a vida profissional de todos nós que trabalhamos hoje. Muitos destes empregos foram afetados e alguns desapareceram. A verdadeira lição dos últimos 40 anos é que se as pessoas conseguirem manter-se à frente da curva no conhecimento de como utilizar a tecnologia, é provável que tenham sucesso nas suas carreiras”, disse.

Smith disse ser favorável à regulamentação da tecnologia. “Precisamos de um nível de regulamentação que garanta a segurança. Às vezes fico surpreso quando olho para pessoas do setor tecnológico que dizem que não deveríamos ter essa regulamentação”, declarou.

Mas, segundo ele, é preciso ter cuidado. “Precisamos ter segurança sem criar um nível de administração oneroso que aumentaria os custos, especialmente para as startups”, afirmou, acrescentando ter ouvido preocupações de empresas pequenas com leis de regulamentação. “Nós, francamente, temos a infraestrutura para cumpri-las. São as startups que talvez não consigam”, declarou.

CONFIRA: Cotação das ações dos EUA na pré-abertura em Wall Street

Leia mais em Poder360

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.