Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

Ações da Copel saltam após novo rumor sobre privatização – há oportunidades?

Por Danielle LopesAções04.11.2022 14:32
br.investing.com/analysis/acoes-da-copel-saltam-apos-novo-rumor-sobre-privatizacao--ha-oportunidades-200453162
Ações da Copel saltam após novo rumor sobre privatização – há oportunidades?
Por Danielle Lopes   |  04.11.2022 14:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
CPLE6
-1,45%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Entrou no radar do mercado a possibilidade de uma privatização da Copel (BVMF:CPLE6), empresa paranaense de energia.

No início desta semana, o Governo do Estado do Paraná, controlador da companhia, informou que foram solicitadas ao Conselho de Controle das Empresas Estaduais (CCEE) informações técnicas para estudo de uma “potencial operação no mercado de capitais”.

Embora o documento não tenha deixado claro qual é a operação estudada pelo governo, a reação do mercado foi positiva.

Os papéis da companhia subiam mais de +10% na bolsa após o anúncio do governo do Paraná.

Mas antes de investir pela euforia com o rumor, separamos os tópicos mais importantes para tornar a sua decisão mais prática.

Sobre a Copel

Copel é uma empresa estatal de energia elétrica, controlada pelo Governo do Estado do Paraná. Seus principais negócios são geração, transmissão e distribuição de energia.

A companhia atualmente atua em 10 estados e é a 10ª maior geradora de energia hidráulica do Brasil. O parque de geração da companhia é composto por 81% hidráulica, 13% eólica e 6% térmica.

É importante mencionar que, por mais que a energia térmica seja pequena na maioria das elétricas, ela serve como um backup quando os níveis de reservatórios estão baixos.

Linhas de negócio

Em geração e transmissão, o Ebitda representa cerca de 70% do consolidado da companhia e são mais dependentes de níveis de reservatórios em sua maioria. Além disso, também dependem do ganho de concessões em leilões.

Ao participar de leilões, a companhia busca uma boa rentabilidade na compra e, depois que a estrutura é feita, a RAP, receita anual permitida, entra nos resultados, o que é positivo pela previsibilidade de receita nos anos seguintes.

Os 30% restantes do Ebitda representam o segmento de distribuição, onde a companhia consegue melhores resultados nos reajustes tarifários que o órgão regulador, ANEEL, faz periodicamente. Nesse sentido, reajustes maiores trazem melhores resultados para a companhia.

Histórico de resultados

Nos últimos 10 anos, o Ebitda da companhia saiu da faixa dos R$ 2 bilhões para os atuais R$ 5,4 bilhões, um crescimento médio composto (CAGR) de 10% ao ano, enquanto o lucro saiu de R$ 1 bilhão para os atuais R$ 2,15 bilhões, um crescimento médio composto na casa dos 7% ao ano.

Histórico Ebitda (branco) e Lucro Líquido (verde) Copel - 10 anos. Fonte: Bloomberg

Olhando para o histórico de resultados, percebemos que os maiores custos são com pessoas e com serviços para os três segmentos do negócio.

A companhia tem uma concessão importante nos resultados, que responde por 71% das receitas do segmento até 2042.

Pontos de risco

As companhias ou consórcios que desejam construir ou operar instalações de geração, transmissão ou distribuição de energia no Brasil devem participar de licitações ou requerer ao MME ou à ANEEL uma concessão, permissão ou autorização, conforme o caso. É um processo bastante moroso e com muita competição na disputa por licitações.

Para vencer uma licitação, é necessário um investimento alto, mas o resumo é bastante satisfatório pelos 30 (transmissão e distribuição) e 35 anos (geração) seguintes.

A nosso ver, a concentração de resultados em apenas uma concessão também é um risco, além de riscos que a companhia não consegue controlar, como o clima. O risco hidrológico é relevante para a companhia por conta do tamanho do peso nos resultados da geração de energia.

Por último, há o repasse nas tarifas de distribuição, que depende do órgão regulador — que boa parte das vezes não buscará favorecer o crescimento da companhia —, podendo impactar a fatia dos 30% dos resultados da Copel.

Valuation e visibilidade de resultados

Olhando para o histórico de resultados e preço, a Copel anda muito em linha com crescimento dos resultados, até mesmo recentemente, com queda nos lucros e deslocamento dos preços com o anúncio da possível privatização.

Histórico Cotação (azul) e Lucro Líquido (verde) Copel - 10 anos. Fonte: Bloomberg

Negociando a 6x Ebitda e 20x lucros, Copel não é mais tão barata quanto antigamente.

O mercado espera que o Ebitda e o lucro caiam em 2022 e fiquem estáveis em 2023, o que a torna cara e com pouquíssima visibilidade de resultados que justifiquem o preço.

Sem crescimento, não há visibilidade de que as ações da companhia trarão bom retorno aos investidores.

Possível privatização

No passado, já ocorreram oportunidades do Estado do Paraná vender suas ações, mas isso não foi concretizado.

No final de 2021, apenas o BNDES, outro acionista relevante da Copel, se desfez de 50% de sua participação em um follow-on.

Em nossa opinião, a privatização seria um vetor importante para a redução em linhas de negócio com pessoas, elevando os retornos de Copel, mas não há garantias de que isso possa acontecer ou se somente uma parcela das ações do estado será vendida, com o controle mantido pelo governo.

Atualmente, o estado possui cerca de 69,7% das ações ordinárias e 31,1% do capital total da empresa.

Em particular, consideramos que investir em ações apenas para “surfar” um possível evento é um trade-off que não favorece o investidor.

As ações que sobem no boato podem cair no fato, prejudicando os investimentos e a tomada de decisão do investidor.

Por esses motivos, recomendamos que fique de fora das ações da Copel (CPLE6).

Ações da Copel saltam após novo rumor sobre privatização – há oportunidades?
 

Artigos Relacionados

Ações da Copel saltam após novo rumor sobre privatização – há oportunidades?

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Maria Vitória Martins
Maria Vitória Martins 20.11.2022 10:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente análise!
ALEXANDRE DE BRANTIS
ALEXANDRE DE BRANTIS 05.11.2022 5:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
gostei muito de sua análise, quais as que devemos investir com cenário Lula no poder?
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail