😎 Promoção de meio de ano - Até 50% de desconto em ações selecionadas por IA no InvestingProGARANTA JÁ SUA OFERTA

Comprar agora, vender depois?

Publicado 07.02.2023, 15:19
GOOGL
-
AAPL
-
META
-
GOOG
-

Na semana passada, discutimos por que as formações técnicas mais altistas estavam em desacordo com várias previsões de recessão. Não é de surpreender que o artigo tenha gerado bastante repercussão, com os leitores apontando vários indicadores fundamentalistas de baixa.

Como discuti em nosso último relatório “Bull Bear”, o cenário técnico melhorou acentuadamente desde as mínimas de outubro.

“Eu discuti anteriormente o padrão de ombro-cabeça-ombro invertido, sugerindo a formação de um fundo no mercado. Um sólido rompimento para cima da linha de tendência de baixa com um reteste do padrão confirmaria sua conclusão. Além disso, a média móvel de 50 dias está prestes a cruzar para cima a média móvel de 200 dias em declínio. Esse movimento é conhecido como “cruz de ouro” e historicamente sugere uma configuração mais altista para o avanço dos mercados.”

“A alta do mercado na semana passada se deparou com uma resistência na sexta-feira, com os mercados avançando bem em três desvios-padrão acima da MMD 50. No entanto, embora a fraqueza de sexta-feira não tenha sido inesperada, também é necessário determinar se o atual rompimento é legítimo".

Além disso, nosso indicador técnico composto semanal não voltou para o modo de mercado de alta, já que superou o patamar de 70. Essa é a primeira vez em que o indicador alcança esse nível em um ano.

Níveis sobrecomprados/sobrevendidos

Além disso, o sentimento do investidor voltou para o modo de alta, com o nosso indicador de medo/ganância composto, baseado em sentimento e posicionamento, atingindo níveis de apetite para o risco.

Índice de medo/ganância

Do ponto de vista histórico, esses indicadores técnicos sempre precederam uma continuação de uma tendência mais altista do mercado. No entanto, o ponto crítico é que, apesar do cenário técnico ter melhorado, ainda devemos reconhecer o risco para a visão de alta. Como concluí:

“Se o bear market estiver cancelado, saberemos disso em breve. Para confirmar se o rompimento é sustentável, cancelando o bear market, é crucial uma correção para a linha de tendência anterior. Essa correção contribuiria em diversos aspectos, desde solucionar as condições sobrecompradas, transformando a resistência anterior em suporte, até o recarregamento de vendas no mercado para dar suporte ao movimento de alta. A peça final do quebra-cabeça é que, se a correção até o suporte se firmar, pode haver um rompimento das máximas da última semana, confirmando a próxima pernada de alta. Isso faria com que a região de 4300-4400 pontos fosse o alvo em vigor.

Um rompimento abaixo da linha de tendência de queda e a atual interseção das médias de 50 e 200 dias sugeriria que o rompimento, de fato, foi um movimento falso. Isso confirmaria que o bear market se mantém, abrindo espaço para um teste das mínimas do ano passado.”

No entanto, embora os indicadores técnicos sejam altistas no curto prazo, não posso discordar dos argumentos fundamentais dos leitores.

Problemas com os fundamentos

Greg Feirman, da Top Gun Financial, fez uma observação interessante na semana passada.

“Os investidores que adotam uma abordagem mais fundamentalista estão coçando a cabeça, porque a ação dos preços não corresponde ao que estão vendo nos resultados corporativos. A Apple (NASDAQ:AAPL) reportou um declínio de 5,5% na receita em seu 4º tri de 2022, que teve 14 semanas, em comparação com 13 no ano anterior. O lucro líquido caiu 13,4%. Emora a receita geral do Google (NASDAQ:GOOGL) (GOOG/GOOGL) tenha subido 1%, se você for no detalhe da receita, verá que seu segmento de publicidade recuou 4%. E, apesar de a Meta (META) ter registrado um grande rali de alívio, os fundamentos estavam longe de espetaculares, com a receita caindo 4,5% e o LPA, 52%, em comparação com o ano anterior.

Tudo isso aponta para uma desaceleração nas próximas semanas. Minha visão é que o mercado ‘é uma máquina de votos no curto prazo, e uma máquina de pesagem no longo prazo’ (Ben Graham). Ou seja o preço seguirá a manada no curto prazo, mas a manada acabará seguindo os fundamentos no longo prazo. Portanto, ainda que o mercado continue em alta nas próximas semanas, esse rali acabará eventualmente perdendo força e veremos que não passou de mais um rali em um bear market. Se você está interessado nesse debate entre analistas técnicos e fundamentalistas, preste atenção, pois vamos acabar aprendendo algo de uma forma ou de outra”.

Greg está certo. Desde o início do ano, a alta do mercado se deveu puramente à expansão dos valuations, na medida em que os resultados e suas estimativas seguiram em deterioração. Como mostrado abaixo, os valuations estão subindo para 29x os resultados reais passados, o que, historicamente, é caro.

Valuations reais do SP-500 vs. mecado

Isso está ocorrendo no momento em que os resultados e as estimativas seguem se deteriorando drasticamente, ainda que os analistas continuem otimistas com uma recuperação no ano.

Declínio nos resultados

Entretanto, a aguardada recuperação dos resultados depende de um ambiente econômico muito mais forte, de forma a respaldar o crescimento dos lucros. Devido a isso, os resultados corporativos continuam 20% acima da tendência de crescimento de longo prazo. A esperada recuperação parece ser demasiado otimista, em razão das enormes injeções de estímulos que incentivaram o consumo.

Desvio nos resultados com base na tendência de crescimento

Como os dados econômicos apontam para uma fraqueza maior nos próximos meses, os fundamentos do mercado continuam desafiando a tese de alta técnica.

Contudo, historicamente, os mercados tendem a precificar as recuperações econômicas e dos fundamentos com uma antecedência de 6-9 meses. Isso sugere que as visões mais otimistas de um cenário de “pouso suave” na economia podem se concretizar.

A única questão, em minha visão, novamente do ponto de vista dos fundamentos, é que, historicamente, quando a inflação está bem acima de 5% e o Federal Reserve continua elevando os juros, o resultado não costuma ser favorável.

Comprar agora, vender depois?

Portanto, o que um investidor deveria fazer diante dessa dicotomia?

A resposta é mais simples do que parece.

O mercado pode desafiar as realidades econômicas e fundamentalistas no curto prazo. Greg observou que o mercado é uma “máquina de votação” no futuro imediato. Em outras palavras, o mercado responderá aos “votos” que a multidão depositar no mercado. Contudo, o mercado “pesará” os indicadores fundamentalistas e os precificará devidamente no longo prazo.

Para os investidores, confiar demais em uma ou outra visão pode gerar resultados mais decepcionantes no longo prazo. Como ressaltei anteriormente, muitos investidores perderam quase que totalmente o avanço do mercado desde 2009 até agora por várias razões válidas. Sim, eles perderam o crash em 2008, mas perderam mais em ganhos de capital perdidos do que na década seguinte.

“Os investidores perderam muito mais dinheiro tentando se antecipar a correções do que durante as correções propriamente ditas”. – Peter Lynch

Regras a seguir

No momento, o mercado voltou para o modo mais altista. Dessa forma, precisamos de um conjunto de regras para navegar essa tendência de alta até que ela acabe.

  1. Corte rápido as perdas e deixe correr os ganhos. (Faça compras escalonadas em momentos de força).
  2. Defina objetivos e seja atuante. (Sem objetivos específicos, as operações tornam-se arbitrárias e aumentam o risco geral da carteira.)
  3. Decisões motivadas pela emoção anulam o processo de investimento. (Comprar caro/vender barato).
  4. Siga a tendência. (A tendência mensal de longo prazo determina 80% do desempenho da carteira. Enquanto uma “maré alta levanta todos os barcos”, o oposto também é verdadeiro.)
  5. Nunca deixe uma “oportunidade de curto prazo” se transformar em um investimento de longo prazo. (Consulte a regra nº 1. Todas as compras iniciais são “trades” até que sua tese de investimento esteja correta.)
  6. Nenhuma disciplina de investimento funciona se não for seguida.
  7. As chances de sucesso aumentam bastante quando a ação técnica do preço confirma a análise fundamentalista. (Isso se aplica aos mercados de alta e baixa).
  8. Os mercados são "altistas" ou "baixas". Durante um “mercado de alta”, você só pode comprar ou ficar de fora. Durante um “mercado de baixa”, você só pode vender ou ficar de fora. (Os mercados de alta e baixa são determinados por sua tendência de longo prazo)
  9. Quando os mercados estão perto de extremos, vá na direção oposta da manada.
  10. Se concentre no que dá certo e evite o que não dá certo. (O reequilíbrio tradicional retira dinheiro dos vencedores e o adiciona aos perdedores. Faça o rebalanceamento reduzindo as perdas em operações perdedoras e aumentando os ganhos em operações vencedoras).

Não escolha um lado

Observe que existem várias referências à “tendência de longo prazo” do mercado. Essa tendência permanece altista, com base nas linhas de tendência e na média móvel de 60 meses. Com o mercado recentemente atingindo o fundo nos suportes de linha de tendência, isso sugere que o mercado altista de longo prazo permanece intacto.

Sim, os fundamentos acabarão importando muito mais do que muitos pensam atualmente. No entanto, por enquanto, os touros continuam no comando do mercado.

  • Deixe de lado a ideia de ser “altista” ou “baixista”.
  • Depois de escolher um lado, você perde a objetividade em relação ao que está acontecendo no mercado.
  • • Quanto tempo durará a corrida técnica de alta? Não tenho ideia.
  • Mas, quando ela terminar, e os fundamentos começarem a reemergir, teremos muitos alertas para nos ajustarmos da maneira adequada.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.