Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Energia, Metais e Commodities Agrícolas Terão Grandes Desafios em Setembro

Por Investing.com (Barani Krishnan/Investing.com)Commodities31.08.2021 09:56
br.investing.com/analysis/energia-metais-e-commodities-agricolas-terao-grandes-desafios-em-setembro-200444371
Energia, Metais e Commodities Agrícolas Terão Grandes Desafios em Setembro
Por Investing.com (Barani Krishnan/Investing.com)   |  31.08.2021 09:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Com o encerramento das negociações de agosto no fim do pregão de hoje, não são apenas os investidores de ações, títulos públicos e câmbio internacional que estão apreensivos com o último mês do 3º tri.

Os investidores de commodities que surfaram a alta do petróleo, metais e alguns produtos agrícolas também estão preocupados com a previsão de que Federal Reserve em breve começará a diminuir o volume de “dinheiro fácil” que vem injetando na economia (e nos mercados) nos últimos 18 meses para combater a Covid-19.

O índice TR/CC CRB Excess Return, que rastreia o desempenho de 19 commodities, já subiu 31% neste ano. Já o índice S&P 500 registra alta de “apenas” 21% desde o início do ano.

Índice TR/CC CRB Excess Return - Mensal
Índice TR/CC CRB Excess Return - Mensal

Gráficos: cortesia de SK Dixit Charting

A redução de estímulos do Fed, chamada de “tapering” no jargão financeiro, tem gerado a sensação de pânico em todos os mercados desde o início do ano. A especulação sobre isso é universal, dada a influência que um ativo em particular – o dólar – terá em outros ativos (principalmente commodities) quando os gastos mensais de US$120 bilhões do Fed começarem a escassear.

Embora o discurso pouco convicto do presidente do Fed, Jerome Powell, na semana passada, durante o simpósio de Jackson Hole, tenha deixado espaço para mais especulação sobre o “tapering” no relatório de empregos de agosto, previsto para esta sexta-feira, os gráficos técnicos contam uma história possivelmente diferente para cada uma das principais commodities em setembro.

O analista técnico Sunil Kumar Dixit, contribuidor regular do Investing.com, faz uma análise mais detalhada para nós de cada subconjunto de commodities e mercado selecionado:

Energia

Petróleo West Texas Intermediate

O barril de WTI registra alta de 42% no ano. Mas deve encerrar agosto com uma desvalorização de mais de 6%, após falhar em romper a máxima de julho a US$77,17. Em vez disso, perdeu a mínima anterior de US$65,38, mostrando fraqueza e correção.

Petróleo - 5 horas
Petróleo - 5 horas

A máxima do WTI em julho de US$77,17 é praticamente igual à de outubro de 2018 de US$77,12, em uma clássica formação de topo duplo, que ainda precisa de confirmação.

O IFR do WTI é de 95/98 coloca-o em terreno sobrecomprado e exposto a mais correções. Para o futuro, um rompimento abaixo da média móvel simples de 100 a US$59,83 no gráfico mensal pode estender a correção para a média exponencial de 50 dias de US$53,43.

Apesar disso, o gráfico semanal do WTI mostra o IFR sobrevendido. Isso pode gerar um repique técnico no WTI, alçando-o para US$73,50, em um provável catalisador para compradores.

Gás natural

O gás natural é a commodity com melhor desempenho em 2021, ao gerar um retorno de quase 70% até agora, graças a uma combinação de climas extremos e queda produção.

Gás natural - 5 horas
Gás natural - 5 horas

O “Natty”, como é chamado no jargão dos mercados, testou a média móvel de 200 no gráfico mensal a 4,43, tocando a marca psicológica de 4,50 antes de se estabilizar em 4,29.

Um fechamento abaixo da MMS 200 no gráfico mensal a 4,43 pode fazer com que os preços do gás sigam em direção ao suporte estático de 3,40. Apesar disso, a leitura de 89/84 do IFR no Natty tem bastante espaço para continuação do movimento de alta.

Metais

Ouro à vista

O preço do ouro à vista registra queda de um pouco mais de 4% no ano, mas pode terminar agosto com uma valorização um pouco abaixo de 4%.

Ouro à vista - 5 horas
Ouro à vista - 5 horas

Desde janeiro, o ouro vem se movimentando em montanha-russa. Após tocar o fundo abaixo de US$1675, o ouro parecia ter se livrado da má fase ao voltar para US$1905 em maio. Em seguida, sofreu novas vendas que o fizeram retornar para a região de U$1700 e US$1800 para, logo em seguida, cair para a faixa intermediária de US$1600 em agosto.

Com o suporte da sua linha de tendência ascendente a US$1,670, 1676 e 1688, o preço à vista do ouro voltou a subir. Mas não conseguiu romper o patamar de US$1834 de julho, que é o desafio imediato para o metal amarelo.

Daqui para frente, o IFR de 8/13 indica que o ouro está bastante sobrevendido. Um movimento sustentado acima de US$1834 pode retomar o rali, com próximos alvos em US$1860 e US$1920. Mas uma falha abaixo de US$1834 pode iniciar um movimento de queda com alvo em US$1800 e US$1770.

Cobre

O cobre futuro negociado na COMEX de Nova York registra alta de cerca de 24% no acumulado do ano, mas cai quase 2,5% em agosto.

Os preços do metal vermelho atingiram a máxima histórica de US$4,89 por libra-peso em maio, antes de recuar fortemente com as restrições a importações da China, grande consumidor da matéria-prima.

Pequim vem usando seus estoques de cobre nos últimos meses para forçar uma queda de preços do metal e controlar a inflação. O país anunciou, na semana passada, que liberaria um terceiro lote de metais, incluindo 30.000 toneladas de cobre, das reservas estatais em 1 de setembro, como parte de uma campanha para controlar os preços e evitar que a inflação das commodities prejudique seu crescimento.

Se o cobre se sustentar acima de 4,60, pode retestar a máxima recorde de US$4,88. Mas um movimento abaixo de US$4,08 pode fazê-lo revisitar US$3,96, com suporte na faixa intermediária da Banda de Bollinger a US$3,40.

Commodities agrícolas

Soja

A soja futura negociada na Bolsa de Comércio de Chicago teve uma corrida fenomenal nos quatro primeiros meses do ano, valorizando-se 17% ao todo, após um rali anterior de seis meses que entregou um retorno de 55%.

Desde abril, no entanto, os preços da soja colapsaram por excesso de oferta, e o óleo de soja agora está estável no ano e com queda de 2,8% para agosto.

Salvo preocupações com mais sobreoferta, a recuperação técnica da soja pode ter como alvo US$14.68, correspondente à retração de 50% de Fibonacci, medida de US$16,68 a US$12,68.

Café arábica

O café arábica negociado na ICE Futures dos EUA é o produto agrícola com melhor desempenho de 2021, subindo 55% no ano e valorizando-se mais de 10% somente em agosto.

Apesar da volatilidade em meados de agosto, a trajetória ascendente do arábica não viu muitos obstáculos, graças à geada no Brasil, maior produtor de café do mundo.

A máxima de julho a US$2,152 por libra-peso de arábica, seguida de um fechamento a US$$1,7955 gerou uma formação de engolfo com alvo em US$2,4555.

A continuação da tendência de alta no arábica precisa que os preços se firmem acima de US$1,91 no curto prazo e US$1,81 no médio prazo.

Os fundamentos do produto também precisam favorecer o movimento, apesar da leitura sobrecomprada no IFR de 97/97 no gráfico mensal, que está limitando a alta do arábica e forçando um rompimento abaixo de US$1,81, o que pode permitir um deslize ainda maior para US$1,68 a US$1,62.

Aviso de isenção: Barani Krishnan utiliza diversas visões além da sua para oferecer aos leitores uma variedade de análises sobre os mercados. A bem da neutralidade, ele apresenta visões e variáveis de mercado contrárias. O analista não possui posições nos ativos e commodities sobre os quais escreve.

Energia, Metais e Commodities Agrícolas Terão Grandes Desafios em Setembro
 

Artigos Relacionados

Scot Consultoria
Arrefecimento no Mercado do Boi Gordo   Por Scot Consultoria - 20.10.2021

Por Thayná Drugowick O ritmo lento no mercado interno mantém os preços da arroba pressionados nas praças paulistas. No comparativo diário o boi e vaca gordos recuaram R$1,00/@. Já...

Energia, Metais e Commodities Agrícolas Terão Grandes Desafios em Setembro

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Augusto Stein
Augusto Stein 31.08.2021 10:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Que merda! O pouco capital cultural é evidente. Quer ficar famoso. Coitado! Pode ficar famoso pelo rosto lombrosiano, mas não pelas ideias economicas.
Charles moura netto
LudwigMises 31.08.2021 9:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito BLa BLa … ecomonistas , de junho para ca nao acerta nada!!! Sótomaram na cabeca nas previcoes !!!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail