Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

FIIs Apresentam Boas Oportunidades Para Proteção Contra a Inflação

Publicado 09.03.2022, 14:53
Atualizado 09.07.2023, 07:32

Fevereiro foi mais um mês de performance negativa do IFIX, índice que representa os fundos imobiliários na B3 (SA:B3SA3), que apresentou desvalorização de -1,29% e, com isso, acumula queda de -5,04% nos últimos 12 meses. O Ibovespa, por outro lado, apresentou o segundo mês de valorização, com um retorno de +0,89%, mais uma vez muito influenciado pelo fluxo positivo de recursos advindos de investidores estrangeiros. Esse fluxo também ajuda a explicar a valorização do real versus o dólar, já que a forte entrada de recursos estrangeiros gera uma oferta maior da moeda americana por aqui, o que fez com que o dólar se desvalorizasse -4,07% em relação ao real.

Comparação de desempenho entre investimentos - Fev/22 e 12 meses

No cenário internacional, se já não bastasse a crescente preocupação dos analistas em relação a pandemia do Covid-19 e a escalada da inflação nas principais economias do mundo, na última semana de fevereiro, a Rússia iniciou uma invasão à Ucrânia que pode trazer ainda mais incertezas em relação a recuperação após 2 anos de pandemia, que ainda nos assombra, e em relação a escalada de preços globais das comodities, como petróleo, minério de ferro, grãos, entre outros.

A grande maioria das lideranças mundiais não reconhece a invasão russa a um país soberano como legítima e foram determinadas duras sanções econômicas ao país liderado por Vladimir Putin. Essas sanções têm o poder de isolar e dizimar a economia da Rússia, colocando pressão para que a guerra seja interrompida, porém faz com que os preços dos itens básicos exportados por aquele país globalmente sejam fortemente atingidos, já que haverá uma maior escassez dessas comodities em uma cadeia produtiva ainda combalida e desajustada pelos efeitos da pandemia.

Para o Brasil, o efeito inicial para os ativos de renda variável parece ser positivo no curto prazo, já que boa parte do capital que foge do mercado russo tende a vir para cá, continuando assim o bom momento de fluxo de entrada de capital estrangeiro, porém a preocupação com a inflação se intensifica, já que somos dependentes de exportação de alguns produtos em que os preços escalaram rapidamente no mercado internacional, como petróleo, trigo, fertilizantes, entre outros.

Ainda é cedo para estimarmos a magnitude dos impactos causados pela guerra na Ucrânia, mas para os investidores de fundos imobiliários parece que estamos entrando novamente em uma situação em que é provável que a SELIC continue sua trajetória de alta por mais tempo do que o esperado, dado o efeito que a pressão inflacionária externa pode trazer para os preços internamente e considerando a atual postura do Banco Central de combater a inflação a qualquer custo, mesmo deixando de lado outros fundamentos da economia como crescimento do PIB e emprego.

LEIA MAIS: Credit Suisse (SIX:CSGN) eleva a 13,25% projeção para Selic em 2022

Nesse cenário, os fundos imobiliários, como todo investimento em imóveis, são uma forma natural de proteção contra a inflação ao longo do tempo e podem ser beneficiados pelo aumento dos rendimentos, já que suas receitas são indexadas por índices de preços. Sendo assim, mesmo em um cenário volátil, o investidor de FIIs poderá encontrar boas oportunidades para construir renda passiva para o médio e longo prazo.

Últimos comentários

Raso de mais sua análise.... encheu a linguiça, assunto pra vc falar pro seu cunhado, não pra investidores!
Falou, falou e nao explicou nada sobre ser ou não proteção. Como todo bom consultor blá blá blá …
concordo! Só encheu linguiça. Não sei como alguém consegue fazer uma postagem tão vazia.
pq fii bota em cris ipca +
só faltou falar se fii protege da inflação e porque.
Último parágrafo
Último parágrafo
10% do seu texto se refere ao titulo..90% é contexto….na minha opiniao deveria ser o contrário…
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.