Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Melhor Do Que Tentar Prever o Futuro é Entender o Presente

br.investing.com/analysis/melhor-do-que-tentar-prever-o-futuro-e-entender-o-presente-200443949
Melhor Do Que Tentar Prever o Futuro é Entender o Presente
Por Luís Antônio Dib   |  13.08.2021 09:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Jason Crawford é um autor focado em história da tecnologia. Ele está habituado a olhar para o passado em um campo onde o valor é colocado na capacidade de prever o futuro. Ele percebeu um detalhe óbvio, ainda ignorado por muita gente boa, e que faz toda a diferença: é quase impossível prever o futuro.

A boa notícia é que existe uma segunda melhor alternativa: buscar entender o presente antes da maioria das pessoas, que ainda está vivendo no passado. Confuso? Parece que estamos presos em um episódio da série “Dark” com suas viagens temporais intermináveis? Veja se o exemplo a seguir é capaz de esclarecer melhor esta ideia.

No livro “The Making of the Atomic Bomb”, de Richard Rhodes, há uma descrição de fatos acontecidos na década de 1930: (1) Hitler tornou-se chanceler da Alemanha em janeiro de 1933; (2) no final de março daquele ano, juízes e advogados judeus começaram a ser impedidos de trabalhar; (3) no primeiro final de semana de abril iniciou-se um boicote nacional a negócios comandados por judeus; e (4) eles começaram então a ser perseguidos e agredidos nas ruas por simpatizantes do nazismo. Leó Szilárd, um físico nuclear húngaro depois naturalizado americano, comentou: “Peguei um trem de Berlim para Viena em uma certa data, perto de primeiro de abril de 1933. O trem estava vazio. O mesmo trem no dia seguinte estava superlotado, foi parado na fronteira, as pessoas tiveram que sair e foram interrogadas pelos nazistas. Isso só mostra que, se você quiser ter sucesso neste mundo, não precisa ser muito mais inteligente do que as outras pessoas, basta estar um dia adiantado”.

Claro, estar sempre na frente da multidão ainda parece algo difícil de se fazer. Mas, existem comportamentos que podem nos ajudar. Primeiro, pense de modo crítico. Se você só acredita no que é aceito pela maioria das pessoas (ou, ainda mais comum, pela maioria das pessoas em uma pequena “bolha” de pessoas que pensam parecido), estará fadado a sempre ficar para trás em um mundo em constante transformação.

Procure e ouça outros pensadores independentes. Ninguém consegue prestar atenção a tudo que está acontecendo em todas as áreas. Mas, cada um de nós tem a capacidade de, talvez, ser o primeiro a ver o que está acontecendo em um domínio bem estreito do conhecimento, quando nos tornamos especialistas naquele assunto. O segredo está em buscar pensadores que conhecem bem determinados assuntos relevantes. Isto o colocará na frente da fila para descobrir coisas novas. Com a tecnologia atual e o compartilhamento de informações, é questão de identificar quem vale a pena ser seguido. Isto é algo que toma tempo e, para ter bons resultados, provavelmente você terá que fazer para o resto de sua vida.

Por outro lado, não siga qualquer um apenas porque tem uma postura crítica ou se diz independente. É importante acompanhar o pensamento da pessoa, observar sua lógica (ou falta de), avaliar as fontes consultadas e as evidências que justificam determinadas conclusões. É uma arte. Obviamente ter títulos e outras credenciais são relevantes, mas podem não ser suficientes. Eventualmente, nem necessários. Em um mundo hoje repleto de influencers e pensadores de variadas matizes, não se preocupe em achar a “sua” turma, mas sim em achar uma turma bem variada, que o leve a pensar o mundo de modo original, com razoável profundidade e sem a necessidade de escolher este ou aquele “lado” ideológico. Não tente seguir “todo mundo”, pois não há tempo suficiente no mundo para isto. Pode acreditar em mim.

Também é preciso aceitar a incerteza inerente ao mundo. Mesmo quando você vê o presente mais cedo, você não o verá com toda a clareza. Você terá apenas um conjunto de probabilidades que são mais próximas da realidade do que a maioria das pessoas. E isto não é pouca coisa.

Em termos práticos, mesmo em dúvida, você pode tomar decisões mais simples e “baratas” que, ainda assim, podem ter grande impacto em sua vida. Por exemplo, você sabe qual é o animal mais mortal do mundo para seres humanos? Temos a tendência de nos focar em ataques mortais que geram muita mídia, como quando um tubarão mata um surfista. Mas uma consulta ao blog de Bill Gates (gatesnotes.com), nos informa que tubarões matam em média dez seres humanos por ano, ao redor do planeta. Os outros suspeitos habituais também têm contagens relativamente baixas: lobos (10), leões (100), crocodilos (1.000) e por aí vai. Já o animal mais mortífero para nós é o mosquito, responsável por cerca de 725 mil mortes por ano, além de todo mal-estar causado aos que pegam doenças e, felizmente, sobrevivem. Quem já pegou dengue sabe do que estou falando. Em um país tropical como o Brasil, um dos mais eficientes investimentos em sua saúde, e em seu conforto, é telar sua residência. Quantos fazem isto?

Abre parênteses rápido. Tubarões tem fama pior do que merecem por conta de um viés chamado “facilidade de lembrança”, associado à um atalho que usamos para tomar decisões chamado de “heurística da disponibilidade”. Tudo que é mais recente ou que foi impregnado de forte carga emocional, como a manchete de tubarão mata banhista na praiax, faz nosso cérebro pensar que é mais provável acontecer de novo. O antídoto é checar as reais probabilidades, procurando informações estatísticas se possível. E pensar de modo crítico.

Voltando às ações práticas. Em meio a uma pandemia como a da Covid-19, usar máscara, mesmo com estudos contraditórios causando alguma incerteza sobre sua eficiência, é fácil e barato. Tomar vacina também. Já gastar uma fortuna para ir tomar vacina no exterior um par de meses antes da sua vez no Brasil não faz tanto sentido, a menos que o custo (inclusive de tempo) seja pouco significativo para você. E arriscar tratamentos sem nenhuma evidência científica pode ser: (A) inócuo – faça se quiser, mas não deixe de fazer o simples que gera resultados mais comprovados; ou (B) ter efeitos colaterais, eventualmente muito danosos – não faça.

Em termos de investimentos, muito cuidado com a projeção de rentabilidades passadas para prever o futuro. Tal previsão só fará sentido se o contexto não estiver diferente ou se alterando. E desista de tentar prever com exatidão o que vai acontecer, é impossível. Foque em entender o que JÁ ESTÁ ACONTECENDO. Como disse com muito mais beleza o poeta alemão Rainer Maria Rilke: “o futuro entra nas nossas vidas, para modificar-nos, muito antes de acontecer”.

Otto Scharmer, da Sloan School of Management do Massachusetts Institute of Technology (MIT), trabalha o mesmo conceito com um jargão um pouco diferente. Ele diz que nós devemos aprender com o futuro conforme ele surge (em vez do passado). Para ele, é comum que organizações privadas e públicas tentem enfrentar os desafios aplicando o aprendizado do passado. Em alguns casos, porém, isto não será bom o suficiente. Ao contrário, defende Scharmer, o conhecimento do passado pode impedir que se chegue à própria solução que as pessoas estão procurando. As velhas maneiras de formular os problemas podem nos prevenir de realmente enxergar as novas possibilidades.

Em suma, ao contrário do que costuma ser dito, você não precisa estar um passo à frente das outras pessoas para ter sucesso. Elas geralmente já estarão alguns passos atrás em relação à realidade. Você precisa, isto sim, entender da melhor maneira o que está acontecendo ou começando a acontecer no mundo ao seu redor. Assim, você não será apenas mais um na multidão.

*Luís Antônio Dib é professor do quadro permanente do COPPEAD, consultor e palestrante.

Ele é mestre e doutor em Administração, além de possuir certificações da Harvard Business School. Dib já criou e coordenou diversos cursos de pós-graduação e ministra disciplinas nas áreas de Julgamento e Tomada de Decisão, Estratégia, Negociação e Internacionalização. Sua experiência profissional inclui cargos executivos na Shell, Telefônica (SA:VIVT3) e TIM (SA:TIMS3), além de vários anos como consultor de alta gestão pela Booz-Allen.

Dib discute conceitos complexos do mundo dos negócios e o impacto estratégico de novas tecnologias de forma clara, direta e bem-humorada, sendo um dos mais importantes interlocutores brasileiros para questões ligadas à gestão de empresas.

Melhor Do Que Tentar Prever o Futuro é Entender o Presente
 

Artigos Relacionados

Melhor Do Que Tentar Prever o Futuro é Entender o Presente

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (15)
Micael Daher Jardim
Micael Daher Jardim 29.09.2021 12:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom!!
Edson Muylaert
Edson Muylaert 30.08.2021 7:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente as reflexões propostas.
Carlos Martinho
Carlos Martinho 15.08.2021 12:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Parabéns. Excelente abordagem sobre o conhecimento e as janelas temporais que devemos considerar. O momento presente é algo especial, fonte de energia e tomada de decisões.
Wagner Fonseca
Wagner Fonseca 15.08.2021 11:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bom dia! Excelentes raciocínios.
Wagner Fonseca
Wagner Fonseca 15.08.2021 11:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bom dia! Excelentes raciocínios.
Gerson Costa
Gerson Costa 15.08.2021 10:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Show de análise !!
Leoncio Barao
Leoncio Barao 15.08.2021 10:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente proposta de posicionamento. Parabéns!
Leoncio Barao
Leoncio Barao 15.08.2021 10:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente proposta de posicionamento. Parabéns!
Filipe Alencar
Filipe Alencar 15.08.2021 10:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Cleani Silva
Cleani Silva 15.08.2021 10:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Maravilhoso artigo. Fazia tempo que não lia algo de um ser pensante de forma lógica, corrente e sábia. Vou levar como uma cartilha às minhas aplicações e para vida também.
Eduardo Teixeira
Eduardo Teixeira 15.08.2021 10:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ótimo texto, parabéns!
Elvio Mendonca
Elvio Mendonca 15.08.2021 10:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom. Bem proveitoso. Vakeu.
Alzira Couto
Alzira Couto 13.08.2021 13:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Fantástico!! Conteúdo de muito valor!! Parabéns👏👏👏
Viviane Oliveira Fortes
Viviane Oliveira Fortes 13.08.2021 10:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
👏👏👏👏adorei o texto! parabéns!
Viviane Oliveira Fortes
Viviane Oliveira Fortes 13.08.2021 10:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
👏👏👏👏adorei o texto! parabéns!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail