Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Mercado Americano Avança em Abril, Mas 6 Riscos Continuam em Cena

Por Investing.com (Charley Blaine/Investing.com)Ações03.05.2021 12:54
br.investing.com/analysis/mercado-americano-avanca-em-abril-mas-6-riscos-continuam-em-cena-200441714
Mercado Americano Avança em Abril, Mas 6 Riscos Continuam em Cena
Por Investing.com (Charley Blaine/Investing.com)   |  03.05.2021 12:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

O mercado acionário dos EUA não quer cair, e não existe nada, por enquanto, capaz de interromper o rali que já completa um ano, diante do otimismo dos investidores com a economia.

Abril foi o melhor mês para o S&P 500 até agora em 2021 e registrou o maior desempenho desde dezembro. Os índices Nasdaq Composto e Nasdaq 100 tiveram seu melhor mês desde novembro.

A grande razão para o movimento contínuo de alta das ações, evidentemente, é o Federal Reserve, cuja política monetária não prevê elevações de juros até o fim do ano que vem ou início de 2023.

Além disso, os resultados trimestrais têm sido melhores do que os esperados, com a maior força vinda dos setores de tecnologia, comunicações e bens de consumo, como ações de construtoras.

Além disso, o governo Biden está tentando agressivamente aumentar os gastos e criar empregos no país. Se o presidente conseguirá fazer o que deseja, obviamente, depende do Congresso.

No entanto, há riscos no cenário econômico e de investimentos, inclusive a euforia geral do mercado, a falta de materiais e semicondutores e as preocupações com a inflação.

Resultados robustos e melhores dados alimentam ganhos

O S&P 500 encerrou abril com uma alta mensal de 5,2% e uma valorização de 11,3% no ano. O Nasdaq subiu 5,4% no mês e 8,3% no acumulado do ano. O Nasdaq 100 registrou alta de 7,3% até meados de abril, antes de derrapar e fechar o mês com uma valorização de 5,9%. No acumulado do ano, o índice sobre 7,6%.

O Dow Jones Industrial teve um mês mais comedido, com uma alta de 2,71%, após uma valorização de 6,6% em março. Ainda assim, as blue chips sobem 10,7% no ano.

Em teoria, os retornos anualizados dos quatro primeiros meses de 2021 podem ser de mais de 27%, dependendo do índice. Mas isso não passa de uma conjetura de nossa parte.

O que ajudou os índices foi a expectativa de que os resultados do primeiro trimestre, em conjunto com melhores dados econômicos, intensificariam os ganhos do mercado, o que até agora tem-se confirmado.

Nesta semana, Pfizer (NYSE:PFE) (SA:PFIZ34), Moderna (NASDAQ:MRNA) (SA:M1RN34), PayPal (NASDAQ:PYPL) (SA:PYPL34), Booking Holdings (NASDAQ:BKNG) (SA:BKNG34), Hilton Worldwide (NYSE:HLT) (SA:H1LT34), ConocoPhillips (NYSE:NYSE:COP) (SA:COPH34) e General Motors (NYSE:NYSE:GM) (SA:GMCO34) divulgam balanços, provavelmente reforçando esse cenário.

O que impulsionou os mercados em abril

Os setores que lideraram a alta do S&P 500 foram o imobiliário, os de serviços de comunicação e consumo discricionário, além de empresas que produzem matérias-primas industriais necessárias para a recuperação econômica.

FCX Semanal
FCX Semanal

Freeport-McMoRan (NYSE:FCX) (SA:FCXO34), uma das maiores produtoras de cobre, subiu 14,5% no mês e 45% no ano.

O cobre encerrou abril com uma alta de 11.8%, a US$ 4,468 por libra e com ganhos de 27% no ano. O fundo U.S. Copper Index (NYSE:CPER), que rastreia o cobre, subiu 11,4% em abril e 26,2% no ano.

Isso, evidentemente, faz todo o sentido: a recuperação deve impulsionar a demanda de imóveis, principalmente apartamentos, armazéns e outros espaços comerciais que já estavam aquecidos desde o início da pandemia. Entre as prestadoras de serviços de comunicação estão empresas como Alphabet (NASDAQ:GOOGL) (SA:GOGL34) e (NASDAQ:GOOG) (SA:GOGL35), Facebook (NASDAQ:FB) (SA:FBOK34), Disney (NYSE:DIS) (SA:DISB34), Fox Corp. (NASDAQ:FOXA) (SA:FOXC34) e (NASDAQ:FOX), AT&T (NYSE:T) (SA:ATTB34) e Netflix (NASDAQ:NFLX) (SA:NFLX34).

Entre as ações de consumo discricionário estão Amazon.com (NASDAQ:AMZN) (SA:AMZO34) (alta de 12,1% em abril após um 1º tri difícil), Home Depot (NYSE:HD) (SA:HOME34) (alta de 6%), Target (NYSE:TGT) (SA:TGTB34), Nike (NYSE:NKE) (SA:NIKE34), queda de 0,2% em abril, e Starbucks (NASDAQ:SBUX) (SA:SBUB34), alta de 4.8%. A Amazon foi a grande vencedora da pandemia, subindo 76% em 2020 e possui a maior capitalização de mercado entre todas as empresas dos EUA após a Apple (NASDAQ:AAPL) (SA:AAPL34), Microsoft (NASDAQ:MSFT) (SA:MSFT34) e Alphabet.

Entre as que registraram baixo desempenho estão aquelas que foram afetadas pela escassez de materiais, como Wal-Mart (NYSE:WMT) (SA:WALM34) e Kroger (NYSE:KR) (SA:K1RC34).

Um grupo parece ter se enfraquecido: ações que dispararam por conta dos milhões de americanos que ficaram em quarentena.

Entre elas está Clorox (NYSE:CLX), queridinha dos investidores no início da pandemia.

CLX Semanal
CLX Semanal

A Clorox subiu 31% em 2020 mas, após um declínio de 5,4% em abril, registra queda de 9,6% neste ano. Também caíram: eBay (NASDAQ:EBAY) (SA:EBAY34), queda de 8.9% no mês, e Peloton (NASDAQ:PTON), fabricante de aparelhos de ginástica, com queda de 12,5%.

As empresas de energia pareciam ficar atrás do mercado geral, mesmo com os preços do barril de petróleo superando a marca de US$ 60. A Chevron (NYSE:CVX) (SA:CHVX34) caiu 1,6% em abril, mas ainda registra alta de 22% no ano.

A Coinbase Global (NASDAQ:COIN), que fornece infraestrutura e tecnologia para a negociação de criptomoedas, começou sendo negociada a US$381 em abril, subiu para US$429,54 na estreia e logo em seguida acabou caindo.

COIN 300 Minutos
COIN 300 Minutos

O papel encerrou o mês a US$ 297,64, queda de quase 22%.

Mesmo assim, nenhum dos 11 setores do S&P 500 ficou negativo no mês.

Transportes foram claramente os vencedores

Vale a pena prestar atenção ao índice Dow Jones Transportes (DJT). Ele acelerou por 13 semanas seguidas. É uma sequência bastante incomum.

DJT Semanal
DJT Semanal

O Wall Street Journal ressaltou que a atual corrida está se aproximando do recorde registrado em 1899, de 15 semanas.

A alta do setor de transporte claramente se deve à confiança dos investidores em uma forte recuperação. O índice subiu 4,9% em abril, mas registra alta de 22,7% no ano, um desempenho melhor do que os índices Dow, S&P 500 e Nasdaq. O índice fechou acima de 15.000 pela primeira vez em 21 de abril, fechando na máxima de 52 semanas na quinta-feira.

O índice está subindo não só porque os investidores acreditam que as pessoas voltarão a voar novamente e que os serviços de entrega da FedEx (NYSE:FDX) (SA:FDXB34) e United Parcel Service (NYSE:UPS) (SA:UPSS34) continuarão com força.

As ferrovias estão com tudo também. Uma razão para isso é que estão transportando mais produtos do que durante a pandemia. O frete ferroviário nos EUA até 24 de abril registrava alta de 9,4% ante mesmo período do ano passado, de acordo com a associação do setor.

Igualmente importante é a perspectiva para a Kansas City Southern Railway Company (NYSE:KSU) (SA:K1CS34), que opera do Meio-Oeste até o México e está sendo cortejada pelas empresas Canadian National (NYSE:CNI) (SA:CNIC34), com uma oferta de compra de US$33,7 bilhões, e Canadian Pacific (NYSE:CP), que oferece US$25 bilhões. A ideia é ligar o México, os Estados Unidos e o Canadá com apenas um serviço.

A gigante aeroespacial Boeing (NYSE:BA) (SA:BOEI34), entretanto, não participou do rali nos transportes. Suas ações registraram queda de 8% no mês, na medida em que os acidentes com o 737 MAX e os problemas com o 787 Dreamliner continuaram afetando a opinião dos investidores sobre a companhia. Além disso, não ajudou o fato de a Delta Air Lines (NYSE:DAL) (SA:DEAI34) ter deixado o 737 MAX de lado para comprar 25 Airbus (PA:AIR) 320 Neos.

Vender enquanto a venda é uma boa opção

Embora os ganhos do mercado tenham sido robustos, houve momentos de instabilidade, sugerindo que alguns investidores podem vender com base no noticiário.

Isso aconteceu com a Microsoft, que superou em muito as estimativas de resultados em seu 3º tri fiscal na terça-feira. Suas ações haviam atingido a máxima de 52 semanas antes do balanço e depois perderam força, encerrando a semana com uma desvalorização de 3,4%.

A Amazon.com teve experiência similar, apesar de ter passado por cima das estimativas em seu balanço do 1º tri após o fechamento do mercado na quinta. Suas ações saltaram até a nova máxima de US$ 3.553,39 logo após a abertura de sexta e depois fecharam a US$ 3.467,42.

Até Warren Buffett ficou na linha de fogo, porque a Berkshire Hathaway (NYSE:BRKa) (SA:BERK34) tem apresentando baixo desempenho. Nos últimos cinco anos, seus retornos ficaram abaixo do S&P 500 em três. Suas ações subiram 7% em abril e encerraram o ano a 18,6%.

Embora as condições para a continuidade da força do mercado sejam favoráveis, os riscos estão ficando mais pronunciados.

Apresentamos os seis principais:

Risco 1: Euforia de mercado

Há temores de que as pessoas estejam mergulhando nas ações porque os juros estão baixos e continuarão assim, mesmo com a recuperação econômica. A narrativa diz que o Fed protegerá o mercado contra um crash ou uma infeliz correção de longo prazo.

Isso sem dúvida entrou na cabeça de alguns investidores enquanto assistiam à liquidação nas ações da Microsoft e Amazon. Tudo indica também que as principais médias estão enfrentando dificuldades ultimamente para registrar novas máximas.

Risco 2: Inflação pela frente?

Pela primeira vez em um longo período, as ações de tecnologia e relacionadas ao setor não são as maiores histórias do mercado. Não é que as ações de tecnologia sumiram. Apple, Microsoft, Alphabet, Amazon e Facebook agora representam 25% da capitalização de mercado do S&P 500. Mesmo que o desempenho das ações em abril não estivesse nos impressionantes níveis do ano passado, sua força financeira continua sendo poderosa.

A trajetória desigual e confusa da recuperação é o que está dominando os mercados. O Fed prometeu manter os juros baixos até ver uma inflação sustentada em torno de 2%. Mas os preços têm saltado ultimamente, e o presidente do banco central americano, Jerome Powell, tem insistido que essa inflação é transitória.

Alguns críticos do Fed acreditam que sua atual política já está pressionando a inflação. E estão preocupados com os planos de estímulo do governo Biden. (Não podemos nos esquecer de que ocorreu o mesmo quando Ben Bernanke era o chefe do Fed).

Mas alguns temores com a inflação são justificados. Os preços do petróleo colapsaram há um ano, atingindo a mínima de US$ -37,63, por causa do pânico gerado pela Covid-19. O barril de West Texas Intermediate estava a cerca de US$ 64 na sexta-feira, ou seja, um pouco mais alto do nível em que se encontrava antes da pandemia.

E o petróleo não estava sozinho. Os juros despencaram no início da crise sanitária, assim como os preços de uma variedade de commodities e produtos. Mas, quando os mercados voltaram a subir, os investidores em busca de retornos maiores e rápidos recorreram às ações os juros estavam baixos e continuam assim.

O rendimento do título de 10 anos do Tesouro americano encerrou abril a 1,63%, uma leve queda em relação a março. O rendimento caiu para 0,57% em abril de 2020 e deixou muitos de cabelo em pé quando as taxas subiram até 1,76% em 30 de março.

Mas os preços de outros produtos dispararam. A madeira serrada triplicou de valor, reduzindo ainda mais a acessibilidade à casa própria.

O dólar se enfraqueceu em abril, principalmente contra o iene japonês. O dólar fraco pode ajudar as exportações com o tempo, mas também pode pressionar os preços.

Risco 3: Escassez de circuitos integrados

É difícil acreditar que um pedaço de silicone menor que a unha de um dedo possa causar grandes preocupações econômicas.

Mas a grave escassez de chips computacionais usados em uma variedade de aparelhos, como celulares, micro-ondas e automóveis, está causando transtornos.

General Motors, Ford (NYSE:F) (SA:FDMO34), Tesla (NASDAQ:TSLA) (SA:TSLA34) e outras empresas tiveram de reduzir ou até mesmo interromper parte da produção. Apple e Samsung (KS:005930) haviam alertado para essa situação. A Apple afirmou nesta semana que a escassez poderia custar entre US$ 3 e 4 bilhões em vendas no trimestre de junho.

Risco 4: Escassez de trabalhadores

Ainda não se tem falado muito sobre a escassez de trabalhadores. Mas ela está afetando muitas indústrias.

Os trabalhadores demitidos não querem retornar ou se mudaram. O índice Cass Truckload Linehaul, que acompanha as tendências de preço nos serviços de frete rodoviário por quilômetro rodado superou o recorde de 2018. A pressão de alta deve persistir por causa da recuperação, além da escassez de caminhões e motoristas.

Risco 5: Pandemia continua

Seria tolo considerar que a pandemia de Covid-19 já acabou nos EUA.

Em muitas partes do país, as infecções e hospitalizações estão caindo. Mas não em todas as partes.

E o grande temor é que as vacinas da Moderna, Pfizer e Johnson & Johnson (NYSE:NYSE:JNJ) (SA:JNJB34) não consigam proteger contra novas variantes da Índia e Brasil.

Risco 6: Geopolítica

Duas áreas nesse campo merecem atenção, já que também podem afetar os mercados.

Os Estados Unidos não têm um grande relacionamento com a China, em parte porque o país asiático quer ser o player dominante na região oriental do Pacífico. E a China deseja ter Taiwan diretamente sob seu controle.

E ainda tem a Rússia. O problemático é que Putin está conseguindo ter maior controle sobre a Ucrânia. A Rússia chegou a mobilizar homens na fronteira ucraniana em abril mas acabou recuando. A questão é como a Europa reagiria a uma invasão.

Mercado Americano Avança em Abril, Mas 6 Riscos Continuam em Cena
 

Artigos Relacionados

Thiago Bisi
IBOV Fecha em Alta de 0,50%   Por Thiago Bisi - 08.12.2021

Análise gráfica (técnica) do Ibovespa, Índice, Dólar e Ações Papeis em destaque: IBOV, WINZ21, SMLL, EWZ, DJI, ESFUT, NMFUT, QRFUT, DXY, DOLFUT, DI1F25, FEF2!, CL2!, UKOIL, CCMF22,...

Mercado Americano Avança em Abril, Mas 6 Riscos Continuam em Cena

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (5)
Cícero RP
Cícero RP 04.05.2021 7:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Olha o preconceito e desprezo desse animal: "novas variantes da Índia e Brasil"! como se a peste e mutações só tivessem nesses dois países!😮🤦
paulo matos
paulo matos 03.05.2021 19:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Parabens 👏👏
Fábio Alves
Fábio Alves 03.05.2021 19:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A verdade é uma só, tudo o que sobe um dia desce e, quanto maior a velocidade da ascenção maior a velocidade da queda, ainda mais quando o aumento não tem fundamento e está sendo negociado a 20X o valor real.
Daniel Eick
Daniel Eick 03.05.2021 19:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
parabéns pelo comentário, temos gente lúcida ainda
joao bosco neves
joao bosco neves 03.05.2021 13:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
👀ficou faltando déficit público emissões dollars .,mas o conteúdo do mercado muito bom.
Rogério de Camargo
Rogério de Camargo 03.05.2021 13:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Boa análise, grato.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail