Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Mercado Não Se Engana Com Tom Dócil do Fed

Por Olivia BullaResumo do Mercado03.05.2018 09:03
br.investing.com/analysis/mercado-nao-se-engana-com-tom-docil-do-fed-200220681
Mercado Não Se Engana Com Tom Dócil do Fed
Por Olivia Bulla   |  03.05.2018 09:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

O mercado financeiro até que tentou respirar aliviado com o tom mais suave (“dovish”) do Federal Reserve ao final da reunião de maio, mas uma releitura do comunicado que acompanhou o anúncio da decisão ontem falhou em esvaziar a expectativa de um viés mais duro (“hawkish”) na condução da taxa de juros norte-americana. Apesar da ausência de indicações de que o aperto monetário nos Estados Unidos será mais forte do que o inicialmente previsto, os investidores reavaliam o apetite por ativos de risco pelo mundo.

As principais bolsas asiáticas fecharam em queda, seguindo as perdas da véspera em Wall Street, que contaminou o sentimento global nos negócios. Nesta manhã, porém, os índices futuros das bolsas de Nova York estão em alta, mas o sinal positivo não anima o pregão na Europa, onde as bolsas também estão no vermelho.

O destaque nas bolsas ficou com o anúncio da fabricante chinesa de celular Xiaomi de lançar ações em Hong Kong, na maior abertura de capital (IPO) desde 2014, que deve arrecadar US$ 10 bilhões. Já o rendimento (yield) do título norte-americano de 10 anos (T-Note) oscila em alta, enquanto o dólar perde terreno, depois de atingir o maior valor desde janeiro. As principais commodities industriais avançam, com destaque para o cobre e o petróleo.

As atenções dos investidores se voltam, agora, para as negociações sobre o comércio internacional entre EUA e China, com a chegada de uma missão norte-americana em Pequim. Porém, um avanço na questão é improvável e as autoridades de ambos os lados trataram de esvaziar as expectativas em relação ao encontro, com as partes seguindo insatisfeitas.

Com isso, o mercado financeiro segue digerindo a mensagem deixada ontem pelo Fed, tentando mensurar qual (e quando) deve ser a próxima ação da autoridade monetária.

Ao manter a taxa de juros norte-americana na reunião de ontem, o Fed sequer corroborou as expectativas de que elevará o custo do empréstimo nos EUA em junho. Contudo, a observação de que a inflação está se aproximando do alvo de 2% e a avaliação otimista sobre a atividade e o desemprego no país trouxe uma linguagem um pouco mais hawkish.

O viés mais duro foi percebido, mas o mercado financeiro ainda questiona se tal postura significa uma guinada rumo a um total de quatro altas nos juros do país neste ano ou se prevê uma condução mais agressiva no processo só no ano que vem. O Fed já elevou a taxa uma vez neste ano, em março, e ainda há dúvida se serão mais duas ou três altas em 2018.

Os investidores mantiveram, então, as apostas de que o Fed aumentará os juros pelo menos mais duas vezes neste ano, mas a decisão do mês que vem passou a ficar em aberto. A curva implícita reduziu para menos de 50% a possibilidade de uma quarta elevação neste ano, em dezembro, sendo que as chances mais expressivas são de altas em junho e em setembro.

Assim, a reunião deste mês do Fed forneceu poucas informações novas e trouxe apenas pequenas alterações no texto do comunicado, mantendo a perspectiva, por ora, de que devem ocorrer apenas mais duas altas na taxa básica de juros dos EUA, sem pressão adicional sobre o fluxo global de recursos - principalmente nos países emergentes.

Aliás, o real brasileiro pode respirar aliviado hoje, um dia após o dólar ir além da marca de R$ 3,55. A decisão do Banco Central de aumentar a oferta de contratos de swap cambial para além do necessário deve atenuar a pressão de alta na moeda estrangeira, com o aumento da liquidez de recursos no mercado de câmbio satisfazendo a busca por proteção (hedge).

Ainda assim, o cenário externo desafiador somado às incertezas eleitorais penaliza o mercado doméstico. Afinal, o investidor ainda não vislumbra um candidato com perfil reformista apto para disputar a corrida presidencial. A preferência do investidor é de que o próximo presidente dê continuidade ao ajuste das contas públicas e à agenda de reformas estruturais. Contudo, tal possibilidade não aparece nas pesquisas de intenção de voto.

Na agenda econômica doméstica, o destaque fica com o desempenho da indústria em março. A expectativa é de que a produção industrial avance pelo segundo mês consecutivo, em +0,5% em relação a fevereiro, registrando a décima primeira alta seguida na comparação anual. Em relação a março do ano passado, a previsão é de alta de 3,3%.

Os números efetivos serão conhecidos às 9h e podem lançar luz sobre o impacto do setor na atividade doméstica no início deste ano. Antes, saem os dados regionais da inflação ao consumidor (IPC-S) em abril (8h). Já na safra de balanços, destaque para os resultados trimestrais das varejistas Lojas Renner (SA:LREN3) e Magazine Luiza (SA:MGLU3), após o fechamento do pregão local.

Já no exterior, a zona do euro divulga, logo cedo, a primeira estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) nos três primeiros meses de 2018, além do índice de preços ao produtor em março. Dados de atividade no setor de serviços do Reino Unido, Estados Unidos e da China recheiam o calendário econômico ao longo do dia.

Ainda na agenda norte-americana, merecem atenção o resultado da balança comercial em março, os pedidos semanais de auxílio-desemprego e o custo da mão de obra e da produtividade nos EUA no primeiro trimestre deste ano - todos às 9h30. Depois, às 11h, é a vez das encomendas às fábricas em março.

Mercado Não Se Engana Com Tom Dócil do Fed
 

Artigos Relacionados

Mercado Não Se Engana Com Tom Dócil do Fed

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail