Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
🔎 Confira as ProTips completas de NVDA e descubra riscos e retornos DESCONTO de 40%

O que a recente crise das criptomoedas ensina sobre comportamento do investidor

Por Rodrigo LeiteCriptomoedas29.12.2022 11:15
br.investing.com/analysis/o-que-a-recente-crise-das-criptomoedas-ensina-sobre-comportamento-do-investidor-200454303
O que a recente crise das criptomoedas ensina sobre comportamento do investidor
Por Rodrigo Leite   |  29.12.2022 11:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
BTC/USD
+0,35%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
ADA/USD
+0,03%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
XRP/USD
-0,62%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
DOGE/USD
+0,32%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
SOL/USD
+9,53%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

O ano de 2022 foi um ano difícil para as criptomoedas, assim como para diversos outros investimentos. O Bitcoin caiu de cerca de 64 mil dólares para cerca de 17 mil dólares, o que representa uma diminuição de 73% no valor desta criptomoeda. Já o Etherium, segunda criptomoeda mais popular, caiu de cerca de 4.600 dólares para cerca de 1.200, uma diminuição de 74%, bem próxima à queda do Bitcoin. Além dessas moedas, diversas altcoins tiveram quedas ainda maiores: Dogecoin teve queda de 90%, Ripple -80%, Cardano -90% e Solana -95%. Neste artigo, quero ressaltar três importantes lições que o mercado de criptomoedas nos deixou nesse ano que está acabando.

A primeira lição – e talvez a mais óbvia desde o último ciclo de bull run que tivemos em 2018 (quando o Bitcoin caiu de 19.500 dólares para cerca de 3 mil dólares) – é que a dominância do mercado de criptomoedas ainda se dá pelo Bitcoin. Em 2018, esperava-se que no próximo ciclo de alta alguma altcoin com tecnologia mais desenvolvida conseguiria se firmar no mercado juntamente com o Bitcoin. Embora o Etherium tivesse boa performance no último ciclo de alta, o seu marketcap era cerca de 18% do marketcap total do mercado de cripto em novembro de 2021, mas o de Bitcoin era de 42%. Ou seja, mesmo com o desenvolvimento de altcoins tecnologicamente mais avançadas, nenhuma conseguiu tirar o posto do Bitcoin, o que é preocupante para o desenvolvimento do setor, visto que o Bitcoin foi criado há mais de uma década atrás e hoje enfrenta escrutínio pelos seus gastos energéticos.

A segunda lição é que o mercado de cripto não é tão descorrelacionado com o mercado financeiro tradicional como se pensava anteriormente. A subida do mercado de cripto ocorreu juntamente com o S&P500 e o pacote de estímulos econômicos lançados pelos governos de diversos países durante a pandemia do coronavírus. A queda ocorreu juntamente com a escalada inflacionária nos EUA e União Europeia, bem como com o rate hike (subida de taxas de juros) ocorridas em diversos países desde então. Portanto, tanto o uso de criptomoedas como ativos descorrelacionados com o S&P500, como o uso desses ativos como safe havens against inflation (ativos que protegem contra a inflação) se mostraram inviáveis. Assim, mais uma possível utilidade dos criptoativos acabou caindo por terra.

Uma terceira lição, e talvez a mais importante, é sobre a “ideologia” das criptomoedas. Satoshi Nakamoto, pseudônimo do(s) criador(es) do Bitcoin, ao criar a ideia de criptomoedas em 2008, a fizeram com o intuito de diminuir a “corrupção” de Wall Street, o que acabou causando a recessão global de 2008, retirando os “intermediários”, ao criar uma moeda que não necessitaria de Banco Central ou de nenhum banco ou instituição financeira para funcionar. Porém, o que não mudou foi o ser humano que está por trás de todas as tecnologias, que não existem por si mesmas, mas estão todas dentro de estruturas sociais.

Ao tentar se resolver o problema das fraudes e corrupções com tecnologia, viu-se que não houve nenhum progresso. Tivemos diversos casos de pump and dumps, rug pulls, fraudes contábeis e roubos de criptomoedas em exchanges. De fato, a fraude da FTX, Blockfi e de outros projetos no criptoverso demonstraram que a fraude acaba sendo mais proliferada nesse espaço do que no espaço financeiro regulado pelo governo. Portanto, isso demonstra que os problemas do sistema financeiro são problemas inerentes dos seres humanos, que não podem ser resolvidos simplesmente com tecnologia.

Falando agora dos investidores de criptomoedas, o que se mostrou foi que muitos eram pessoas desavisadas e que não estudaram o mercado, indo para projetos de NFT e altcoins extremamente questionáveis e que prometiam ganhos irreais. Essa sensação de FOMO (fear of missing out, “medo de ficar de fora” numa tradução livre) é a mesma que houve na “Febre das Tulipas” (1634-1637) e nos anos 1920 nos EUA. Em todos os casos, houve um colapso dos ativos em seguida, o que demonstram que os seus valores estavam inflados devido a valuations irreais.

Adicionalmente, muitos investidores, ao investirem em um projeto de cripto, levavam todas as críticas como FUD (medo, incerteza e dúvida, acrônimo de fear, uncertainty, and doubt), ao invés de avaliarem os méritos das críticas realizadas ao projeto. Isso fazia com que certas comunidades agissem mais como seitas do que como grupos de investidores, o que demonstra justamente que os “investidores” eram pessoas desavisadas que queriam dinheiro fácil.

Portanto, essa crise deve ser vista como algo positivo para o mercado de criptomoedas, que com maiores níveis de regulação por parte dos governos, pode avançar mais tecnologicamente e, assim, cumprir a sua missão de melhorar o sistema financeiro com maiores níveis de tecnologia e transparência.

*Rodrigo de Oliveira Leite é Professor Adjunto de Finanças e Controle Gerencial do COPPEAD/UFRJ, Doutor e Mestre em Administração pela EBAPE/FGV e Contador pela FAF/UERJ.

O que a recente crise das criptomoedas ensina sobre comportamento do investidor
 

Artigos Relacionados

O que a recente crise das criptomoedas ensina sobre comportamento do investidor

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (10)
Ricardo Bueno
Ricardo Bueno 01.01.2023 23:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bons pontos, parabens. Mas criptoativos continuam sendo somente especulação, nao investimentos. Legiao de jovens subcvertidos por essa falacia de riqueza facil e rapida criada pela anomalia do MMT que assola o mundo ha mais de uma decada. Felizmente as coisas parecem estar voltando aoa eixos, mas muitas bolhas ainda serao desinfladas e/ou explodidas, e isso é um noticia boa, acreditem. Feliz 2023!
Alberto Caramello
Alberto Caramello 01.01.2023 23:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
excelente
Guilherme Chenaud
Guilherme Chenaud 30.12.2022 21:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Um dos melhores textos de 2022. Parabens!
Gomes Oliveira
Gomes Oliveira 30.12.2022 13:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Criptomoeda com Rgulação Governamental não existe. haverá somente dinheiro digital, com impostos, taxas e rastreamento....
Oseias Monteiro
Oseias Monteiro 30.12.2022 9:55
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom!
César Menegatto
César Menegatto 30.12.2022 8:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito boa matéria.
Maurilio Duarte
Maurilio Duarte 29.12.2022 22:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
parabéns
Ricardo Martins
Ricardo Martins 29.12.2022 11:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ótima análise, professor. Obrigado
SamirHenrique deMoraes
SamirHenrique deMoraes 29.12.2022 11:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Professor: o grande diferencial do criptoverso é a descentralização, algo que a regulação dos governos, em boa medida, naturalmente combaterá. Embora regulação possa significar maior aceitabilidade institucional, a consolidação do mercado cripto parece passar necessariamente pelo funcionamento descentralizado. Eis o que prioritariamente as quebras referidas apontam.
Robson linhares
Robson linhares 29.12.2022 11:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só o o bitcoin e descentralizado, porem as corretoras nao, esse mercado e golpe atras de golpe . Sai qunado o btc estava em 58.000 , nao volto nunca mais pra esse mercado
Luan Messias
Luan Messias 29.12.2022 11:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
, claro para que você compra de corretora centealoza da nisso. se estudar um pouco verá que existe corretoras descentralizadas e é o futuro isso.
RAFAEL DUARTE
RAFAEL DUARTE 29.12.2022 11:29
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito boa leitura - adorei o texto
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail