🔮 Melhor do que Buffett? Nosso Preço-Justo achou essa joia com +42% 5 meses antes deleLibere o preço-justo

Perspectiva de IPOs em 2022

Publicado 06.01.2022, 15:40
Atualizado 09.07.2023, 07:32
2021 foi um dos anos mais ativos para a listagem de novas empresas na bolsa brasileira. Tivemos 46 IPOs no ano, batendo o antigo recorde de volume financeiro de 2007, com mais de R$ 65 bilhões captados pelas empresas.

Por outro lado, o otimismo foi concentrado na primeira metade do ano, sendo que cerca de dois terços das emissões ocorreram no primeiro semestre. De junho em diante, vimos nossa bolsa local amargar uma queda de 20%, forçando o adiamento ou até o cancelamento de várias das emissões previstas.

Alguns fatores explicam esta deterioração. O súbito aumento da inflação, que parecia ser algo passageiro, se provou mais duradouro e resiliente mundo afora. As seguidas ondas da pandemia, apesar de arrefecidas pelas vacinas, continuam impactando negativamente as cadeias globais de suprimentos e, por aqui, nossas idiossincrasias domésticas contribuíram para piorar ainda mais o cenário. No campo político, a falta de disciplina fiscal e a paralisação das reformas e privatizações aumentaram a percepção de descontrole das contas públicas. E, por fim, a crise hídrica e a desaceleração do consumo culminaram numa redução sensível das perspectivas de atividade para 2022, que combinado à forte alta das curvas de juros resultou neste cenário pessimista

Neste início de 2022, a maior parte dos riscos elencados acima continuam presentes e, apesar de dizerem que o risco causado pelas eleições já estar precificada, obviamente causarão mais volatilidade ao longo do ano.

LEIA MAIS - Eleições 2022: O que o investidor precisa saber para não ser surpreendido?

Diante deste diagnóstico, suponho que os IPOs que de fato se efetivarem em 2022 se separarão em dois blocos: o primeiro são as empresas que não podem mais esperar, seja por falta de liquidez ou por pressão dos fundos investidos ou por qualquer outro motivo, enquanto o segundo bloco são as teses que, de tão “atrativas”, são pouco impactadas pelo cenário macro. Eu participaria apenas do segundo, mas há aqueles que aceitariam participar do primeiro desde que pareçam uma barganha de preço

Em resumo, é improvável dizer que 2022 será um ano favorável para IPOs. Mas há opções atrativas tanto para empresários que buscam uma emissão quanto para investidores. Neste ano, devemos observar uma atuação crescente dos fundos de private equity, que além de darem liquidez às empresas, também costumam promover melhorias na governança e gestão nas investidas, mimetizando, pelo menos em parte, as vantagens de uma listagem em bolsa. Os bancos de investimento e boutiques de M&A também devem continuar com boa performance, surfando esta previsão de alto volume de transações societárias. Sob a ótica dos investidores, há cada vez mais opções disponíveis fora da bolsa, como em fundos de private equity e venture capital. Vale lembrar que os preços atuais das ações podem apresentar uma boa oportunidade de compra, especialmente para os que objetivam um horizonte mais longo.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.