Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Queda do mercado de títulos: Hora de reavaliar o conceito de “livre de risco”

Publicado 19.10.2023, 10:24
Atualizado 02.09.2020, 03:05
  • Títulos sofrem com alta dos juros de longo prazo. 

  • O investimento considerado seguro mostrou sua vulnerabilidade aos riscos de duration. 

  • Esta é uma ótima oportunidade para os investidores reavaliarem sua filosofia de investimento sobre os títulos serem “livres de risco”. 

“Títulos são seguros!” – quantas vezes já ouvimos essa frase?

Muitos acreditavam que fazer alocações em títulos soberanos era o caminho para a segurança. A lógica era que, mesmo que o mercado de ações desabasse, os títulos amorteceriam as perdas e estabilizariam a carteira.

No entanto, como vimos, essa crença não se confirmou. É importante lembrar as palavras do sábio Howard Marks: os mercados são como um pêndulo, oscilando entre extremos, raramente se equilibrando na média.

Depois de mais de uma década aproveitando o cenário de baixo juro e preço crescente, os títulos tiveram seu choque de realidade. Os juros caíram no negativo, e os preços dispararam, mas a tendência também se reverteu para os títulos.

Abaixo está um gráfico intrigante, mostrando um drawdown (que é uma perda) do fundo iShares 20+ Year Treasury Bond (NASDAQ:TLT), comparado com… bitcoin.

Uma análise mais detalhada revela que a magnitude da queda foi surpreendentemente semelhante nos últimos anos: 

Drawdowns - BTC Vs. TLT

Tudo isso em praticamente 2 anos. Serve como lembrete de que o conceito tradicional de risco, conforme entendido por 99% dos investidores, requer uma revisão profunda.

O que torna esse bear market particularmente intrigante é que a queda dos preços, ao contrário da crise do subprime, não foi provocada por risco de crédito, mas por risco de duration, conforme ilustrado na imagem abaixo:

Diferencial de crédito IG

Vamos simplificar isso para aqueles que não estão familiarizados com o jargão financeiro: a recente queda nos preços dos títulos se deve inteiramente à duração prolongada dos títulos selecionados.

Se um investidor comprou títulos com vencimentos mais longos, sofreu um impacto mais severo.

A questão chave é: por que alguém faria essa escolha?

Alguns podem argumentar:

“Em 2021, se eu comprasse um título do governo com vencimento de menos de cinco anos, o juro estava próximo de zero ou ligeiramente acima. Eu tive que optar por vencimentos mais longos por necessidade.”

No entanto, você avaliou cuidadosamente esse risco? Não pareceu estranho que os preços dos títulos (que se movem inversamente aos juros) continuassem subindo ano após ano, apesar desses juros?

A ganância parece ter prevalecido mais uma vez.

Agora existem diferentes cenários de sofrimento: há aqueles que estavam cientes dos riscos e podem transferir seus títulos para seus herdeiros.

Alguns podem manter esses títulos até o vencimento para recuperar seu investimento inicial, enquanto outros podem ser forçados a vender com prejuízo por necessidade.

O que poderia ter sido feito diferente?

Talvez a diversificação da carteira por tipo de emissor, variando os vencimentos (para reduzir a duração média do portfólio), além de manter uma boa reserva de liquidez para comprar durante as quedas de mercado (conhecendo os riscos associados), com uma estratégia sensata.

Em vez disso, muitos investidores optaram por buscar cupons altos. Mas talvez a questão mais pertinente não seja quando este mercado baixista terminará, mas se é hora de reconsiderar sua filosofia de investimento também.

***

Aviso: Este artigo tem fins meramente informativos e não constitui qualquer recomendação de investimento.

Últimos comentários

Texto horrível, mostra desconhecimento total sobre fundamentos de finanças economia e contabilidade.
Em resumo: A P.F. sempre tem uma possibilidade enorme de perder dinheiro, sempre! Os banqueiros e os donos do capital (que na minha opinião ninguém sabe ao certo quem são) querem tudo, principalmente para não fazer nada (trabalhar!).
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.