Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Warren Buffett: “O Risco Vem de Não Saber o Que Você Está Fazendo”

Por Ronaldo DeccaxResumo do Mercado06.05.2021 13:08
br.investing.com/analysis/warren-buffett-o-risco-vem-de-nao-saber-o-que-voce-esta-fazendo-200441783
Warren Buffett: “O Risco Vem de Não Saber o Que Você Está Fazendo”
Por Ronaldo Deccax   |  06.05.2021 13:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Warren Buffett, conhecido também como “Oráculo de Omaha” e considerado por muitos o maior investidor de todos os tempos pelas prodigiosas fortuna e fama que conquistou ao longo de décadas, é autor de muitas frases e ensinamentos de grande repercussão, oriundas principalmente da sua experiência prática no mercado financeiro, mas também do seu vasto conhecimento em diversas áreas. Uma das suas facetas mais conhecidas e admiradas é a paixão pela leitura, ele mesmo já tendo declarado em entrevistas ler mais de 500 páginas por dia – de demonstrações financeiras e jornais a livros sobre temas diversificados – e também destacado que “o investimento mais importante que você pode fazer é em você mesmo”.

A trajetória de sucesso de Buffett confere um grande peso à sua frase que intitula este meu artigo de hoje e a sua ideia central consiste na importância essencial do conhecimento quando investimos. Buffett enfatiza nesta frase o impacto da insuficiência de conhecimento no nível de risco. Apesar de ser uma consequência notavelmente perigosa e indesejável – uma vez que, neste caso, tratam-se de riscos não assumidos de forma consciente e deliberada –, os níveis de rentabilidade e de liquidez (tão fundamentalmente importantes, em qualquer investimento, quanto o seu nível de risco) também são afetados. E, sobretudo, há um desdobramento mais amplo e, portanto, ainda mais relevante: em última instância, a carência de conhecimento adequado impede que o investidor atue de forma “racional”, ou seja, consistente com os seus objetivos, perfil e necessidades.

Por esta razão é que “conhecimento”, juntamente com “autoconhecimento”, “processo decisório” e “implementação”, é um dos quatro componentes primordiais da abordagem decisória que eu tenho recomendado em meus artigos no Investing.com. No meu artigo aqui publicado em 11/12/2020 (“Investir: “não saber” é arriscado; “achar que sabe” pode ser ainda mais perigoso”) eu dissertei sobre os aspectos gerais do componente “conhecimento”. No artigo de hoje e nos próximos eu detalharei cada um destes aspectos.

CONHECIMENTO: O QUE É NECESSÁRIO SABER PARA INVESTIR?

Avalie as perguntas a seguir:

  1. Se a taxa de juros cair, o que deve acontecer com os preços dos títulos prefixados?

  2. Verdadeiro ou falso? A compra de ações de uma empresa geralmente proporciona um retorno mais seguro do que um fundo de investimentos de ações.

  3. Considerando um longo período de tempo (por exemplo, 10 ou 20 anos), qual ativo deve oferecer o maior retorno segundo a teoria de Finanças?

( ) Caderneta de poupança;

( ) Títulos de renda fixa;

( ) Ações.

As respostas corretas são, respectivamente, “subir”, “falso” e “ações”. Se você acertou todas e considera estas perguntas – propostas por Lusardi & Mitchell (2017) juntamente com outras que, em seu conjunto, foram denominadas “perguntas sofisticadas sobre alfabetização financeira” – fáceis ou básicas demais, você provavelmente pertence à minoria da população que possui um certo nível de conhecimento de Finanças (“financial literacy”).

Na minha Tese de Doutorado, desenvolvida no COPPEAD/UFRJ em parceria com a CVM, conhecimento de Finanças emerge com destaque como decisivo para a tomada de decisão de investidores, tendo sido o seu efeito já demonstrado por muitos estudos publicados. Por exemplo: executivos do mercado financeiro nacional que eu entrevistei no âmbito desta minha tese relataram que o baixo nível médio de conhecimento de Finanças dos investidores os leva a focar basicamente no curto prazo e na rentabilidade, não dando a devida atenção ao risco e à liquidez e, frequentemente, gerando desgaste entre o investidor e o intermediário financeiro (banco, corretora, etc.) quando o investidor sofre perdas.

Qual nível de conhecimento de Finanças um investidor deve possuir? A amplitude e a profundidade dos conhecimentos necessários depende principalmente de dois fatores:

  1. O grau de complexidade e sofisticação dos investimentos nos quais se pretende investir. Compreender e lidar com a caderneta de poupança é uma coisa, fazer o mesmo com derivativos é outra completamente distinta. Contudo, mesmo um simples fundo de investimento não é plenamente compreendido pela maioria dos investidores no Brasil.

  2. O grau de autonomia pretendido pelo investidor. Se este busca atuar sem qualquer assessoramento fornecido por especialistas, necessariamente precisará se qualificar mais em Finanças. Porém, mesmo quando assessorado tecnicamente é imperativo que o investidor desenvolva um nível de conhecimento pessoal mínimo em Finanças que seja suficiente para analisar de forma crítica as informações e orientações obtidas.

Os conhecimentos financeiros mínimos necessários abrangem disciplinas como Macroeconomia, Renda Fixa e Variável, Matemática Financeira, Mercado Financeiro, Gestão de Riscos e Finanças Comportamentais. De acordo com os dois fatores supracitados, outras mais também podem ser necessárias.

A obtenção destes conhecimentos pode e deve ser contínua e de inúmeras formas: cursos em modalidades (presencial, on-line, etc.), formatos e com durações variáveis; autoaprendizado com livros, revistas, jornais e mídias digitais cada vez mais diversificadas; experiência prática ao investir e estudar os seus resultados; participando de fóruns de discussão; observando e interagindo com investidores mais experientes etc.

A profusão de novas fontes e formas de aprendizado financeiro é notável, especialmente as decorrentes de novas tecnologias e modelos de negócio. A democratização do acesso ao conhecimento é uma das maiores conquistas do mundo contemporâneo, porém junto com uma maior oferta há também uma maior diversidade na qualidade e na confiabilidade dos conhecimentos disponíveis.

Portanto, o investidor que busca ampliar os seus conhecimentos deve estar atento a este aspecto fundamental – ainda mais destacadamente no que se refere a “influenciadores digitais” –, sempre selecionando de forma criteriosa as fontes de aprendizado financeiro. E sempre avaliando também se há conflito com os seus interesses, o que é evidente quando o modelo de remuneração da fonte de aprendizado analisada compromete a sua isenção.



* Ronaldo Deccax é Doutor em Administração com ênfase em Economia/Finanças Comportamentais, Mestre em Administração com ênfase em Estratégia no COPPEAD/UFRJ e Professor, Consultor e Pesquisador em Julgamento & Tomada de Decisão, Economia/Finanças Comportamentais, Negociação e Compras/Suprimentos. Ele pode ser contactado através do e-mail ronaldo.deccax@coppead.ufrj.br e no LinkedIn em linkedin.com/in/ronaldo-deccax-phd-169217.

Warren Buffett: “O Risco Vem de Não Saber o Que Você Está Fazendo”
 

Artigos Relacionados

Warren Buffett: “O Risco Vem de Não Saber o Que Você Está Fazendo”

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (11)
Alexandre Ribeiro Cruz
Alexandre Ribeiro Cruz 08.06.2021 21:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito instrutivo. Investir em autoconhecimento primariamente é de extrema sensatez, ainda sim ter a ciencia de que perdas acontecerão.
Marcos Lobe
Marcos Lobe 08.05.2021 12:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Conhecimento é imprescindível em qualquer área. Entretanto nos investimentos existe uma lógica, que enquanto não for compreendida você não decola. Fiz graduação e pós em Gestão Financeira e operei na B3 por 12 anos, até parar e questionar o porque eu e a maioria não decolava nos investimentos. Aí parei e refleti sobre uma única inteevista das várias que o Luiz Barsi havia nos presenteado e num pequeno detalhe eu compreendi porque 99% morre na praia. "As pessoas compram uma ação e torce pra ela subir, Barsi disse: Quando decido investir numa empresa, eu torço para ações desta empresa cair... Então, depois de 12 anos estudando e operando o mercado eu compreendi a lógica. Todos olham para o preço e estão olhando pra direção errada. Você deve olhar para os ativos e quanto deles você consegue acumular na carteira, comprados por um preço justo.
ronaldo da silva andrade
ronaldo da silva andrade 08.05.2021 6:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
já estudei caras com rentabilidades superiores ao oráculo, e sim conhecimento é imprescindível, a pergunta mais importante a ser feita antes de se investir em qualquer ativo é: eu sei oque tô fazendo?
JR Martins
JR Martins 07.05.2021 20:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Discordo sobre os fundos, prefiro eu mesmo fazer minha análise do que deixar a grana na mão de quem nem conheço, mas ótimo texto, gostei da menção sobre as disciplinas.
Wanderlei Francisco Vieira Filho
Wanderlei Francisco Vieira Filho 07.05.2021 20:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Fala em relação a uma ação apenas ou um fundo com um monte de ação.
Alessandro Gagliardi
Alessandro Gagliardi 07.05.2021 20:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o risco vem de ter pressa em investir em uma empresa , e tbm em demorar demais . Para não correr esse risco deve estudar muita a empresa e de forma rápida , muitas vezes temos apenas 24 horas entre ser rápido e lento
Silvano Santos
Silvano Santos 07.05.2021 7:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Falou o cara que perdeu 30 Bilhões ano passado.
Jose Roberto Fernandes
Jose Roberto Fernandes 07.05.2021 7:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom.👍
David José
MarchaRE 06.05.2021 20:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O risco vem de não aprender com o erros, pois se for pensar como disse não teria dado seus primeiros passo na infância...
marcelo lopes de lima
marcelo lopes de lima 06.05.2021 20:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não exatamente. Eu penso que tudo que aprendemos com alguém que já sabe cometemos muito menos erros. Se uma criança não tiver alguém pra ajudá-la no processo de andar, certamente ela cairá muito mais vezes. E como está no artigo, buscar assessoria não dispensa busca por conhecimento, capacidade de decisão e de crítica.
Marcello Carioca
Marcello Carioca 06.05.2021 20:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom o artigo. Parabéns!
joão batista de souza
joão batista de souza 06.05.2021 15:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Fácil falar isso quando se tem todo tipo de informação privilegiada!!!
Marcelo de Aguiar
Marcelo de Aguiar 06.05.2021 14:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
bom primeiro discordo sobre a segurança da rentabilidade de um fundo em relação a uma ação específica: isso É TOTALMENTE RELATIVO. segundo ponto vai de encontro ao primeiro. se você mostra insuficiência de conhecimento pulveriza a carteira inteira e sua rentabilidade é diluída e consequentemente mais ignorância te leva pros fundos de investimento onde você fica totalmente a mercê de terceiros. então meu amigo seu texto não aprendeu NADA com o Oráculo de Omaha. quem conhece e investe seleciona poucos ativos.
Ze Ricardo Iocken
Ze Ricardo Iocken 06.05.2021 14:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Acho que o texto falha nisso mesmo, no que se refere a fundo mas no geral é um bom texto. E no longo prazo, dependendo das ações e do preço pago, a renda fixa pode dar um retorno mais que investir em ações. Acho que o conhecimento leva exatamente a você entender que estas respostas as perguntas que ele colou não são diretas e dependem de fatores que precisa saber com adição de conhecimento. Ter como certa estas resposta é que traz o risco de achar que sabe.
Marcelo de Aguiar
Marcelo de Aguiar 06.05.2021 14:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ze Ricardo Iocken  por esse intuito mesmo eu critiquei. no geral o texto serve como um grande alerta para quem está iniciando
Ricardo Cardoso Barbosa
Ricardo Cardoso Barbosa 06.05.2021 14:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não é a quantidade de ativos que faz uma diversificação boa e sim a diluição dos riscos analisando a Macroeconomia. Alta do dólar, Hdge com contratos futuros e opções, Fumdos de médio, curto e longo prazo, empresas de setores mais resilientes (Energia, saneamento, financeiro) etc. Além de conhecimento sobre esses e diversos outros fatores, ainda tem que fazer o gerenciamento de risco pra saber qual percentual alocar em cada ativo, fazer reserva de lucros/oportunidades e etc.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail