📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

SEC rejeita ETF de Bitcoin à vista da VanEck

Publicado 12.11.2021, 17:00
Atualizado 12.11.2021, 17:10
© Reuters.  SEC rejeita ETF de Bitcoin à vista da VanEck
BTC/USD
-
BTC/BRL
-

Após uma longa espera e muita expectativa, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC, rejeitou nesta sexta-feira (12) o pedido de um fundo negociado em bolsa (ETF) de Bitcoin com base no mercado à vista da VanEck.

O pedido para lançamento do ETF na Cboe BZX Exchange havia sido submetido pela empresa de investimento em 1º de maio.

No pedido, a Cboa BZX Exchange queria que a SEC fizesse uma mudança de regra permitindo listar o fundo de Bitcoin da VanEck.

Contudo, em sua decisão, a SEC alegou preocupação de “fraude e manipulação” no mercado à vista de Bitcoin:

“Esta ordem desaprova a mudança de regra proposta”, disse a SEC no comunicado, publicado nesta sexta. “A Comissão conclui que a BZX não cumpriu seu ônus sob o Exchange Act e as Regras de Prática da Comissão para demonstrar que sua proposta é consistente com os requisitos do Exchange Act Seção 6 (b) (5), em particular, o requisito de que o as regras de uma bolsa de valores nacional devem ser ‘concebidas para prevenir atos e práticas fraudulentas e manipuladoras’ e ‘para proteger os investidores e o interesse público’”.

SEC e os ETFs de Bitcoin

Esse raciocínio está de acordo com rejeições anteriores da SEC de ETFs que rastreariam o preço do Bitcoin diretamente.

Quando derrubou um ETF de Bitcoin proposto por Cameron e Tyler Winklevoss anos atrás, a agência fez as mesmas alegações.

A SEC disse que as preocupações com manipulação de mercado precisavam ser resolvidas antes de aprovar um produto à vista.

Até hoje, o regulador estadunidense só permitiu que avançassem os ETFs de futuros de Bitcoin. Ou seja, contratos que apostam no preço futuro da criptomoeda. Nos EUA, esses contratos são regulados pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC).

ETF de BTC: Futuros sim, à vista não

Conforme noticiado pelo CriptoFácil, o primeiro ETF de futuros aprovado pela SEC foi o da ProShares. No primeiro dia, o fundo movimentou quase US$ 1 bilhão. Trata-se de segundo maior volume da história entre os ETFs.

Em seguida, o regulador aprovou mais dois ETFs de futuros de BTC. Um deles foi o da própria VanEck e o outro da Valkyrie Investment.

Recentemente, a BlockFi também submeteu à SEC um pedido para um ETF de Bitcoin à vista. A iniciativa é resultado de uma parceria com a empresa de gestão de investimentos Neuberger Berman. Mas pelo visto, no que depender da SEC, este será mais um pedido engavetado.

Por CriptoFácil

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.