Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Fed corta os juros em 0,25 p.p. em meio a receios com crescimento global

Indicadores Econômicos30.10.2019 15:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

Investing.com – O Federal Reserve cortou a taxa de juros em 25 pontos base nesta quarta-feira. O movimento de redução era amplamente aguardado pelo mercado e ocorre em meio a preocupações de uma desaceleração da economia global e o aumento das tensões comerciais.

A decisão do FOMC leva a taxa de juros da maior economia do mundo para o intervalo de 1,5% a 1,75%, de 1,75% a 2,00%. Dados de investimentos e de exportações fracas, apesar de um mercado de trabalho sólido com uma taxa de desemprego baixo e inflação ancorada em níveis baixos, deram fundamento para a decisão.

A decisão foi dividida, com 8 diretores votaram pelo corte de 0,25 p.p e 2 votos pela manutenção das taxas. Diferentemente do comunicado da reunião anterior, foi retirado do comunicado de hoje o trecho que indica ação futura de novos cortes e inclui dependência de dados relacionados ao mercado de trabalho e ao índice de inflação.

Veja o Monitor da Taxa de Juros do Fed

Esse foi o terceiro corte de juros neste ciclo de baixa do Fed, com o banco mantendo sua orientação de que “agiria apropriadamente” para manter vivo o crescimento econômico.

O Fed, contudo, tem sido rápido em conter as expectativas do mercado de que um ciclo longo de cortes poderá ocorrer, após caracterizar os cortes anteriores – em julho e setembro – como um seguro contra riscos negativos de seu cenário.

LEIA MAIS: Acreditemos em Powell: Corte de Juros nos EUA É Apenas um Ajuste de Meio de Ciclo

Essa posição pública dos diretores do Federal Reserve não tem conseguido ancorar as expectativas do mercado, com muitos analistas acreditando que o banco deverá seguir cortando juros, possivelmente levando ao território negativo.

“O Fed não tem ideia do que está fazendo! Temos um potencial ilimitado, que está sendo contido pelo Fed”, disse o presidente dos EUA, Donald Trump, em seu Twitter.

O ritmo da inflação, contudo, dá suporte para mais flexibilização.

O núcleo do índice dos gastos dos consumidores (PCE, na sigla em inglês), a medida preferida do Fed para inflação, tem ficado abaixo da meta de 2% do banco.

Na expectativa pela reunião do Fed, o Scotiabank Economics disse que desde o último encontro do banco em meados de setembro houve “evidências crescentes de uma deterioração sincronizada da perspectiva de crescimento e uma incerteza contínua em relação ao Brexit e às questões comerciais, que ainda não têm nada resolvido”.

O PIB dos EUA do terceiro trimestre realmente divulgado hoje também apontou desaceleração em relação ao trimestre anterior, suportando a expectativa do mercado em relação a mais reduções da taxa de juros pelo Fed. O PIB americano apresentou uma taxa de crescimento anualizado de 1,9% contra 2% no segundo trimestre. Além disso, os dados do PIB sacramentaram as apostas dos investidores no corte de 0,25 ponto percentual nas taxas, pois a precificação implícita dos juros futuros apontavam em 99,4% de chances de redução antes do anúncio do Fed.

Por outro lado, o PIB do terceiro trimestre ficou acima do consenso de 1,6%, o que pode corroborar a tese do Fed de que os três cortes desde julho foram apenas um "ajuste" de política monetária e indicar um tom mais "hawkish" durante a coletiva de imprensa do chairman Jerome Powell às 15h30 (horário de Brasília).

Powell deve fornecer mais detalhes da visão do banco central sobre a política monetária. Acompanhe a entrevista aqui, no Investing.com Brasil.

Fed corta os juros em 0,25 p.p. em meio a receios com crescimento global
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (3)
Jhony Silva
Jhony Silva 30.10.2019 17:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Precisam reduzir ao máximo, pois sabem que se o dólar tiver muito caro em relação as outras moedas, eles perdem investimento, pois em vez de comprarem deles, comprarão da China, Japão, Emirados Árabes ou até mesmo do Brasil. O dólar valendo 3x ou 4x mais do que outras moedas é o mesmo que pedir para parar de exportar. O ideal para os EUA é taxa ZERO, assim o dólar ficaria entre 2x e 2,75x o valor de outras moedas importantes.
Miguel Campos
Miguel Campos 30.10.2019 17:02
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
isso me faz recordar muito a época de ouro nos EUA, só espero que nao tenha o mesmo fim
Rosildo da Silva
Rosildo da Silva 30.10.2019 15:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O FED não vem observando chances reais de um forte avanço no fechamento da curvas de juros, precisa claramente desinibir, como prega a minha habitual inteligência, diz Donald.
Bruno Bree
Bruno Bree 30.10.2019 15:09
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A resposta do FED na verdade é crescimento sustentável só existe com cautela em um mercado global com resultados ruins. Caso não tenha notado as grandes economias estão desacelerando. O Brasil esta em um oásis que muitos queriam.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail