Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Energia elétrica recua e IPCA tem em janeiro alta mais fraca em 5 meses

Indicadores Econômicos09.02.2021 13:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
2/2 © Reuters. Torre de alta tensão próxima a Brasília, DF 2/2

Por Camila Moreira e Rodrigo Viga Gaier

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os preços da energia elétrica iniciaram o ano em queda e ajudaram a aliviar a inflação oficial brasileira em janeiro para o menor patamar em cinco meses, embora ela permaneça acima do centro da meta em 12 meses.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve em janeiro alta de 0,25%, depois de ter subido 1,35% em dezembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira.

Esse resultado é o mais fraco desde agosto de 2020 (0,24%) e ficou abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de avanço de 0,31%.

Entretanto, a inflação em 12 meses passou a 4,56%, após ter encerrado 2020 com alta acumulada de 4,52%, acima do centro da meta do governo, mas dentro do intervalo de tolerância. Para 2021, a meta do governo é de uma inflação de 3,75%, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Essa leitura é a mais alta desde maio de 2019 (+4,66%), mas ainda ficou abaixo da expectativa de elevação de 4,61% do IPCA no acumulado em 12 meses até janeiro.

"O índice de janeiro tem influência grande da energia elétrica e tivemos uma alta menor de alimentos, mas ainda é cedo para dizer que temos uma desaceleração contínua da inflação", afirmou o gerente da pesquisa, Pedro Kislanov.

O ano começou com queda de 5,60% no preço da energia elétrica, que exerceu o maior impacto negativo individual sobre o índice do mês com a entrada em janeiro da bandeira amarela. Isso levou a uma deflação de 1,07% do grupo Habitação.

"Em fevereiro a bandeira vai ser novamente amarela e aí esse efeito (negativo) não existirá mais. O comportamento do

IPCA vai depender dos demais itens e subitens", completou Kislanov.

O outro grupo a registrou queda de preços em janeiro foi Vestuário, de 0,07%, após alta de 0,59% em dezembro, quando as vendas do setor se aquecem para as festas de final de ano.

CARNES

Os outro sete grupos tiveram alta dos preços, em um ano que começa com cautela em relação aos preços devido principalmente à desvalorização do real.

O destaque foi a alta de 1,02% de Alimentação e bebidas, maior variação e o maior impacto positivo no IPCA do mês, embora tenha enfraquecido ante o avanço de 1,74% de dezembro.

Os alimentos para consumo no domicílio passaram de uma alta de 2,12% em dezembro para 1,06% em janeiro, influenciado especialmente pela alta menos intensa das frutas (2,67%) e pela queda no preço das carnes (-0,08%).

“O auxílio (emergencial) ajudou a sustentar a alta dos alimentos no ano passado. Pessoas de menor renda fizeram compras de alimentos e inclusive de carnes. A queda de carnes pode ter a ver sim com o fim do auxílio, mas pode ser questão de mercado. Temos que aguardar pra ver se há continuidade", completou Kislanov.

A inflação de serviços, setor mais afetado pelas medidas de isolamento contra o coronavírus, enfraqueceu com força para 0,07% em janeiro, de 0,83% no mês anterior.

As preocupações com o cenário inflacionário levaram o Banco Central a retirar do seu comunicado o "forward guidance", com o qual mantinha o compromisso de não elevar os juros desde que algumas condições estivessem satisfeitas.

O BC entende que, diante das incertezas, seria preferível aguardar a divulgação de mais informações sobre o cenário econômico e a pandemia do coronavírus. Segundo o presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto, o risco de crescimento não tão robusto no curto prazo com inflação em alta é o maior desafio.

A mediana das projeções de economistas consultados na pesquisa Focus do BC aponta alta de 3,6% para o IPCA em 2021.

Energia elétrica recua e IPCA tem em janeiro alta mais fraca em 5 meses
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (12)
Tiago silva
Tiago silva 09.02.2021 17:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
seria 0,25% ao dia? Gostaria de conhecer esse país onde a inflação foi só de 4,5 no último ano. Isso é a maior enganação q já vi na vida.
Ricardo P Silveira
Ricardo P Silveira 09.02.2021 12:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Eu não confio no maquiador de dados do IBGE enviado pelo Planalto com essa *** INFLAção REPRESADA ***
Thiago Toledo
Thiago Toledo 09.02.2021 10:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
piada!!!
Norton Barbosa
Brazilian 09.02.2021 10:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
o governo está tomando as medidas certas e expectativa é boa com essa nova composição das casas legislativas. No entanto, o mundo inteiro está apertado com aumento de commodities e isso reflete no Brasil, querendo ou não..... Os derivados de petróleo vão pesar no Bolso e creio que alimentos já deu o que tinha que dar. O governo tem de seguir na linha correta que vem executando.
juleno singer
juleno singer 09.02.2021 9:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
agora é fazer as reformas, continuar no trabalho belíssimo de infraestrutura com os modais ferroviários e de cabotagem, autonomia do BC, aumentar a area de plantação de alimentos e mais concorrência na área dos combustíveis.
Eliton Consentins
Eliton Consentins 09.02.2021 9:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito blablabla. Não fazem nada melhor e só sabem criticar. Como se o mundo todo estivesse a mil maravilhas. hipócritas
Mn Nve
Mn Nve 09.02.2021 9:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Qualquer imbecil sabia que juros de 2% geraria inflacao. Jegues arriscou e colocou o país numa sinuca de bico de inflacao. Agora, joga a culpa no Coelho da Páscoa e Papai Noel. Lula já dizia, a culpa é da imprensa.
Ederaldo Semioni
Ederaldo Semioni 09.02.2021 9:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ja pensou em doar sangue, fazer um voluntário,,doar uma cesta básica num asilo,,etcccc, ou sa ta sentado na cadeira,,,
Mn Nve
Mn Nve 09.02.2021 9:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Desgoverno com sua política de juros de primeiro mundo no pais com risco de terceiro mundo.
Francis SR
Goldman777 09.02.2021 9:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É uma estratégia de reduzir a dívida via INFLAÇÃO.
Mn Nve
Mn Nve 09.02.2021 9:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Sim, uma estratégia kamikaze. Se der certo, ok. Como está dando errado, o país que se exploda. Não me parece inteligente.
Mn Nve
Mn Nve 09.02.2021 9:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Qualquer coisa, Jegues pega sua malinha e vai para Chicago. O Rei da Rachadinha, pega sua malinha e volta para mais 30 anos de rachadinhas no Congresso. E o Brasil?
Leonardo Rocha
Leonardo Rocha 09.02.2021 9:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
com o governo tendo aliados na camara e senado em breve vai aprovar as reformas e o Brasil vai crescer ainda esse ano
Mamoru Uehara
Mamoru Uehara 09.02.2021 9:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
bolsa vai crescer quem vai perder sempre o povo. KKK
Carlos Zip
Carlos Zip 09.02.2021 9:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O Governo está mais preocupado em “fazer politica pra suas bases leitoral”, tipo liberar geral o porte e posse de armas, trocar de nome o bolsa familia, etc. e liberar verbas pro Centrão o que irá piorar as contas públicas...
Milton Heyde de Macedo
Milton Heyde de Macedo 09.02.2021 9:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Piada!! 0,25 é 10% do real
Daniel Ramos
Daniel Ramos 09.02.2021 9:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
hã !...
MURILO BRAGA
MURILO BRAGA 09.02.2021 9:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Alta dos alimentos, transporte, combustivel e aluguel e o IPCA de apenas 0,25 % ? Estranho, muito estranho.
Marco Sabino
Marco Sabino 09.02.2021 9:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Habitação caiu 1,07%  enquanto alimentação subiu 1,02, transporte subiu 0,41%, comunicação que são taxas de recarga ficou praticamente Zero., educação 0,13%, roupas caiu -0,07%. Agora se o mercadinho da sua Vila está te furando o olho, tem que ficar esperto. Tem supermercado 300M do outro na minha cidade que a mesma Margarina da R$ 2,00 de diferença.
Matheus Penha
Matheus Penha 09.02.2021 9:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Marco Sabino  siow tem mercadinho que o oleo ta 11,00 aqui e em outro ta 6,50
Henrique Fujiy
Henrique Fujiy 09.02.2021 9:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
0.25% só se for no pólo norte.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail