Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Mais bancos passam a ver alta de pelo menos 1,25 p.p. da Selic na próxima semana e juro acima de 10% em 2022

Dados Econômicos22.10.2021 11:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Sede do Banco Central em Brasília 25/08/2021 REUTERS/Amanda Perobelli

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) -Mais três grandes instituições financeiras revisaram para cima suas projeções para o aumento da Selic a ser promovido pelo Banco Central na próxima semana, agora com um acréscimo de pelo menos 125 pontos-base no radar após a forte rodada de piora no balanço de riscos à inflação depois da ameaça concreta de furo do teto de gastos.

O UBS BB (SA:BBAS3) foi o mais agressivo até o momento e passou a ver alta dos juros de 150 pontos-base nas duas últimas reuniões do Copom de 2021, ante 100 pontos-base para cada do cenário anterior.

Com mais aperto contratado para o começo de 2022, a taxa básica de juros da economia concluiria o ano que vem em 10,25% nominal, maior patamar desde julho de 2017 e 825 pontos-base acima da mínima histórica de 2% que vigorou entre agosto de 2020 e março de 2021. A Selic está atualmente em 6,25%.

"O que for preciso é, de fato, o que for preciso", disse o UBS BB em relatório, fazendo referência a fala recente do presidente do BC, Roberto Campos Neto, de que a autarquia fará o "que for preciso" para a ancoragem da inflação no médio e longo prazos.

Ainda na quinta, o Morgan Stanley (NYSE:MS) elevou a 125 pontos-base o prognóstico de aperto monetário na próxima reunião do Copom. Para a instituição financeira, "125 pontos-base agora são os novos 100 pontos-base" --referindo-se à indicação do BC de não antecipar aumentos de forma agressiva.

Para o Morgan, contudo, agora ser mais duro na política monetária seria elevar os juros em 150 pontos-base --número precificado na curva de DI.

O banco diz que vai monitorar quatro itens principais.

Qualquer pista sobre a magnitude do ritmo da próxima reunião em dezembro estará no foco, assim como se os membros do Copom mencionarão explicitamente os riscos específicos do regime fiscal --decorrentes do possível enfraquecimento da principal âncora fiscal do Brasil--, em vez da menção mais moderada de riscos às contas públicas que normalmente incluem nas comunicações.

Além disso, a atenção se volta também para as projeções de inflação do BC para o próximo ano com novas premissas de câmbio, juros e preços de energia, assim como para a deterioração de expectativas de inflação e indicadores centrais desde a reunião anterior.

A magnitude de aumento de 125 pontos-base para a próxima semana agora é prevista também pelo Credit Suisse (SIX:CSGN), que calcula ainda outra elevação de 125 pontos-base em dezembro e mais duas altas adicionais no começo de 2022 --a primeira de 100 pontos-base e a segunda de 75 pontos-base, levando a Selic a 10,5% ao fim do ano que vem.

"Embora a decisão final (sobre o teto de gastos) ainda esteja para ser vista, em nossa opinião ambas as soluções (para o impasse) representam uma mudança no quadro fiscal do Brasil e uma piora dos fundamentos e vão exigir ação mais assertiva da política monetária para ancorar expectativas de inflação e reduzir o atual patamar de inflação para o centro da meta", disse o Credit Suisse em nota.

Na véspera, outro grande banco estrangeiro, o JPMorgan, havia aumentado a 125 pontos-base sua projeção de adição da taxa Selic pelo Banco Central nas próximas duas reuniões do Copom, com o BC forçado a acelerar o ritmo de aperto monetário devido à deterioração do balanço de riscos para os preços.

A onda de ajustes foi ditada pela percepção de piora do cenário para as contas públicas --que impacta inflação-- após o governo pressionar por uma aumento do Auxílio Brasil (novo Bolsa Família) em parte bancado com recursos fora do teto de gastos.

A perspectiva de fim da âncora fiscal provocou uma liquidação nos mercados brasileiros na quinta, que se estendia para esta sessão, com nova alta do dólar e dos juros futuros e queda da bolsa.

(Edição de Luana Maria Benedito)

Mais bancos passam a ver alta de pelo menos 1,25 p.p. da Selic na próxima semana e juro acima de 10% em 2022
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (9)
Mamoru Uehara
Mamoru Uehara 23.10.2021 0:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
financiamentos pelo ipca destruindo quem paga prestações. e na epoca2% selic fizeram cair na armadilha...kkk. cairam no conto e quem ganha hoje? quem emprestou
Jonathan Clement
Jonathan Clement 22.10.2021 12:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vem p pai, veeem rf,, pai ta estocando din p aplicar em lci kkkkk
Flavio Moura
Flavio Moura 22.10.2021 12:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Isso ai todo mundo volta enfiar $$$ na Renda Fixa e bancos ganham em cima emprestando, tá ruim???
julio cesar
julio cesar 22.10.2021 12:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vem logo meteoro...
Sebastião Flores
Sebastião Flores 22.10.2021 12:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Com o índice futuro da bolsa apontando o pior e o futuro dos juros apontando fartos rendimentos, o investidor embarca naquilo que é menos arriscado e que lhe dá alguma rentabilidade. 1% a.m. é melhor do que -10% a.m. na bolsa.
Alexandre Curvelo
Alexandre Curvelo 22.10.2021 12:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
juros alto só arrefece o dólar, bolsa só doido irá se arriscar, e desemprego em massa, ninguém vai querer investir nada em empresas com uma selic atrativa
Dirceu Machado
Dirceu Machado 22.10.2021 11:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só em Setembro o Porto Sudeste PSVM11 recebeu 500 (quinhentos) navios, foram 1000 (mil) manobras - atracação e desatracação, sem acidentes feitas com o maior sucesso . Foram 650 horas de exposição 📈 * fonte página Porto Sudeste Linkedin
Fagner Bezerra
Fagner Bezerra 22.10.2021 11:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bolsonaro 2022
Vanessa Blum Colloca
Vanessa Blum Colloca 22.10.2021 10:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esta é uma análise coerente, na minha humilde opinião.
Mant Neuman
BombeiroAristide 22.10.2021 9:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Aumenta juros, cai o crescimento, aumenta o dolar, aumenta a inflação, aumenta o auxilio eleição, aumenta o buraco que o Rei da Rachadinha esta enviando o Brasil.
Gustavo Ferreira Machado
Gustavo Ferreira Machado 22.10.2021 9:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não sabia que o país estava crescendo com juros baixo.
Mant Neuman
BombeiroAristide 22.10.2021 9:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Gustavo Ferreira Machado  Então estude, pois no ano  passado realmente cresceu. Mas a politica monetária irresponsável teve o efeito mola. Este ano esta cresceno muito menos do que a maioria com a disparada dos juros.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail