😎 Promoção de meio de ano - Até 50% de desconto em ações selecionadas por IA no InvestingProGARANTA JÁ SUA OFERTA

Cenário econômico: Este é o "gráfico macro mais louco em muitos anos"; entenda

Publicado 26.07.2023, 11:18
SOGN
-

Investing.com - O aumento das taxas de juros, um tópico que está mais do que nunca no centro das atenções nesta quarta-feira, já que se espera que o Fed anuncie um novo aumento nesta noite, está penalizando as famílias ao aumentar os custos dos empréstimos e levando o serviço da dívida dos EUA a níveis recordes.

De fato, o pagamento anual da dívida federal dos EUA está prestes a atingir US$ 1.000 bilhões. A título de comparação, isso é mais do que o orçamento de defesa.

Entretanto, há evidências de que o aumento das taxas está tendo um impacto muito menor sobre as empresas, o que poderia ter um efeito profundamente negativo sobre a economia como um todo, já que o Fed é forçado a manter as taxas muito mais altas por muito mais tempo para manter a inflação sob controle.

Foi esse fenômeno que Albert Edwards, do banco francês Société Générale (EPA:SOGN), abordou em sua nota da Global Strategy Weekly esta semana, apresentando um gráfico que ele descreveu como "o gráfico macro mais louco que já vi em muitos anos", que mostra que os encargos da dívida corporativa como % dos lucros caíram enquanto as taxas do Fed subiram.

corp debt net interest costs

"Podemos ver claramente no Z1 do Fed (Tabela L103) que o setor corporativo dos EUA é um grande tomador líquido de empréstimos", disse ele, ressaltando que "normalmente, quando as taxas de juros sobem, os pagamentos da dívida líquida também sobem, o que reduz as margens de lucro e desacelera a economia, MAS NÃO DESTA VEZ".

De fato, o analista ressaltou que "os pagamentos de juros líquidos das empresas entraram em colapso".

Para explicar essa situação, Edwards apontou que uma proporção significativa dos "enormes empréstimos a taxas fixas em 2020/21 permanecem nos balanços das empresas na forma de depósitos a taxas flutuantes (consulte a tabela Z1 L103)", o que significa que as empresas continuam a se beneficiar das taxas muito baixas de 2020 e 2021, mesmo com o aumento de sua receita de juros em dinheiro.

O analista acredita que "as empresas efetivamente jogaram a curva de rendimento para trás e se tornaram as beneficiárias líquidas do aumento das taxas, acrescentando 5% aos lucros no ano passado, em vez de deduzir 10% ou mais dos lucros, como de costume".

Assim, Edwards ressaltou que "não foi apenas a 'Greedflation' que aumentou as margens de lucro dos EUA e retardou a recessão" e considerou que "as taxas de juros simplesmente não funcionam mais como antes".

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.