Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

CNSeg: arrecadação de Seguradoras vai crescer 12,9% em 2022 e deve avançar 10% em 2023

Economia 08.12.2022 17:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. CNSeg: arrecadação de Seguradoras vai crescer 12,9% em 2022 e deve avançar 10% em 2023
 
PSSA3
-0,87%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
SULA11
+0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
BBSE3
0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
SULA3
+0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
SULA4
+0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
CXSE3
-2,93%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

O setor de seguros vai experimentar aumento de arrecadação de 12,9% em 2022 ante 2021 e deve avançar 10% em 2023, projeta a Confederação Nacional das Seguradoras (CNSeg).

Sem o segmento de Saúde Suplementar, o crescimento projetado na arrecadação em 2022 sobe para 17,1%. Para as projeções sobre o fechamento de 2022, foi considerada uma alta do PIB de 2,6%.

Em 2021, essa fatia do setor sem os planos de saúde arrecadou R$ 306,4 bilhões e, se confirmada a projeção (+17,1%), esse montante deve subir a R$ 358,8 bilhões nos 12 meses de 2022. Até outubro, o setor arrecadou R$ 294,6 bilhões sem considerar planos de saúde.

Segundo o presidente da CNSeg, Dyogo Oliveira, a previsão de aumento das receitas de 10% em 2023 leva em conta uma projeção de expansão do PIB de 2,2%, amparada no aumento da renda das famílias, amparada entre outros fatores na manutenção e aumento dos programas de transferência de renda.

"A aprovação da PEC da Transição e medidas fiscais previstas permitirão uma ampliação da renda disponível das famílias e o aumento do investimento público, levando aumento da atividade econômica em 2023. Estamos otimistas para o próximo ano", disse Oliveira, que foi ministro do Planejamento no governo Michel Temer.

Ao desagregar o crescimento de 12,9% a ser verificado em 2022, a CNSeg aponta como maior destaque o segmento de Danos Responsabilidades, cujas receitas devem subir 25,2%. A projeção para Capitalização é uma alta de 18,2% e, para Cobertura de Pessoas, que vende seguros de Vida e Planos de Previdência, de 13,1%. As receitas dos planos de saúde devem subir 7,7% no ano.

Em 2022, o mercado brasileiro de seguros vai alcançar uma participação equivalente de 6,4% do PIB, igual ao verificado em 2022. Para 2023, a CNseg projeta que o setor alcance 6,6% do PIB.

Para Oliveira, com a estabilização da economia ainda na esteira do fim da pandemia de covid-19, o negócio de seguros vai voltar a ganhar participação no PIB, o que definiu como uma "tendência de longo prazo do setor". "Em países desenvolvidos, a indústria de seguros tem participação superior a 10% do PIB, o normal é algo entre 11% e 12% (do PIB)", disse Oliveira.

Desempenho até outubro

Excetuando o segmento de Saúde Suplementar, a arrecadação do setor de seguros até outubro de 2022 foi de R$ 294,6 bilhões, uma variação de 17,9% na comparação com o mesmo período do ano anterior, informou a CNSeg.

O segmento Família VGBL foi responsável por 33,4% da evolução nos dez primeiros meses do ano. Automóvel representou 23,5% e Rural, 7,7%. Capitalização impulsionou a alta de 7,5% e Vida, 7,0%, informou Oliveira.

O fechamento de 2022 será conhecido até o fim do primeiro quadrimestre de 2023, a partir da divulgação da base de dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep) e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Entre janeiro e outubro desse ano, o pagamento de indenizações, benefícios, resgates e sorteios somou R$ 182,9 bilhões, 18% a mais que no mesmo período de 2021, sem considerar o segmento de Saúde Suplementar. Em todo 2021, esses pagamentos somaram R$ 189,3 bilhões.

No período, os produtos que mais pagaram foram Família VGBL (48,9%), Automóvel (13,9%), Capitalização (9,9%), Rural (5,5%), Família PGBL (5,1%) e Vida (3,7%).

CNSeg: arrecadação de Seguradoras vai crescer 12,9% em 2022 e deve avançar 10% em 2023
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail