Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Cacau atinge preço mais alto em 46 anos

Publicado 28.06.2023, 18:41
Atualizado 28.06.2023, 18:46
© Reuters. Cacau
9/03/2012
REUTERS/Pilar Olivares

Por Maytaal Angel e Marcelo Teixeira

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do cacau atingiram o nível mais alto em 46 anos na bolsa ICE, em Londres, nesta quarta-feira, uma vez que o tempo adverso na África Ocidental ameaça as perspectivas de produção para os principais fornecedores da matéria-prima do chocolate.

O contrato de referência setembro para o cacau em Londres ganhou mais de 2% nesta quarta-feira para 2.590 libras por tonelada métrica. A máxima da sessão, de 2.594 libras, foi o valor mais alto desde 1977.

Os preços estão subindo em reação a um mercado apertado para grãos de cacau, que são produzidos principalmente na Costa do Marfim e Gana. As chegadas de cacau aos portos da Costa do Marfim para exportação caíram quase 5% nesta temporada.

A Organização Internacional do Cacau (ICCO) ampliou neste mês sua previsão de déficit global na oferta de cacau de 60.000 toneladas métricas anteriormente para 142.000 toneladas métricas.

"É a segunda temporada consecutiva com déficit de oferta", disse Leonardo Rosseti, analista de cacau da corretora StoneX.

Ele disse que a relação estoque/uso, indicador da disponibilidade de cacau no mercado, deve cair para 32,2%, a menor desde a safra 1984/85.

Enquanto isso, chuvas acima da média na Costa do Marfim estão causando inundações em alguns campos de cacau, prejudicando potencialmente a principal colheita que começa em outubro.

Rosseti disse que as chuvas também estão prejudicando o processo de secagem dos grãos de cacau já colhidos.

A Refinitiv Commodities Research disse que espera chuvas moderadas a altas no cinturão do cacau da África Ocidental nos próximos 10 dias.

© Reuters. Cacau
9/03/2012
REUTERS/Pilar Olivares

Os preços do cacau também subiram em Nova York. O contrato setembro ganhou 2,7%, para 3.348 dólares a tonelada, o maior valor em sete anos e meio.

Em outras soft commodities, o açúcar bruto de julho caiu 0,46 centavo, ou 2%, a 22,57 centavos de dólar por libra-peso.

O café arábica caiu 5 centavos, ou 3%, a 1,6195 dólar a libra-peso, enquanto o café robusta recuou 99 dólares, ou 3,6%, para 2.616 dólares a tonelada.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.