Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Entrevista: 'O Bolsonaro se acha dono da Petrobras', diz Roberto Castello Branco

Ações19.10.2021 18:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. 'O Bolsonaro se acha dono da Petrobras'

O economista Roberto Castello Branco, ex-presidente da Petrobras (SA:PETR4), decidiu, enfim, romper o silêncio sobre o período que passou no comando da empresa, entre janeiro de 2019 e abril de 2021, quando foi demitido por determinação do presidente Jair Bolsonaro. Passada a "quarentena" de seis meses imposta a executivos de estatais e a ocupantes do alto escalão do governo que deixam os cargos, durante a qual preferiu não se manifestar, Castello Branco, de 77 anos, falou ao Estadão sobre as críticas feitas por Bolsonaro à sua atuação na Petrobras e as pressões que sofria para conter os preços dos combustíveis. Nesta entrevista, ele também analisa a gestão da economia, a "militarização" da Petrobras, a privatização da empresa e a concessão de subsídios aos consumidores.

Olhando retrospectivamente, como o sr. avalia os acontecimentos que levaram à sua saída da Petrobras, as críticas que sofreu do presidente, relacionadas à alta dos preços dos combustíveis, às demandas dos caminhoneiros e até ao seu trabalho em home office?

Percebo que estava mesmo na hora de sair, porque, com o Brasil com tanta incerteza política, com tanta instabilidade, a presidência da Petrobras seria um lugar em que não me sentiria mais à vontade. Teria perdido o prazer de dirigir a companhia, coisa que tive durante o tempo em que fiquei lá. Também comecei a ser alvo de mentiras absurdas. As milícias digitais (bolsonaristas) passaram a me atacar, a inventar mentiras a meu respeito, os sindicatos, também.

A que mentiras o sr. se refere?

Diziam que eu estava vendendo diesel para o Paraguai pela metade do preço. A Petrobras não vende diesel para o Paraguai desde 2017. Eu nem estava na companhia. E por que eu venderia diesel pela metade do preço? Qual seria o meu interesse nisso? Falavam também que eu teria nomeado como gerente executivo da Petrobras uma nora minha. Não tenho noras. Só tenho genros. Tenho duas filhas e duas enteadas. Depois, veio essa história de dizer que eu não trabalhava há 11 meses porque estava em casa. Devo ser um mágico, então, porque a companhia na qual diziam que eu não trabalhava estava batendo recorde de produção, recorde de exportação, tendo uma performance excelente e conseguindo reduzir o endividamento na crise. O lucro no último trimestre de 2020 foi o maior de uma empresa brasileira na B3 (SA:B3SA3) em todos os tempos.

Na sua gestão, houve muitas tentativas de interferência política na Petrobrás?

Houve alguns pedidos relacionados a gastos com publicidade e à nomeação de pessoas, que eu rejeitei. Comuniquei não só aos meus diretores, mas ao conselho de administração. No fundo, tudo isso contribuiu para me desgastar junto ao governo, mas não me arrependo um milímetro do que fiz. Acredito que fiz a coisa certa, para proteger a integridade da companhia.

Na questão de preços em particular, havia muita pressão de Brasília?

As pressões se acumularam no primeiro trimestre de 2021. Mas também não foram atendidas. Em relação aos políticos, tive a oportunidade de ir três vezes ao Congresso, duas à Comissão de Minas e Energia da Câmara e uma vez à Comissão de Infraestrutura do Senado, e expliquei em detalhes as políticas da Petrobras. Agora, o presidente tem os caminhoneiros autônomos como apoiadores. Então, ele defendia os interesses desse grupo.

Chegavam recados para o sr. dos ministérios da Economia e das Minas e Energia relacionados à questão de preços dos combustíveis?

Às vezes havia sinais de descontentamento, mas o que eu podia fazer? Sempre fiz questão de cumprir com a minha responsabilidade como administrador. Não podia abrir mão dos meus princípios, fosse quem fosse o autor do pedido. Tenho respeito pela minha biografia. O maior ativo que tenho é minha credibilidade como pessoa, como profissional. Se perder isso, quem vai me recompensar? Não existe recompensa suficiente para isso.

O sr. é um representante dos chamados "Chicago oldies", grupo que reúne os primeiros brasileiros graduados pela Universidade de Chicago, referência global do liberalismo, na qual o ministro Paulo Guedes também estudou. Como o sr. vê a gestão da economia no governo Bolsonaro?

Acredito que faltaram duas coisas muito importantes para o sucesso. Primeiro, a convicção do presidente da República acerca do que deveria ser feito. Isso nunca houve. Ao contrário. Em alguns episódios, acho até que ele trabalhou contra as reformas. Em segundo lugar, creio que o Ministério da Economia deveria ter se preparado para lançar um ataque em massa nos primeiros dias do governo. Para um programa de reestruturação ser bem-sucedido, a terapia de choque é a mais indicada. Ao longo da história, temos várias evidências de fracassos quando se escolhe um tratamento gradualista, porque quem se beneficia do status quo vai se organizando contra as mudanças. Agora, alguma coisa foi feita, como a reforma da Previdência, a autonomia do Banco Central, o marco regulatório do saneamento e a abertura para maior competição no mercado financeiro. Mas ficou muito por fazer e estamos diante de um ambiente de inflação alta, que o Banco Central acertadamente vem combatendo, e de desaceleração de crescimento. O Brasil deve crescer menos em 2022 do que as economias emergentes e a América Latina como um todo, o que é sem dúvida um resultado muito pobre.

O sr. se declarou várias vezes em favor da privatização da Petrobras. Continua com a mesma posição?

Sem dúvida. Uma sociedade de economia mista é um modelo híbrido inviável. No caso da Petrobras, o Estado brasileiro detém cerca de 37% do capital. A iniciativa privada, milhares e milhares de investidores privados, detém 63%. Mas o governo se acha o dono da Petrobras, o presidente da República diz que ele é o dono da empresa e quer proceder como tal, desobedecendo regras e regulações. Esta é uma confusão que políticos fazem, que o dono da Petrobras é o governo. Não é o governo. É o Estado brasileiro, a sociedade. Somos todos nós. Por isso, não faz sentido tirar dinheiro da Petrobras para subsidiar o consumo de combustíveis por determinados grupos. Aliás, isso é até antidemocrático, porque é uma política pública praticada sem aprovação do Congresso. Além de equivocada do ponto de vista econômico, fere a democracia.

Muitos políticos e até alguns economistas dizem que a Petrobras deveria aliviar o impacto das variações dos preços internacionais. Como o sr. analisa esta questão?

Na minha opinião, isso é algo completamente equivocado. Me surpreende que economistas tenham essa visão, porque no jardim de infância da economia, como se diz de brincadeira, eles aprendem um conceito que é muito importante, que é o custo de oportunidade. Quando a Petrobras vende o combustível, ela tem de olhar para o custo de oportunidade, que é dado pelo preço no mercado internacional. Este é o conceito correto usado universalmente. No Brasil, essas pessoas acham que abaixo da linha do Equador é diferente. Infelizmente, não é. Entre 2011 e 2014, usaram expedientes do gênero para segurar os preços dos combustíveis no País e o resultado foi que a Petrobras perdeu US$ 40 bilhões.

Após a sua saída, houve uma "militarização" da cúpula da Petrobras. Além do almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, presidente do conselho, o general Joaquim Silva e Luna se tornou presidente da empresa e trouxe vários militares com ele. Qual a sua visão sobre a "militarização" da Petrobrás?

Minha convivência com o almirante Leal Ferreira, que foi comandante da Marinha e é o presidente do conselho de administração, foi muito boa. É um homem ponderado, que tem experiência em comando, sempre procurou aprender, me apoiou muito. A Petrobras é uma empresa marítima, tem muitos trabalhos em cooperação com a Marinha, inclusive na área de pesquisa. Então, para um almirante, não é algo tão desconhecido. A mesma coisa não posso dizer em relação a um general do Exército. O Brasil tem executivos muito bons que poderiam ter me substituído. É difícil você colocar na direção de uma companhia como a Petrobras uma pessoa que não tem vivência na gestão de negócios e não conhece nada a respeito de petróleo, gás ou combustíveis. Mas até reconheço mérito no general Silva e Luna, porque ele procurou não mudar nada. Levou a sério aquele ditado popular de que "em time que está ganhando não se mexe", até porque seria arriscado da parte dele. Preferiu não correr riscos para não ser responsável por nenhum desastre.

Em relação à política de preços dos combustíveis e do gás praticada pela nova gestão, qual a sua posição? Apesar da escalada dos preços, a percepção dos analistas é de que a Petrobras está segurando um pouco os aumentos.

Tem pessoas do mercado que me falam isso. A associação de importadores de combustíveis também reclama bastante. Além disso, especialistas no assunto apresentaram dados que evidenciam que a Petrobras precisa dar reajustes maiores. O fato é que a participação da Petrobras no mercado tem aumentado, às custas de importações. Os importadores têm recuado e concedido mais espaço para a Petrobras. Quando isso acontece, é um indicador de que os preços dos combustíveis estão abaixo do nível internacional, porque os importadores não querem correr o risco de ter prejuízo. Então, a situação é a seguinte: a Petrobras está represando preços para evitar repercussões políticas, cedendo a pressões do presidente da República. Mas eu não tenho dados, não fiz nenhuma conta e não farei, para checar isso. Estou transmitindo opiniões de analistas e de especialistas no mercado de petróleo e a evidência trazida pelo comportamento das importações.

Como o sr. avalia a decisão da Petrobras de destinar R$ 300 milhões para lastrear um programa de venda de gás a preços menores para os mais pobres?

O pano de fundo de tudo isso é a pobreza. Muitas famílias estão com dificuldades para adquirir o botijão de gás ao preço atual e estão migrando para a lenha e outros combustíveis, que são danosos à saúde, porque são pobres. Como eu falei, a solução para isso não é o subsídio de preços pela Petrobras. Este é um papel do governo. Ele é que tem de estruturar um programa, que deve ser aprovado pelo Congresso, para colocar uma dotação no orçamento para subsidiar o gás, em vez de pressionar a Petrobras, que é uma empresa em que os acionistas privados controlam a maior parte do capital, para fazer algum tipo de política social.

Pouco antes de sua saída, houve uma denúncia de que o sr. teria feito uma operação de venda de opções da Petrobras na Bolsa por meio de sua secretária, após saber que deixaria a empresa, com a qual teria obtido um lucro de R$ 11 milhões. O que pode dizer sobre isso?

Foi aberta uma investigação interna na Petrobras, a partir de uma denúncia feita no conselho de administração, e ficou claro que não fiz nada disso. No dia em que o conselho se reuniu para decidir sobre a venda da refinaria Landulfo Alves na Bahia, em março de 2021, chegou uma carta anônima fazendo uma denúncia totalmente vazia. Se quisesse me beneficiar às custas da minha própria demissão, teria condições de fazer isso de outra forma. Conheço dezenas de grandes operadores, não só em bancos brasileiros como estrangeiros. Teria ganho milhões de dólares e não R$ 11 milhões. Mas essa acusação não foi para a frente. Podem investigar à vontade. Isso faz parte daquela guerra de mentiras que mencionei. É a arma dos radicais, neste caso de radicais de extrema esquerda, que queriam bloquear a venda da refinaria Landulfo Alves. A prática do denuncismo, lamentavelmente, faz parte da Petrobras.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Entrevista: 'O Bolsonaro se acha dono da Petrobras', diz Roberto Castello Branco
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (92)
roberto gadioli
roberto gadioli 20.10.2021 8:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
esse m do Castelo Branco (é governo de M do bolsonaro) é o #d0id0dob0z0 (vulgo bolsonaro) #governoDeM.E.R.D.A destruíram a Petrobrás. nem combustível tem, irão importar e gerar emprego no exterior. esse B.O.S.T.A vender e fechou refinaria. ele é junto com bolsonaro um #governoDeM.E.R.D.A
Mant Neuman
BombeiroAristide 20.10.2021 5:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Chama o CB. O Generaleco boneco de pijama que entrou pela janela está perdido. A dúvida é qual o porcentagem dos 200k de salário que vai para a rachadinha com a milícia
Mario Jorge
Mario Jorge 20.10.2021 1:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Perdeu a boquinha.... Está zangadinho. Não cola.
Evandro Ferreira
Evandro Ferreira 20.10.2021 0:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ja foi tarde …
Abner Rocha
Abner Rocha 20.10.2021 0:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
🤔 Lula(PT) disse que o petróleo era nosso! Mentiroso, o governo detém só 37%! Esses políticos...vão arder no mármore do inferno.
caio tacla
caio tacla 19.10.2021 23:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pretende liberar o botão, Sr..Castello?
Rica dos Santos
Rica dos Santos 19.10.2021 23:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
E nessas horas que se vê que os executivos só querem encher o bolso. Falta muita visão global da sociedade e dos problemas do Brasil para esses CEOs. Os alimentos quase que dobraram de preços e combustível tmb encarece alimentos, esse ano não vai ter crescimento nenhum porque a classe média e baixa está quebrando para comer e pagar as contas, e inflação faz muito voto, o Bolsonaro vai perder pq.deixou a inflação correr solta, o Guedes não consegue administrar a Economia, não tem equipe, não tem projetos, não tem BC pra segurar dólar, e quando o presidente abre a boca sai merda. Triste fim no que a esperada renovação política nos trouxe.
Elber Raminho
Elber Raminho 19.10.2021 22:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se o combustivel continuar nesta tendencia de auta vou ter converter meu carro a lenha ou pedalar
Lucas Da Hora
Lucas Da Hora 19.10.2021 22:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
pq vc ainda não viu Lula, o próprio disse que Bolsonaro não tem poder nenhum sobre a Petrobrás
Walber Gonçalves
Walber Gonçalves 19.10.2021 21:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O PT levou um pedaço. Esse aí quer é tudo!
caio tacla
caio tacla 19.10.2021 21:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mente que eu gosto 🤣
Julimar Pieri
Julimar Pieri 19.10.2021 21:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Jb22 para o choro da esquerda derrotada e da mídia podre e corrompida sem dinheiro público
Edson Silva
Edson Silva 19.10.2021 21:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Governo Bozo no lamaçal de sempre...kkk. Bozolóides, os fãs, depois de tudo, ou é robô ou retardado.
Gilberto Albiero
Gilberto Albiero 19.10.2021 21:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Por estas e outras que me posiciono em PRIO
jaco antonio san martin
jaco antonio san martin 19.10.2021 21:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Deve ser por isso que já despedacaram a empresa e distribuíram entre os comparsas os resultados da pilhagem/assalto/saque.Vejam a tal petrorio: a cada semana abocanha ativos muito rentáveis da Petrobrás.
Humberto Maciel
Humberto Maciel 19.10.2021 21:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Afirmação absurda com finalidade eleitoreira.
Renato Pereira
Renato Pereira 19.10.2021 21:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pelo que entendi, se o mandato do Castello Branco tivesse sido renovado, Gasolina, Gás, Diesel estaria ainda muito mais caro.. Foi isso que ele disse ao afirmar que: "A Petrobrás, por pressão do Governo (as quais ele nunca cedeu) está "represando preços para evitar repercussões políticas"...
caio tacla
caio tacla 19.10.2021 21:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Errado. Ele não é o dono mas sim o MANDATÁRIO DO DONO que é o povo brasileiro que lhe outorgou o mandato. O povo brasileiro é o sócio majoritário e controlador e como tal deve ser respeitado. Portanto, para respeitar o controlador e majoritário (povo), favor respeitar seu mandatário. Agradeço.
Rosildo da Silva
Rosildo da Silva 19.10.2021 20:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bolso não manda nem na Micheque.
caio tacla
caio tacla 19.10.2021 20:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pois é. Esse é o desprestígio à instituição da Presidência da República que a imprensa e a oposição buscam fazer. E você é usado como massa de manobra contra seu próprio país. É lamentável que você esteja contra si mesmo.
Ray Redington
Ray Redington 19.10.2021 20:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bozinho acha que cloroquina cura, que 5-4 é 9, que os filhos são genios do chocoburguer, que o bombeiro é amigo, que ong taca fogo na amazonia, que peixe é inteligente, que é só gripezinha, que o centrão é amigo, que nióbio é ouro, que tá suave precinho do gás, energia, carne, gasolina, dólar... enfim, irrelevante o que ele acha, ninguém leva a sério
Edson Silva
Edson Silva 19.10.2021 20:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ninguém com inteligência emocional razoável, kkkk. Os demais, bozolóides, são incorrigíveis..
fl morais
fl morais 19.10.2021 20:52
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Como o Wellington disse: no Brasil a falta de um concorrência é um dos problemas do custo no Brasil. Cartel com 4 ou 5 empresas é fácil. Quero ver fazer cartel com 40 empresas. Esse é o problema do Brasil.
Tercio Costa
Tercio Costa 19.10.2021 20:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Melhor o Bolsonaro se achar dono (e na verdade o presidente, representando a união realmente é) do que o presidente de outrora (ladrão de nove dedos) saquear a empresa até que ela quase quebrasse.
Rafael Rodrigues
Rafael Rodrigues 19.10.2021 20:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Dono era o 9 dedos
Rodrigo Vieira
Rodrigo Vieira 19.10.2021 20:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
dono não...mas se o acionista majoritário não mandar mais?? então quem manda?? há esqueci...só saquear que pode
Ruy Novaes
Ruy Novaes 19.10.2021 20:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ridiculo, sai e fala mal… Quanto ganhava por mes? Chegou a ficar tambem em home office? Ganhando qto? Seria 400 mil por mes? Fala serio!!!
fl morais
fl morais 19.10.2021 20:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ao meu ver o problema não é a Petrobrás ser estatal e sim a Petrobrás não ter concorrência forte no mercado. Sendo privada ou não, sem competição os preços nunca serão regulados pelo mercado de oferta e demanda, sendo assim qualquer preço determinado pela empresa será este e pronto, sem discussão!
Wellington Pereira
Wellington Pereira 19.10.2021 20:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É mesmo? com a atual cotação do dólar acha mesmo que isso vai reduzir o preço? quem vai vender mais barato? Quem pagaria bilhões para depois vender um produto de alto custo para fazer concorrência? Aqui é Brasil onde a falsa concorrência existe em todos os estados. Cartel em tudo qualquer lugar. Olha os preços dos serviços privados que pagamos, acha que está bom pela qualidade oferecida?
fl morais
fl morais 19.10.2021 20:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
. Na formação do preço , o custo de produção é variável, basta ver a PRIO3, que possui um custo de produção por barril muito mais baixo que a PETR3. Custo mais baixo, maior produção e concorrência é igual a gasolina mais baixa: simples assim!
caio tacla
caio tacla 19.10.2021 20:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Concordo totalmente. É por isso que estou de acordo com a privatização. Aliás, esse é o plano do atual governo. Não vai ser fácil desestatizar, mas é o melhor a se tentar.
Cesar Oliveira
Cesar Oliveira 19.10.2021 20:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ué mais não era só trocar o presidente da Petrobrás e o preço iria baixar? kkkkk Privatização é bom até certo ponto desde que público saiba para quem a empresa está indo e como isso beneficiária o povo.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail