Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Rússia prevê que preço do gás para exportação mais que dobrará em 2022

Novos governos de esquerda na América Latina devem reduzir volume de fusões e aquisições

Ações 05.07.2022 11:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
2/2 © Reuters. Evento de privatização da Eletrobras, na Bolsa de Valores B3 14/06/2022 REUTERS/Alan Santos/Presidência do Brasil/Divulgação via Reuters 2/2

Por Tatiana Bautzer

SÃO PAULO (Reuters) - Executivos de bancos na América Latina esperam que a queda no volume de fusões e aquisições e emissões de ações se intensifique até o fim do ano, com a eleição presidencial no Brasil potencialmente adicionando mais um governo de esquerda na região, depois das eleições recentes na Colômbia e Chile.

A maior oferta de ações da região foi a captação de 33,7 bilhões de reais da Eletrobras (BVMF:ELET3), uma privatização que vinha sendo adiada há algum tempo. Entre os maiores negócios de fusões e aquisições este ano está a venda do campo de petróleo de Albacora Leste pela Petrobras (BVMF:PETR4) para a PetroRio (BVMF:PRIO3) por 2,2 bilhões de dólares.

Se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva realmente se eleger, como preveem as pesquisas de opinião, espera-se que seu governo reduza o programa de privatizações e de vendas de ativos por empresas estatais, afirma o fundador e presidente-executivo do banco de investimentos BR Partners (BVMF:BRBI11), Ricardo Lacerda.

Durante os governos petistas, de 2003 a 2016, as privatizações foram substituídas por um volume menor de leilões para operação de ativos de infraestrutura, como aeroportos e estradas. Os chamados 'campeões nacionais', empresas que tinham acesso a crédito subsidiado, faziam grandes negócios de fusão e aquisição para constituir conglomerados internacionais. O maior exemplo é a JBS (BVMF:JBSS3), que adquiriu empresas nos Estados Unidos, Europa e Austrália.

Mas Lacerda acredita que não há condições, hoje, para que uma política semelhante seja adotada.

O volume de fusões e aquisições caiu 36% no primeiro semestre na América Latina, para 48,3 bilhões de dólares, com a volatilidade nas bolsas, alta das taxas de juros e da inflação atingindo o valor atribuído às empresas e encarecendo o financiamento das aquisições.

"O novo cenário levou os investidores a procurar empresas tradicionais em setores resilientes como saúde, imobiliário, energia e financeiro", afirmou o chefe de fusões e aquisições do BTG Pactual (BVMF:BPAC11), Bruno Amaral.

O maior negócio do ano foi a aquisição da SulAmérica (BVMF:SULA11) pela Rede D'Or (BVMF:RDOR3) São Luiz por 3 bilhões de dólares. A canadense Brookfield Asset Management comprou prédios da BR Properties (BVMF:BRPR3) por 1,1 bilhão de dólares.

Com as empresas internacionais também enfrentando volatilidade em outros mercados, não se espera a entrada de novos investidores estrangeiros no país, afirma o sócio da empresa Olimpia Partners Irajá Guimarães.

O terceiro trimestre deve começar bastante ativo, com investidores tentando completar transações em andamento antes das férias do Hemisfério Norte em agosto. A atividade deve cair a partir de setembro e só retornar em novembro, depois do segundo turno das eleições presidenciais, afirma o chefe para a América Latina do Rothschild & Co, Luiz Muniz, empresa que lidera o ranking de M&A este ano.

BOLSA EM BAIXA GERA NEGÓCIOS

A queda das bolsas e dos valores atribuídos a startups também está gerando alguns novos negócios.

"Algumas empresas de tecnologia querem continuar financiando sua expansão e têm optado por venda ao invés de buscar recursos em rodadas de financiamento que ficaram mais difíceis", afirma Diogo Aragão, que dirige a área de fusões e aquisições no Brasil no Bank of America (NYSE:BAC).

Aragão cita a venda da empresa de análise de dados Neoway, por 1,8 bilhão de reais, para a B3 (BVMF:B3SA3).

Outra motivação é a forte queda das ações neste ano, que gerou negócios como a fusão entre as operadoras de shopping center brMalls (BVMF:BRML3) e Aliansce (BVMF:ALSO3) Sonae.

A empresa de diagnósticos médicos Fleury (BVMF:FLRY3) acertou a compra do rival Hermes Pardini (BVMF:PARD3) quando as ações de ambas registravam quedas superiores a 15% no ano.

O chefe da área de banco de investimento do Itaú BBA, Roderick Greenlees, acredita que mais transações desse tipo devem ser anunciadas. "Também vemos um movimento de fundos de private equity comprando participações em empresas listadas para aproveitar os preços deprimidos", disse.

As ofertas de ações caíram 34% no Brasil, único país que teve esse tipo de transação este ano, e 51% na América Latina, para 10,2 bilhões de dólares. Todo o volume foi captado em ofertas subsequentes de empresas já listadas, como a da empresa de energia Eneva (BVMF:ENEV3) e da petrolífera PetroReconcavo (BVMF:RECV3), sem ofertas públicas iniciais, conhecidas como IPOs.

O executivo do Itaú acredita que possam ocorrer um ou dois IPOs até o fim do ano.

Ranking de assessoria a fusões e aquisições na América Latina*

Assessor financeiro Valor (em milhões Número de

de dólares) negócios

Rothschild & Co 10.539 16

BTG Pactual SA 8.716 39

Scotiabank 4.406 8

Morgan Stanley (NYSE:MS) 4.376 8

Itaú Unibanco (BVMF:ITUB4) 3.932 18

Citi 3.846 6

JPMorgan (NYSE:JPM) 3.496 8

Oaklins 3.393 4

Vinci Partners 3.300 6

BofA Securities 3.260 6

Total 49.077 755

*Qualquer envolvimento latino-americano

Fonte: Refinitiv

($1 = 5.34 reais)

(Edição Paula Arend Laier)

Novos governos de esquerda na América Latina devem reduzir volume de fusões e aquisições
 

Artigos Relacionados

Ibovespa recua na abertura com exterior desfavorável
Ibovespa recua na abertura com exterior desfavorável Por Reuters - 17.08.2022

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista abria em baixa nesta quarta-feira, com a fraqueza em praças acionárias no exterior abrindo espaço para movimentos de realização de lucros no...

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (31)
Robson Soares
Robson Soares 05.07.2022 17:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
eu nem leio a matéria. Prefiro os comentários dos nobres colegas
Roberto Uira
Roberto Uira 05.07.2022 16:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O tempo sempre foi implacável com a escória. Os ruminantes, embora sem inteligência para entender, vão ter que engolir ao ver o seu chefe mor e sua cambada na cadeia. Já começou, só que nesta, com provas robustas, confessa e verdadeiras.
Mannt Neumann
Mannt Neumann 05.07.2022 13:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Já temos nossa esquerda no Brasil. Bozo transformando Brasil em Venezuela. Quem vai trabalhar para ganhar 1000 reais de salário mínimo se pode ficar em casa e ganhar 600 de auxilio eleitoreiro + vale gas + vale Uber + auxilio estadual + auxilio municipal???  A classe média sempre sofrendo para bancar a roubalheira e populismo dos vagabundos de Brasilia, nunca ganha nada. BOZO  = LULA = LADRÃO POPULISTA. Acorda, Brasil!!!!
Luiz Gomes
Luiz Gomes 05.07.2022 13:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bora pra Lularapio então e "vamu" vê no que vai dá, de repente começa a chover filet e picanha nos nossos telhados.
Filipe Berndt
Filipe Berndt 05.07.2022 12:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
salve Lula
felipe gomes
felipe gomes 05.07.2022 12:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Entre lula e bolsonaro fico com o bolsonaro, o Brasil cresceu no governo Lula pq o mundo todo cresceu, só os ignorantes não perceberam isso, no governo Dilma houve quebradeira de empresas, em minha região centenas de lojas fechando e sem crise da covid 19. Bolsonaro não é o melhor, mas sua equipe sim de 14% desempregados hj já está na casa dos 9% , em 4 anos de governo com praticamente 3 com pandemia os números são excelentes. Imagina o que será feito em mais 4 anos?
Alexandre Ferreira
Alexandre Ferreira 05.07.2022 12:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Querer o ex presidiário como presidente vai sDesejar ter um ladrão corrupto, como presidente, significa estar de braços abertos para o retrocesso, corrupção e atraso. Basta olhar para Agentina, Chile...
Roberto Uira
Roberto Uira 05.07.2022 12:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lembro quando o Brasil passou a ser a sexta economia mundial; qdo ficou livre do FMI, da fome e da sede absoluta. Lembro do Rio São Francisco, das milhares de cisternas doadas no sertão, das universidades, do pleno emprego, da inflação, da auto suficiência dos combustíveis, do valor do Real e de tantas outras coisas que parecia impossível para o Brasil. Mas o que eu mais lembro mesmo, era o rosto das pessoas mais felizes e também isto, nem os esquecidos, nem os canalhas, podem negar...
Cristhian Cruz
Cristhian Cruz 05.07.2022 12:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
curiosidade, quando o Brasil foi "autossuficiente" em combustível? sei que produzimos petróleo bruto o suficiente, mas não lembro de sermos autossuficiente em refino.
Roberto Uira
Roberto Uira 05.07.2022 12:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Há mais de 15 anos conquistamos a autossuficiência em petróleo bruto há mais não em combustíveis.
Pedro Pontes
Pedro Pontes 05.07.2022 12:11
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Governos de esquerda da AL f...., com seus respectivos paises povo passando fome
Chris Chris
Chris Chris 05.07.2022 12:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
BOLSONARO REELEITO 22
Mannt Neumann
Mannt Neumann 05.07.2022 11:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
FORA PT FORA BOLSONARO CHEGA DE LADRÕES VAGABUNDOS SAQUEANDO O BRASIL
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail